Mês: agosto 2014

Chaves

Esse post é sobre chaves. As chaves, não o Chaves. Até porque o Chaves é algo que os alemães jamais ouviram falar. Você com certeza nunca vai encontrar nenhuma reprise de episódios de Chaves ou Chapolin na TV alemã.

El_Chavo_Cast

Mas voltando às chaves.

Chaves são uma coisa bem especial, por aqui. Os alemães, talvez vocês saibam, criam soluções muito sagazes para seus problemas, especialmente quando essas soluções envolvem alta tecnologia, projetos detalhados e muitas especificações. Você está pensando, e daí, que que tem as chaves? Não dá pra ser muito especial com chaves, dá?

Dá. Mesmo no Brasil a gente conhece vários tipos de chave usados por pessoas normais no dia-a-dia. A chave de casa, a chave do carro, a chave da porta do quarto, mais simples… Mas para abrir a porta da sua casa são basicamente dois tipos que se encontra no Brasil: a mais normal, e aquela cilíndrica:

Zoohouse – Wikipedia

Já aqui eu vi alguns tipos diferentes de chaves para a porta da casa:

 

A primeira é a versão típica normal que você já conhece. A segunda, se você olhar bem, tem o recorte no outro eixo também. E aí tem essa versão com o zigzag, e por último a mais esquisitona de todas, a com as bolinhas. Mas essa representação acima não é muito boa, na verdade ela é assim:

Bohrmuldenschlüssel1

Falkoholiker – Wikipedia

(Nem sei, vai ver que a da primeira imagem é ainda um outro tipo diferente que eu não conheço)

Mas mesmo as casas/prédios cujas portas têm a chave básica normal que você já conhece… não é tão simples quanto a chave que você já conhece. Se você mora em prédio – e lembrando que aqui prédio não tem porteiro – você tem uma única chave que abre todas as portas que você vai precisar abrir: o portão, a porta do prédio, a porta do bicicletário, a porta do porão, a porta do seu depósito no porão e a porta do seu apartamento. Tudo com a mesma chave. E a mágica é que a sua chave não abre a porta do apartamento do vizinho.

Ó, a alta tecnologia alemã!

Na verdade, o esquema é mais simples do que parece.

Uma fechadura comum funciona assim:

how-a-standard-key-lock-works

Me parece que, para a chave abrir todas as portas, mas não as dos seus vizinhos, as fechaduras das portas que podem ser abertas por todos os moradores teriam só alguns desses pinos que aparecem no gif acima. Digamos os primeiro quatro. Nessa área, sua chave é igual à dos vizinhos. Aí a fechadura da porta do seu apartamento tem todos os 7 pinos, e o finalzinho da sua chave é então diferente da dos vizinhos. Bem sagaz.

Talvez você esteja pensando, e com razão, mas e se for um prédio gigante com muitos apartamentos? Dá pra ter todas essas combinações?

Acho que é aí que aparecem os outros tipos de chave. Essa com os furinhos permite uma variedade bem maior de combinações que a chave comum.

Além de ser uma tecnologia diferente, de maneira que a chave é mais difícil de duplicar.

E aliás, fazer cópia de chave é uma outra coisa particular por aqui. As chaves de casas e apartamentos costumam ter um número gravado, como no exemplo acima. Se você levar a sua chave num chaveiro e pedir pra que ele duplique, ele vai ver que tem um número e pedir o cartão de posse da chave. Quando você coloca a fechadura na sua casa ou no apartamento, o chaveiro te dá junto com a chave um cartão de posse com o número da chave, que é basicamente um documento provando que você é o dono da chave. E aí você só consegue duplicar a chave se puder provar que é o dono da mesma.

Algumas chaves são tão seguras que o chaveiro precisa saber um código específico para poder duplicar a chave. Sem esse código, ele não tem como duplicar. E o código quem vai fornecer é a companhia que fabricou a fechadura e a chave, só para o proprietário da mesma, claro.

E se você perder a chave do seu apartamento alugado, terá que escrever para o proprietário uma declaração dizendo que perdeu a chave sem nada junto que pudesse indicar qual porta aquela chave abriria!

Mas seguranças diversas à parte, certamente esse esquema de uma chave só para tudo facilita a vida – e diminui o peso do chaveiro!

 

Primeiro dia de escola

Tem vezes que eu fico sem nenhuma inspiração para escrever um post novo, e todos os assuntos planejados para posts futuros são muito compliados, exigem ainda uma pesquisa, ou precisam fotos que eu ainda não tirei… e aí quando eu menos espero, descubro algo que não conhecia antes e que é absolutamente perfeito para um post!

Hoje foi um desses dias. Passeando por uma grande loja de departamentos com o namorado, de repente nos deparamos com isso:

2014-08-21 19.59.50

Eu nem prestei muita atenção, passei o olho e ignorei imaginando que fossem chapeuzinhos de festa ou coisa do tipo, mas realmente nem olhei duas vezes para perceber que eram meio grandes demais para chapeuzinhos. Por sorte o namorado parou todo feliz para explicar o que eram.

Não eram chapeuzinhos de festa.

Nem aqueles chapeuzinhos de colocar na criança mal-comportada pra sentar no canto da sala.

New York : Underwood & Underwood, publishers – US-LOC

Mas tem, sim, a ver com escola e criança. Os cones coloridos de papel são entregues para crianças que estão começando o primeiro ano do primário, cheios de doces e brinquedos!

Muito prático para convencer crianças assustadas a irem para a escola! No primeiro dia, ao final da aula (os pais acompanham a criança na escola no primeiro dia), cada criança ganha dos seus pais um enorme cone de doces e brinquedos. Imagina que ansiedade, sabendo o que te espera ao final do primeiro dia?

Schultüte

Que bonitinho! E os tais cones – em alemão chamados Schultüte (sacola de escola) ou Zuckertüte (sacola de açucar) – já são uma tradição há vários anos…

Para ser mais exata, eles têm origem na cidade de Jena, no estado da Turíngia, em 1817! Desde então, o costume rapidamente se espalhou pela Alemanha inteira e alguns países vizinhos (Áustria e República Tcheca). Hoje os pais entregam os cones diretamente para as crianças, mas originalmente não era assim. Os pais deixavam os cones identificados com o nome da criança com a escola, que os pendurava em uma árvore. As crianças tinham então que encontrar os seus cones e retirá-los da árvore sem quebrar. A historinha que se contava para as crianças da época é que na escola havia uma árvore de doces, e quando a “fruta” com o seu nome amadurecesse e estivesse pronta para ser retirada da árvore, é porque era hora de começar a ir à escola!

Achei a historinha muito muito profundamente simpática! Imagina que felicidade a da criança ganhando o seu cone e esvaziando ele todo no chão da sala para descobrir seu conteúdo?

2014-08-21 19.59.40

Hoje você pode comprar esses cones pré-prontos em qualquer papelaria nas semanas próximas ao início do ano letivo (final de agosto/começo de setembro). Mas acho que grande parte dos pais ainda preferem construir seus próprios cones. Às vezes são até as próprias crianças que montam o cone, que depois são enchidos de doces e brinquedos pelos pais.

Dá para comprar também um cone pronto só de papelão, para decorar como quiser

2014-08-21 19.59.22

E se você, vendo essas fotos, percebeu logo os tamanhos diferentes de cones e se preocupou com as crianças que ganham os pequenos enquanto assistem seus amiguinhos ganharem cones gigantes, não se preocupe. Pelo menos segundo o namorado, os cones pequenos na família dele eram usados como presente de consolação para os irmãos mais novos não ficarem com ciúmes!

2014-08-21 19.59.34

(Mas os cones ficam muito mais bonitos quando estão preparadinhos, então aí vai umas fotos aleatórias de internet de crianças com seus cones:)

Muito fofa!


(Publicado em 23 de Agosto de 2014)

Churrasquinho no parque

Um hobby muito muito alemão nos meses quentes é fazer um churrasquinho no parque.

Todo alemão que se preze tem uma churrasqueira simples em casa e um parque/jardim à mão. O legal é que não tem lugar específico pra fazer churrasco. Pode fazer basicamente em qualquer lugar e assim que começa a esquentar é realmente muito comum ver gente fazendo churrasco nos parques.

IMG_9712

Além disso, não exige muito planejamento. Basta juntar os amigos, cada um leva alguma coisa, e pronto. Como por aqui tem sempre muitas áreas verdes, sempre vai ter um lugar por perto que sirva para o churrasco que você não precise se deslocar grandes distâncias carregando a churrasqueira. As churrasqueiras que todo mundo têm são bem simplificadas, basicamente uma caixa de metal com uma grelha em cima, e pés. Custam super barato e podem ser encontradas em qualquer loja.

IMG_9694

O que você encontrará com certeza num churrasco alemão: salsichas de diferentes tipos, carne de porco de diferentes tipos, frangos. Bifes mesmo também aparecem, mas em menor quantidade já que por aqui é bem caro. Além disso, em um grupo de alemães sempre tem um (ou vários) vegetarianos, de maneira que uns bifes de soja também são de se esperar. Mas não é só carne que se coloca na grelha. Os alemães com freqüência aproveitam a churrasqueira para legumes, verduras e queijos, também.

IMG_9690

Na foto, queijo de cabra com azeite, limão e azeitonas. Uma delícia! Queijo feta (de cabra) é comumente usado em churrascos.

Além disso, claro, pãezinhos e talvez algumas frutas.

Enquanto alguns cuidam da churrasqueira, os outros conversam distraidamente deitados na grama num estilo picnic.

IMG_7550

IMG_2006

Oficialmente, não pode colocar a churrasqueira no gramado, tem que colocar sobre outros pisos. Mas muita gente ignora essa regra e faz o churrasco sobre o gramado, mesmo. Mas tenha em mente que é sim possível que apareça um policial para te dar bronca e mandar você mudar de lugar.

E se você for o organizador oficial do churrasco, não esqueça também de levar lençóis para as pessoas sentarem, talheres, pratos e copos, o necessário para a churrasqueira (carvão, álcool, fósforos), sacos de lixo e guardanapos!


(Publicado em 4 de Agosto de 2014)