Mês: dezembro 2013

Ano Novo na Alemanha!

Na Alemanha, a passagem de ano chama-se Silvester. Os costumes para o ano novo não são tão diferentes do Brasil, mas algumas coisas são típicas.

Tem, claro, os fogos de artifício e o champagne, mas aqui ninguém usa branco nem cor nenhuma especial. Comidas comuns para o dia 31 são peixe (um tipo específico de peixe), ou raclette.

Klaus-Dieter Keller – Wikipedia

A foto acima explica bem o que é raclette. É meio difícil de descrever, mas tem essa “chapa” no meio, e cada um tem sua mini-panelinha. Aí na mesa tem diferentes queijos, legumes, frios, e coisas do tipo, e você coloca o que quiser na sua panelinha e esquenta na chapa no centro.

Muito muito comum – todo mundo na Alemanha conhece – é assistir na TV um curta chamado Dinner for one. Não sei o que tem de especial nesse filme, mas todo dia 31 de Dezembro passa na TV e todo mundo assiste. Meio que nem os Esqueceram de mins 1, 2, 3 que passa todo Natal… Mas esse é bem curtinho, tem só 10 minutos, e já soma 50 anos de idade. É o filme abaixo:

Finalmente, no ano novo na Alemanha deseja-se “Guten Rutsch!”. Rutsch significa “escorregão”, mas originalmente era sinônimo de “viagem”, e queria dizer algo como “boa jornada ao ano novo”!

É isso! Fica curtinho, mesmo, o último post do ano! Einen guten Rutsch ins neue Jahr! 

Edição posterior: Vale a pena mencionar algumas coisas dos fogos de artificio daqui, também. Uma coisa que é bem diferente do Brasil é que aqui todo mundo solta seus próprios fogos de artifício. Todo mundo mesmo. Então à meia noite é bem impressionante, porque ao invés de ver um foco de fogos aqui e ali, tem fogos de artifício em absolutamente todo o lugar. Então vc fica rodeado por fogos de artifício, perto e longe de vc, em qualquer lugar que vc esteja na cidade. É impressionante. Mas por outro lado, meio perigoso, também. 

Outra coisinha que eu esqueci: Guten Rutsch é o que se fala antes da passagem do ano. Quando dá meia noite, ou no dia 1˚, diz-se “Frohes neues Jahr”, literalmente feliz ano novo. 

Ruben Wisniewski - Wikipedia

Ruben Wisniewski – Wikipedia

Frohes neues jahr


(Publicado em 31 de Dezembro de 2013)

 

Natal na Alemanha 3: Outras coisas

Depois das decorações e comidas, só faltou abordar algumas informações mais gerais sobre o Natal na Alemanha.

Nos diferentes países onde se comemora o Natal, há diferenças sobre o momento em que a maior comemoração acontece e momento de troca de presentes, e tal. Aqui na Alemanha, pela minha experiência – não sei dizer se vale para todas as famílias ou não – as pessoas trocam presentes no dia 24 a noite. A meia noite do dia 24/25 não têm tanto significado aqui como no Brasil, ninguém fica esperando a meia noite para dar feliz natal. Dia 24 já é dia de dar feliz natal. Fogos de artifício não são comuns, mas esse ano eu ouvi alguns ao longe, à meia noite. Mas não é normal, não.

Claro que essas coisas não necessariamente valem para todas as famílias, são a minha experiência pessoal por aqui. Talvez em outras famílias as crianças abram os presentes só no dia 25, não sei. Tem papai-noel aqui também, mas acho que não é tããão importante contar história de papai-noel pras crianças, e nem tem aqueles papais-noéis de shopping. Um alemão me disse – embora eu não tenha confirmado a história – que em algumas regiões da Alemanha, ao invés do papai-noel, é o menino Jesus que entrega presentes. Se já era estranho receber presentes de um senhor de roupas vermelhas que viaja em um trenó voador levado por renas, recebê-los de um nenê recém-nascido é igualmente curioso… Papai-noel em alemão, a propósito, é Weihnachstmann, ou homem do Natal.

Ah, estou aqui lendo o artigo da wikipedia sobre Natal e parece que as maiores diferenças estão entre as regiões protestantes e as regiões católicas da Alemanha. Em termos de religião, a Alemanha tem 3 principais vertentes (preciso fazer um post sobre isso), 30% é católico, 29% protestante e 34% não seguem nenhuma religião. Então as diferenças de comemorações natalinas estão entre as regiões católicas e as regiões protestantes. (papai noel parece que é mais comum entre os protestantes, comemorar principalmente o dia 24 também, enquanto os católicos comemoram principalmente o dia 25… mas enfim, detalhes eu desconheço. Na dúvida, imagine que as minhas informações valem para os protestantes já que a família com quem eu passo o Natal é protestante).

Os alemães também fazem amigo-secreto de vez em quando, mas é beeeeeem menos comum que no Brasil, onde todo grupo de amigo faz amigo-secreto todo ano. Aqui eu nunca vi, mas perguntei e me disseram que existe. Chama-se Wichteln, em alemão. Mas as variantes amigo-da-onça, amigo secreto ladrão, etc, acho que não existe, não.

E para finalizar, uma particularidade curiosa é que dia 26 de Dezembro também é Natal, aqui. Não sei exatamente o porquê, mas dia 26 é também feriado, ninguém trabalha, e é dia de fazer coisas com a família assim como nos dias 25 e 24.

Fröhliche Weihnachten!

O Christmas tree


(Publicado em 26 de Dezembro de 2013)

 

 

Natal na Alemanha 2: Comida

Antes de falar das comidas típicas natalinas na Alemanha, preciso comentar que essa é nada mais nada menos que 0 50˚ post desse blog! Quando comecei, nem sabia que ia ter assunto pra tanto post, mas cá estamos!

Mas vamos para o que interessa: começando com algumas coisas regionais, em Dresden come-se com freqüência, no Natal, um bolo/pão doce meio parecido com panetone chamado Stollen. Vêm, às vezes, em belas latas com imagens bonitas de Dresden.

Eu nunca fui muito fã das frutas cristalizadas, mas as latas são super chiques. E tem outros tipos de Stollen além dos tradicionais, como o Mohnstollen, que é mais parecido com um rocambole.

Bem comum para a época do Natal, na Alemanha, são também cookies. Vários tipos diferentes de cookies, um mais gostoso que o outro.

IMG_4053

E também típicos são os bolinhos de gengibre, que podem não apenas ser comidos normalmente como bolinhos, mas podem também ser usados para a construção de maravilhosas casas de bolo de gengibre, decoradas com doces, açúcar e chocolate. Um sonho de consumo para qualquer criança.

1466263_10202110177571244_547422879_n

E é bem mais fácil de fazer do que parece. Mas na dúvida, dá para comprar uns kits com tudo semi-pronto e só montar. (Boring!)

Quanto à ceia de Natal, certamente tem variações de família para família. Enquanto vários comem o peru de sempre, outros têm suas próprias tradições específicas para a ceia. Mas pode ter certeza que uma ceia de natal numa casa alemã terá uma mesa híper bonita e decorada!

IMG_3972

Nesse caso, a tradição de ceia natalina era fondue de carne. Também nada mal!

No geral pode-se dizer que Natal na Alemanha é bem Natal de filme, mesmo.

Na próxima e última parte do post sobre Natal, algumas informações mais gerais e finais!

Feliz Natal!


(Publicado em 25 de Dezembro de 2013)

Natal na Alemanha 1: Decorações

Escrever um post sobre as tradições natalinas daqui é um pequeno desafio. Embora existam particularidades gerais, aqui como em qualquer lugar, as tradições variam bastante de família para família. E como eu também não conheço uma enorme variedade de famílias alemãs, fica difícil dizer o que é particular e o que é geral.

Mas vamos lá.

Primeiro talvez convenha falar de algumas decorações típicas por aqui. Os Alemães não são muito de fazer grandes decorações na casa toda, encher de luzes e papais-noéis, como em filmes americanos. Mas algumas luzes e, claro, a árvore de Natal são um must. Só que aqui a árvore sempre é de verdade. Se você quiser achar uma árvore de natal de plástico para comprar, acho que só pela internet em site estrangeiro, e os alemães vão te olhar com sobrancelhas erguidas ao máximo se encontrarem uma árvore de natal de plástico na sua casa. Melhor não arriscar. Esquisitamente, me parece que eles só enfeitam a árvore de Natal no dia 24.

Na Saxônia, o estado alemão onde moro, existem algumas decorações típicas da região, comuns durante o Natal. A primeira é uma estrela grandona com uma lâmpada dentro chamada Annaberger Faltstern para pendurar na janela.

IMG_3616

Dá para comprar de vários tamanhos, mas as mais comuns são as grandonas, mesmo. Nos mercados de natal de Dresden e região, tem barracas que vendem só dessas estrelas, de vários tamanhos e cores, mas todas bem caras.

IMG_3635

Outra decoração comum são os Schwibbogen, um arco de madeira com velas (hoje em dia é mais comum lâmpadas disfarçadas de velas) e todo decorado. Assim:

Pode ter várias caras diferentes, mas são todos uma bela obra de marcenaria. Também para colocar na janela. Normalmente super caros, claro.

Ainda na linha de incríveis trabalhos de marcenaria, tem também as pirâmides de Natal:

Ao acender as velas na base, o ar quente sobe e movimenta a hélice no topo, que faz os carrosséis dos vários andares girarem.

Esses enfeites super complexos de madeira são típicos não da Saxônia inteira, mas da parte sul do estado, a  região conhecida “Erzgebirge” (a serra entre a Alemanha e a República Tcheca). Em Dresden você encontra várias lojas só desses maravilhosos e híper trabalhados enfeites. Os preços variam entre caro, muito caro, realmente muito caro, caríssimo e órgãos para transplante (olhos da cara e outros). Alguns bem simples podem ser encontrados por 100 euros. Os mais complexos e detalhados custam fácil dois, três mil euros. No Oeste da Alemanha você não vê muitos desses, mas eu estive recentemente em Annaberg, uma cidadezinha na Erzgebirge, e lá, realmente em TODAS as janelas de TODAS as casas, TODAS MESMO, tinham esse arco de madeira com velas ou lâmpadas.

Mas se o seu orçamento não permitir, tem algumas outras alternativas aos enfeites típicos para um natal alemão, leia-se, comida típica. Mas esse será o tópico do próximo post, amanhã!


(Publicado em 23 de Dezembro de 2013)

 

Mercados de Natal

Algo super típico na Alemanha durante o mês de Dezembro são os tradicionais mercados de Natal, ou Weihnachtsmärkte. Praticamente qualquer cidade na Alemanha tem um ou muitos mercados de Natal. Nas cidades maiores, com mercados mais antigos e visitados, as decorações do mercado são tão complexas e exageradas que eles começam a montar as barracas semanas antes de abrir.

Um bom exemplo é o Striezelmarkt, em Dresden.

Dito o mercado de natal mais antigo da Alemanha, o Striezelmarkt completa esse ano nada menos nada mais que 579 anos de existência. Um pouquinho mais antigo que o descobrimento das américas.

dresdner-striezelmarkt-6747d03f-8202-4509-a42a-3e63712234d9

As barracas têm das mais variadas e inusitadas decorações…

Todas

O ruim desses mercados de natal, especialmente dos maiores, é que as coisas à venda nas barracas são caríssimas.E também não são muito variadas, você encontra quase as mesmas coisas nos diferentes mercados de Natal, especialmente se for na mesma cidade.

Entre as várias coisas que você encontrará nos mercados de Natal estão bolos de gengibre em forma de coração (bem típico daqui, os bolos de gengibre, Lebkuchen em alemão) e frutas cobertas de chocolate;

IMG_3779

Vários enfeites de madeira, típicos de Natal daqui;

IMG_3626IMG_3627

outros enfeites e várias velas bonitas;

IMG_3632

apetrechos de inverno;

IMG_3730

outros enfeites de natal, como essas estrelas típicas de Dresden;

IMG_3635

entre outras coisas! Lógico, várias opções de comidas e bebidas. Nessa categoria, comum aqui na Alemanha durante a época de Natal é o Glühwein servido em canecas personalizada (de cada mercado de natal). Glühwein é um vinho quente com uns têmperos. Não sou a melhor pessoa para recomendar bebidas, já que não bebo, mas todo mundo adora, então deve ser bom.

IMG_3610

IMG_3613

Em alguns mercados de natal você encontra ainda algumas coisas particulares como rodas-gigantes, pista de patinação no gelo, carrossel…

IMG_3732 IMG_3753

E claro, o que não pode faltar é a árvore de natal gigante no meio:

IMG_3644

Ter a árvore de natal certa no local é tão importante que depois da árvore escolhida no ano passado para o Striezelmarkt receber severas críticas, esse ano a cidade resolveu fazer uma enquete online com algumas opções de árvores para ver qual as pessoas gostavam mais.

IMG_3668

IMG_3755

Os mercados de Natal costumam abrir no final de Novembro, antes do primeiro advento, e ficam abertos até o dia 23 ou 24 de Dezembro.

IMG_3682 IMG_3693 IMG_3722 IMG_3852 IMG_3854


(Publicado em 21 de Dezembro de 2013)

 

Adventos e calendários

Na Alemanha celebra-se nas quatro semanas que antecedem o Natal o Advento. O Advento é o período pré-Natal em que são feitas todas as preparações para a data. É basicamente como se eles fizessem um esquenta pro Natal. Eu também fazia isso quando criança, desenhava um calendário “até-natal” que começava no dia 1˚ de Dezembro e terminava no dia 25 (dia de ganhar presentes), e mostrava, além do número do dia, o número em contagem regressiva até o Natal.

Os alemães fazem quase isso com o calendário de advento, bem comum por aqui. É um calendário que – como o Advento em si – começa no quarto domingo antes do Natal (cai entre 27 de Novembro e 3 de Dezembro) e termina, claro, dia 24.

Cada domingo é um Advento, quer dizer, o primeiro domingo é o 1˚ Advento, segundo domingo é o 2˚ Advento, e assim vai. Portanto têm sempre 4 adventos antes do Natal.

Estou explicando essas coisas que fazem parte da religião cristã, então se pá todo mundo super comemora isso no Brasil também e eu é que não sei. Mas eu nunca ouvi falar de calendário de advento antes de vir pra cá, e aqui faz parte não só da religião, mas da cultura local, mesmo, que nem o Natal em todos os países cristãos. Quer dizer, mesmo que você não siga nenhuma religião em particular, é normal comemorar o Natal, e aqui também os adventos.

Mas voltando ao calendário, o especial é que não é um calendário qualquer, um papel com os dias marcados. Oh, não! O Calendário de Advento é um pouco avançado porque cada dia guarda uma surpresinha!

O comum é cada dia ser uma caixinha, dentro da qual fica um chocolate esperando para ser comido naquele dia. Mas podem ser presentinhos, também. Por exemplo, assim:

Mas o legal é que tem mil maneiras diferentes de fazer um calendário de advento, você pode deixar a sua criatividade fluir e com alguns materiais de jardim da infância (papéis coloridos, cola, tesoura sem ponta…) montar o seu próprio calendário de advento personalizado!

Eis aqui apenas alguns poucos exemplos:

sticka-advent-kalender-handarbete-pyssel-tips-ide-inspiration-728x600

Enfim, infinitas possibilidades. Dá até para tentar convencer seu gato a comemorar o Natal comprando um calendário de advento dourado gourmet para gatos:

Outra coisa comum para a época do Advento é a “coroa” de advento. Não sei se o nome seria esse em português, o wikipedia nem tem página em português sobre o assunto. Mas a tal coroa é que nem uma guirlanda daquelas de pendurar na porta no Natal, só que para ser deixada na mesa. Em volta da guirlanda têm quatro velas, para serem acendidas uma a cada domingo de Advento.

E também a coroa de advento pode ter diferentes formatos, como essa que ganhamos no ano passado:

IMG_8480

E, claro, se você for religioso, além das coisas legais têm também todo domingo uma missa especial com histórias específicas da bíblia para cada advento, o padre acende a vela da tal coroa durante a missa, etc.

Se igreja não for a sua praia, no mínimo os presentinhos diários valem a pena! Difícil é se controlar para não abrir todos de uma vez…

tutorial_slider_top_Bosch_MT_Fenster-Adventskalender_Final_mit_Tool


(Publicado em 9 de Dezembro de 2013, atualizado em 13 de Dezembro de 2015)

 

Nikolaustag

Nikolaustag, ou Dia de São Nicolau, é uma data comemorada em alguns países da europa em 6 de Dezembro, celebrando São Nicolau. Nicolau foi um bispo cristão grego do século IV, conhecido pela sua reputação de presentear anonimamente colocando moedas nos sapatos que eram deixados às portas das casas, o que deu origem à lenda contemporânea do Papai Noel. Em outros países as comemorações cristãs do dia de São Nicolau são mais importantes, mas aqui na Alemanha é uma coisa mais voltada às crianças.

Os pequenos têm que limpar suas botas – as de inverno ou as de borracha para dias chuvosos, que todas as crianças alemãs têm – e colocá-las à porta de casa. Os pais insistem que durante a noite passa o São Nicolau deixando doces e às vezes pequenos presentes dentro das botas. Eu suspeito que seja só uma maneira inteligente de convencer as crianças a limpares suas próprias botas.

Se eu fosse criança iria arranjar botas bem grandes…

IMG_9173

Só que as opções de “doces” são um pouco duvidosas.Tudo bem, sempre vem um chocolate em formato de São Nicolau, mas além do chocolate deixa-se tipicamente também laranjas e amendoins. (?)

O interessante é que, por causa da data de São Nicolau, as crianças sabem que o nome do Papai Noel é Nicolau. (Em alemão, o papai noel chama-se Weihnachtsmann, ou “homem do Natal”).

O que pode ser inconveniente para pessoas chamadas Niklas ou Nikolas. Como é o caso do meu namorado. Que em certa ocasião telefonou para alguém, e atendeu uma criança de 5 anos. Seguiu-se o seguinte diálogo:

“Oi, aqui é o Niklas! Posso falar com a sua mãe, Silke?”
“Nikolaus!? Porque você está ligando? Faltou entregar algum presente?”
“Já está meio tarde para presentes, não?”(era fevereiro) “A sua mãe está?”
“Tá, peraí. Mãããããe, é o papai noel!!”

Mas embora seja voltado às crianças, também não é má idéia aproveitar a data para trocar presentes com seus colegas de apartamento!

1461234_10202659730349909_25930631_n


(7 de Dezembro de 2013)

Universidades alemãs: professores

Continuando o tema de universidades alemãs, algumas particularidades no comportamento dos professores daqui são dignas de nota.

A primeira e mais bizarra de todas: 100% das aulas que eu tive na Alemanha até o presente momento começaram com o professor perguntando aos alunos se tem mais gente chegando, ou se ele pode começar a aula. Essa é uma pergunta que me irrita profundamente. Eu entendo que o professor não queira ser interrompido por alunos chegando atrasados. Mas o que ele espera, quando pergunta aos alunos já presentes na sala, se tem outros alunos que estão a caminho? Sabe, eu não telefono para todos os meus colegas de classe de manhã para saber se eles vêm ou não à aula, ou a que horas pretendem chegar! Como é que eu vou saber se tem mais gente a caminho? Os professores devem imaginar que moramos todos na mesma república, ou então que a primeira coisa que fazemos ao acordar de manhã é postar na página do facebook da turma o horário em que pretendemos chegar na universidade, sei lá! Não faz sentido, essa pergunta! Eu tenho uma vontade muito incontrolável de responder “COMO vc espera que a gente saiba onde estão os outros!! Nós já estamos aqui!”. E sabe, no nosso caso, a gente é uma turma de 15 pessoas, dá até pra perguntar se a turma está completa ou não, isso dá pra responder. Só que mesmo na disciplina que dividimos com outro curso, somando umas 40 ou 50 pessoas na sala, os professores fazem a mesma pergunta! Quer dizer, eu não sei nem dizer se tem alguém faltando, eles ainda querem que eu diga se os faltantes estão ou não estão a caminho! Sei lá, olha pela janela e vê se tem mais alguém vindo! De verdade, essa pergunta me tira do sério.

Aliás quanto à pontualidade, os alemães são mesmo bem alemães. Pela minha experiência, os professores ficam com tudo preparadinho, powerpoint no modo apresentação, olhando pro relógio esperando dar a hora oficial de início da aula, para começar a falar. Se isso parece exagero desnecessário, pelo menos é positivo no fim da aula. Eles são conseqüentes: as aulas nunca ultrapassam o horário de término. O professor fica de olho no relógio para ter certeza que vai respeitar o horário da aula. Com freqüência, se der o horário de término e o professor ainda não tiver terminado o que pretendia falar, ele interrompe mesmo, com bom-obrigado-até-logo. E se ocorrer de ele passar do horário, ainda que só dois minutos, não é desrespeitoso se algum aluno avisar que o horário de término já passou. Eles respeitam e ainda pedem mil desculpas. Mas bom, essa é a minha experiência particular. Não sei dizer se vale para qualquer curso em qualquer universidade. No nosso é sempre assim.

Sobre a quantidade de mulheres em cargos de professores universitários, não tenho dados concretos, mas pela minha impressão e experiência, aqui tem bem menos professoras que no Brasil. Pelo menos comparando com a faculdade que eu cursei, Arquitetura da USP, onde a taxa era de 44% de professoras e 56% de professores (contei agora pelos nomes no site da faculdade). Meu namorado, que cursou arquitetura aqui, conseguiu apontar apenas duas professoras na sua faculdade. Na minha, ainda não conheci nenhuma.

Embora a Alemanha esteja bem na frente em termos de igualdade de gêneros, essa diferença é bem gritante. Talvez o motivo seja o fato de que aqui os professores das universidades (que são todas públicas) não são contratados por concurso público, mas indicados para o cargo por outros professores ou pessoas em altos cargos na universidade. Basicamente não dá para você se candidatar, alguém tem que te indicar. Estranho, fato. Mas pelo menos existem algumas políticas que admitem o problema e tentam corrigi-lo: no caso de um homem e uma mulher terem sido apontados para o cargo e terem qualificações semelhantes, a preferência será dada à mulher.

Outra peculiaridade é que os professores, todos, são sempre tratados pelo sobrenome, e sempre tratam os alunos pelo sobrenome. Isso faz parte daquelas coisas que a gente já sabe sobre os países norte-americanos e norte-europeus, mas é mto difícil se acostumar a ser tratada pelo sobrenome! Isso, claro, é característica da relação professor-aluno por aqui. Aqui os alunos têm bem menos contato direto com o professor, a relação é bem distante. Ninguém jamais adicionaria seu professor no facebook (mas bom os alemães quase não usam facebook. Preciso falar disso em outro post.)

Para finalizar, algumas fotos de universidades alemãs:

IMG_3417-8

O belo edifício da faculdade de biologia da TU Dresden. Droga, devia ter estudado biologia. (Hm, só que aí eu não poderia apreciar o quão belo é esse edifício! Esquece.)

IMG_1790

Auditório da TU Dresden

IMG_2674

Edifício do Instituto de gestão florestal da faculdade de ciências ambientais da TU Dresden no outono.

IMG_2683

Mesmo edifício por dentro, também bem legal. Aliás, todos os edifícios de universidades alemãs que eu visitei até agora são super novinhos e bem cuidados e limpinhos. Not bad, Alemanha, not bad.


(Publicado em 4 de Dezembro de 2013)

 

Alemães e Coca-cola

Os alemães têm sérios problemas com Coca-cola. Eu ainda estou por conhecer um alemão que saiba apreciar ou mesmo simplesmente servir uma coca-cola.

Fique avisado, se você vier para a Alemanha, melhor beber outra coisa. Essa coca aqui?

libre

Esquece.

A primeira coisa bizarra é que se você pedir uma coca-cola em um restaurante (em alemão tem que pedir “Côla”, com o Ô bem fechado) na Alemanha, eles vão te servir, default, uma coca sem gelo nem limão e de preferência sem gás. É muito raro os restaurantes venderem latas de coca, normalmente eles enchem um copo de 200mL ou 400mL com coca de uma garrafa de 3L que eles deixaram aberta sobre o balcão o dia inteiro. Sério, isso é completamente normal. (curiosidade: ao invés de medir por mL, eles falam sempre em litros. Então a coca de 200mL é na verdade uma coca de 0,2L. Ou “Null zwei”, zero dois.)

IMG_6576

Isso se você tiver sorte de pedir coca-cola e receber coca-cola. Em grande parte dos restaurantes eles te servem algum refrigerante super alternativo e em nenhum momento te perguntam se “pode ser?”. E não é nem Pepsi, que até vai, são uns refrigerantes totalmente questionáveis tipo Vita cola e Sinalco. As versões alemãs da Guaraná Dolly, basicamente. Não deixe-se enganar pelo menu, ainda que esteja escrito coca-cola, pode ser que venha alguma coisa bizarra no lugar.

Você deve estar pensando, nossa, que absurdo, mas isso é enganar o cliente, tem que reclamar! Acontece que os alemães não se importam, porque eles simplesmente não sabem tomar coca-cola. Coca-cola realmente não é super comum por aqui. Claro, vc sempre encontra em lojas e supermercados, mas não espere encontrar refrigerantes em festas ou encontros de amigos. Se tiver uma opção não-alcóolica (SE tiver), vai ser um suco. De maçã. E se você comentar antes da festa que seria legal se tivesse umas cocas, lembre de avisar seu amigo que coca é pra ser guardada na geladeira. Juro, avisa, sério.

Portanto, a conclusão a respeito da coca aqui é, se vc quiser tomar uma coca normal num restaurante, pergunte antes se é coca-cola mesmo, e especifique que você quer com gelo. E aliás, se você pedir com gelo, não se surpreenda se vier com UM gelo (e totalmente sem gás, claro). Melhor pedir logo um suco de maçã.


(Publicado em 3 de Dezembro de 2013)