Empregos que não existem na Alemanha

Aí vai uma lista de empregos que não existem na Alemanha. Se você trabalha em qualquer uma das áreas abaixo e pretende vir morar na Alemanha, fique avisado que sua experiência não terá valor! Vai pensando em outra carreira…

Frentista – Precisando reabastecer o carro, pode esquecer a ajuda. Melhor já ir descobrindo onde que fica o tanque e como que usa a bomba de gasolina que aqui ninguém vai fazer isso pra você!

Porteiro de prédio residencial – “Deixa com o porteiro se eu não estiver em casa” é uma frase que você nunca precisará saber em alemão. Os prédios residenciais não têm porteiro, quem recebe as cartas são as caixinhas de correio com o seu nome na entrada do prédio, e quem abre a porta para a visita é você apertando o botão do interfone. Aliás, detalhe interessante: normalmente você usa uma única chave para abrir o portão do prédio, a porta do prédio, a porta do porão com os depósitos dos apartamentos, a porta da garagem de bicicleta, e a porta do seu próprio apartamento. Ainda assim, a sua chave não abre o apartamento do vizinho. Hi-tech!

Cobrador de ônibus – Sua passagem você compra na maquininha de passagens no ponto ou estação, e carimba na maquininha dentro do ônibus/tram/metrô ao entrar. Se não carimbar, viaja de graça. A não ser, claro, que entre o fiscal no seu ônibus para fiscalizar as passagens de todo mundo. A multa por não carimbar o bilhete, se você for pego por um fiscal, é de 40 euros. Não adianta tentar fazer as coisas a la Brasil, eles calculam a quantidade de fiscalizações necessárias para que, estatisticamente, não valha a pena o risco de não carimbar. Tudo bem alemão.

Entregador de sofá – sei lá, não precisa ser só sofá. Mas aqui, se vc compra alguma coisa numa loja, você é que se vira para levar pra casa. De um gato a um piano de cauda, não é muito comum as lojas oferecerem serviço de entrega. Ok, talvez pro piano de cauda, que é um artigo mais específico, mas para trazer o sofá que compramos outro dia, precisamos alugar uma van e ir na loja buscar.

Os caras da mudança – Ok, não é que não existe. Dá para contratar uma empresa para fazer a sua mudança. Mas é super caro e bem incomum, mais para famílias maiores e casas grandes. Se você for estudante, ou um casal novo morando junto num apartamento, ou enfim uma pessoa jovem sem rios de dinheiro para distribuir, é normal você fazer a sua mudança por conta própria. Alugue uma van por um dia, escale alguns amigos e amigas fortes e energéticos, e ponha-se a carregar móveis pra cima e pra baixo!

Empregado doméstico – Tudo bem, existe também pessoas que você pode contratar para limpar sua casa um dia ou outro. (Aliás, aqui não é nada incomum a pessoa da limpeza ser um homem) Mas ter alguém que vá todos os dias arrumar sua cama e lavar sua louça, esquece. Pode ir descobrindo como funciona a máquina de lavar roupa. E esse negócio de “ajudar” a esposa a limpar a casa, só se você tiver mais de 40 anos. Aqui os homens não “ajudam”, eles fazem metade da limpeza e cuidados da casa que é de obrigação de todo mundo que lá mora.

Manobrista – Pfffffff…. esquece.

Ok, esses são só alguns exemplos. Aliás, são também empregos que provavelmente serão mais e mais raros no Brasil também, com o preço da mão-de-obra subindo para, imaginem, salários justos, e tal! Enfim, seja como for, o fato é que os europeus não são nada preguiçosos, por aqui você não contrata ninguém para fazer coisas que você pode fazer sozinho! Nada mal!


(Publicado em 17 de Março de 2013)

5 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s