Cortando árvores de Natal

Nessa época do ano eu invariavelmente escrevo vários posts sobre Natal e temas relacionados. O Natal é uma comemoração tão importante na cultura dos países cristãos que não tem como você não falar sobre o Natal e pensar em Natal nessa época. E curiosamente todo ano aparece alguma coisa nova sobre o Natal que dá um post.

Esse ano pela primeira vez temos uma árvore de Natal em casa. A gente sempre passa o Natal com meus sogros, então nunca nos preocupamos de montar uma árvore de Natal pra ficar aqui sozinha enquanto a gente vai passar o Natal em Colônia.

Mas esse ano foi diferente.

Aqui na Alemanha as árvores de Natal são sempre árvores de verdade. Ninguém tem árvore de plástico aqui, pelo menos nenhuma família. Talvez se você for numa república de alguns estudantes você encontre lá uma arvorinha brega de plástico, pode ser. Mas numa casa de alguma família, onde as pessoas passam de fato o Natal, pode ter certeza que vai ter uma árvore de verdade. Os alemães ficariam horrorizados de se deparar com uma árvore de plástico. Mas claro, faz sentido, aqui as árvores de Natal já eram queridas antes de serem de Natal.

Aliás, uma observação importante. Árvores de Natal não são pinheiros. Pinheiro de Natal é na verdade um erro de tradução. As árvores da família dos pinheiros (são várias espécies diferentes) tem galhos parecidos com esse:

pinus_ponderosa_cones

A árvore de Natal “oficial” é uma Tannenbaum, em português se chama Abeto. Pois é, ninguém conhece esse nome, provavelmente por isso que traduzem pra pinheiro. Mas as árvores da família dos Abetos têm galhos parecidos com esse aqui:

abies_holophylla_03

É bem diferente, também na aparência da árvore como um todo. Mas tanto o Pinheiro quanto o Abeto são coníferas, árvores que permanecem verde o ano inteiro, e por isso sua ligação com o inverno e o Natal – porque são os únicos tipos de árvores que não perdem as folhas para o inverno. As coníferas tem uma grande importância na cultura de países frios. E o Natal não é no solstício de inverno por acaso, já muito antes do cristianismo o solstício de inverno era comemorado em diferentes culturas.

Mas voltemos às árvores de Natal. Então aqui todo mundo tem uma árvore de verdade, certo. E onde se arranja uma árvore?

Tem diferentes opções. Você pode roubar uma árvore da floresta mais próxima, não recomendo porque é roubo, mesmo. Mas tem quem faça isso. Mas a maioria das pessoas simplesmente compra uma árvore de algum produtor próximo. Tem vários lugares nas cidades onde os produtores trazem as árvores de Natal já cortadas para vender, mas você também pode ir direito no viveiro e escolher e cortar sua própria árvore de Natal.

No escritório em que trabalho, todo ano no início de dezembro os colegas e o chefe vão juntos buscar uma árvore de Natal em um viveiro de um amigo do chefe. Quem quer árvore de Natal em casa pega a sua, e juntos escolhemos uma árvore bem bonita para o escritório. Esse ano eu fui pela primeira vez junto – ano passado não pude ir e no ano anterior o evento acabou não rolando. A gente não tinha planos de comprar uma árvore de Natal já que não passamos o Natal aqui, mas já que estávamos lá resolvemos levar uma pequena. E o processo todo de ir escolher, cortar, embalar e levar a árvore foi tão divertido e novo para mim que não tive outra opção se não vir correndo escrever um post a respeito!

O tal viveiro de árvores de Natal fica em algum lugar há uns 40 minutos de carro de Dresden. Os alemães só colocam as decorações de Natal em dezembro, ou a partir do primeiro advento (o quarto domingo antes do Natal, que às vezes cai nos últimos dias de Novembro). Então o viveiro só abre para venda a partir do fim de semana do primeiro advento. Ou seja. Abriu hoje. Não por acaso, estava super cheio, muitas pessoas vão lá buscar suas árvores de Natal, e vários saem inclusive com várias árvores!

 

WhatsApp Image 2017-12-02 at 14.06.52

Parte do viveiro de árvores de Natal

IMG_3603

Tem árvores de todos os tipos, tamanhos e formatos. Os preços variam bastante de acordo com o tipo de árvore e o tamanho (a etiqueta no topo da árvore indica o preço). Tem algumas espécies diferentes, inclusive com cores ligeiramente diferentes. Na foto de cima, do lado direito dá para ver algumas árvores mais azuladas por exemplo. A árvore que escolhemos, uma bem pequena (em comparação com a maioria das outras árvores disponíveis, mas ficou grande o suficiente na nossa sala!), custaria só 9,99€. Mas alguns dos meus colegas que tem mais espaço em suas salas levaram maravilhosas árvores enormes, que teriam custado uns 60€ cada. Estou falando que teriam custado porque as nossas foram de graça – o chefe que pagou todas!

IMG_3604.JPG

A árvore que escolhemos é a da direita, verde clara. Bem pequena na média.

Bom, o primeiro passo é escolher a árvore. Daí o passo seguinte é cortar a árvore. Você pode pegar uma serra emprestada na entrada, claro.

IMG_3609

Meu marido cortando a nossa árvore

Quando eu digo “cortar a árvore”, você já deve estar imaginando um lenhador com uma serra gigante gritando “Madeeeeeiraaaa!” à la Picapau. Na verdade é bem mais simples que isso, já que essas árvores são bem pequenas (mesmo as grandes) em relação a árvores que se cortaria numa floresta para usar a madeira. A serra é super simplesinha e o tronco ainda é bem fininho. Difícil mesmo é se tiver tudo coberto de neve. Aí fica complicado encontrar o tronco, rsrsrs. Mas num dia como hoje, é bem tranquilo cortar a árvore.

Ok, árvore cortada, o próximo passo é embalar. Não tem como levar a árvore assim tão arvoresca pra casa. Então você fica aqui numa fila de pessoas com árvores esperando para embalá-las:

img_3618.jpg

E aí vem a parte mais engraçada: os funcionários do viveiro colocam a árvore numa máquina de embalar árvore, que puxa a árvore para dentro de uma rede. Assim:

Tchans! E assim ficam as árvores embaladas:

IMG_3648

Eu e a minha árvore (à direita) e a árvore do escritório (à esquerda).

Bem mais fácil de transportar.

Tá, aí você leva a sua árvore pra casa, mas como deixar uma árvore cortada de pé? Precisa de uma base, claro. E você precisa ter uma base especificamente para árvores de Natal. Lógico que é super fácil de achar pra vender em Dezembro. Tem vários tipos diferentes, nós compramos essa assim:

WhatsApp Image 2017-12-02 at 23.09.27

Não dá pra ver direito, mas ela tem um buraco no meio e quatro “dentes” que prendem o tronco da árvore. É uma base super pesada – tem que ser, se não a árvore tomba – e dá para colocar água dentro como se fosse um vaso.

Um detalhe importante é que os alemães costumam decorar a árvore só no dia 24! Frequentemente a árvore já está bonitinha em casa e com luzinhas desde o início de dezembro mas os enfeites mesmo só no dia 24. A gente vai enfeitar a nossa agora, mesmo, já que não estaremos aqui no dia 24. Já colocamos umas bolas iluminadas que é uma decoração bem comum por aqui.

2017-12-02 19.16.55

Aí pronto!

No começo (da minha vida na Alemanha) eu achei estranho que todo mundo tivesse árvores de verdade, me parecia ruim “matar” uma árvore só para ter ela decorada na sua sala e não sei o quê. Mas na verdade isso é uma ideia bem boba. A árvore foi plantada especificamente pra isso, num campo, tudo seguindo todas as leis ambientais e seja lá o que for. A gente meio que aprende que “cortar árvore” é uma coisa ruim, mas não é tão simples assim. Ruim é destruir o meio ambiente, não cortar uma árvore. Não tem problema nenhum cortar uma árvore (para usar a madeira, por exemplo), se aquela árvore veio ou de uma plantação para corte ou de uma floresta natural gerida de acordo com as regras ambientais de maneira que a quantidade de árvores cortadas não seja além do que a floresta naturalmente produz, etc. Na verdade essas coisas eu só aprendi depois que fiz um mestrado em ciências florestais. E plantar árvores de natal para vendê-las depois de um ano não tem nenhum impacto ambiental que justifique qualquer indignação ou estranhamento. É que a gente não está acostumado com a idéia mesmo.

Mas foi super divertida a experiência de hoje, e com certeza é muito mais legal ter uma árvore de verdade no Natal que uma árvore de plástico! (Só que tem que varrer as folhinhas do chão toda hora!)


Publicado em 2 de Dezembro de 2017

4 comentários

  1. Amei seu Blog e suas dicas. Comecei procurando um bolo alemão de gengibre e fiquei encantada com suas descrições do Advento e as dicas em geral. As fotos das cidades também são muito lindas. e a casa de bolo é uma poesia para comer!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s