Comida

Universidades alemãs: mensa

Já escrevi um pouco sobre universidades em quatro posts. Um sobre os aplausos curiosos típicos de universidades por aqui, um sobre os esportes oferecidos por universidades, outro sobre os professores, e o post mais recente, sobre bibliotecas.

Nesse post, vou abordar os típicos refeitórios das universidades alemãs, ou, como chamam os alemães, a Mensa (Mensen no plural, mas óbvio que eu vou falar as mensas e não as mensen).

Ok, pra ser honesta, não sei se eles são assim em todas as universidades alemãs, ou só aqui em Dresden. Mas eu suspeito que não sejam muito diferentes em outras universidades.

Aqui funciona assim: Tem várias mensas e cafés nos diferentes edifícios da universidade. Elas são todas bem parecidas. Para comprar algo, você precisa do cartão da mensa. É um cartão verdinho que você faz no caixa. Precisa de um comprovante de que você é estudante, que você recebe semestralmente quando faz a matrícula pro semestre seguinte, e um depósito de 5 euros (que é devolvido se você devolver o cartão).

Você coloca crédito no cartão (também no caixa) e paga colocando ele sobre uma maquininha que lê e desconta o que você gastou.

Tem as mensas restaurante, e tem as mensas café também, que só vendem uns doces e “sanduíches”. O sanduíche está entre aspas porque na Alemanha sanduíche de padaria = pão com queijo OU presunto OU salami, mais tomate e pepino.

Alte Mensa2

Studentenwerk-dresden.de

TellerRandt

Studentenwerk-dresden.de

Tellerrandt2

Studentenwerk-dresden.de

Nas mensas restaurantes, para pegar a comida é meio como num bufê, mas você não se serve sozinho. Tem normalmente opções de prato, que são uma combinação de alguma carne, algum carboidrato e algum legume. Por exemplo, peixe com batata e repolho. Em todas as mensas tem sempre uma opção vegetariana, já que tem bastante vegetariano na Alemanha, e em algumas tem também uma alternativa de macarrão self-service, com duas opções de macarrão e duas opções de molho (um com carne e um vegetariano). Costuma também ter um bufê (bem ruinzinho) de salada. O preço é fixo pelo prato ou por peso no caso da salada. Como costuma ter umas 3 opções de prato, às vezes dá pra vc fazer uma troca de coisas equivalentes, tipo se um prato tem arroz e o outro tem batata, se vc pede o um com batata ou o outro com arroz, normalmente não tem problema.

Mas no geral a comida é bem ruim. As opções de carne são quase sempre carne de porco, que é o que mais se come na Alemanha, e de qualidade bem questionável. Tem sempre um molho qualquer para a carne que eles jogam em quantidades tão exageradas que o prato vira quase uma sopa. Quase sempre o acompanhamento de legume é repolho sem gosto, ou outras coisas similares e os pratos no geral não são nem um pouco atrativos. As massas são moles e ruins. Eis aqui alguns exemplos tirados diretamente do site (onde fica disponível o menu da semana de cada mensa).

Chili con carne mit Reis und Salat

Chilli com carne com arroz e repolho – studentenwerk-dresden.de

Feuerfleisch vom Rind mit Kartoffelkroketten und Rotkohlsalat

Carne de porco com bolinhos fritos de batata e repolho – studentenwerk-dresden.de

Hähnchenfleisch süß-sauer an Erdnussreis

Frango agridoce com arroz e amendoim (?) – studentenwerk-dresden.de

Spargel-Gemüseragout mit Kurkumareis und Eisberg-Radicchiosalat

Arpargos com legumes, risoto e salada – studentenwerk-dresden.de

Mediterranes Pfannengemüse mit einer Rucola-Süßkartoffelschnitte

Uns legumes refogados com uma batata doce à milanesa e alface – Studentenwerk-dresden.de

Peixe à milanesa com purê de batata e brócoli.

Peixe à milanesa com purê de batata e brócoli. O único prato dos apresentados que eu comeria sem reclamar. – Studentenwerk-dresden.de

Um macarrão picante com  legumes refogados – Studentenwerk-dresden.de

Um macarrão picante com legumes refogados – Studentenwerk-dresden.de

Zwei scharfe Kokosplinsen mit Sesam-Koriander-Dip und Gemüsesalat

Não sei quê isso. – Studentenwerk-dresden.de

Sentiu vontade de almoçar lá? Eu não.

Mas se tem uma coisa que não dá pra reclamar é dos preços. Pratos como esses apresentações acima custam uma média de 2,50€, no máximo uns 3,00€. Os pratos de massas custam no máximo 2,00€. (Isso em Dresden. Em cidades maiores e mais caras os preços certamente são correspondentes!)

É, se tem algo na Alemanha que não é bonito nem atrativo são as comidas.

Mas bem, entre as sobremesas até que tem algumas coisas bem simpáticas. As opções normalmente são as mesmas em qualquer mensa: iogurte com frutas, uma fatia de bolo de limão ou de bolo mámore, umas cookies bem grandes e gostosas, algumas pães doces típicos de padarias, e algumas opções de tortas também. Nas mensas café tem sempre algumas alternativas de almoço como os já mencionados sanduíches, algum pedaço de pizza meio esquisita, coisas assim. Mas esses já costumam ser bem caros, praticamente o mesmo preço do prato de comida.

Opções de bebida são refrigerantes diversos (em garrafas), água (só com gás), e, claro, variedades de café.

E pelo site do Studentenwerk (a “organização” que organiza as mensas e as moradias estudantis) dá para ver o endereço de todas as mensas, o cardápio da semana presente e da semana seguinte, e horário de abertura.

É isso! Ficam mais umas fotos:

Neue Mensa

Studentenwerk-dresden.de

Alte Mensa

Studentenwerk-dresden.de

Uma mensa café super simpática – Studentenwerk-dresden.de

Uma mensa café super simpática – Studentenwerk-dresden.de


(Publicado em 2 de Abril de 2015)

 

Berliner

Existe um doce típico na Alemanha durante a época do Carnaval (de Novembro a Fevereiro/Março) que se parece com os nossos sonhos (sonho o doce que vende na padaria, não os sonhos da sua vida e tal).

No oeste da Alemanha, esse doce é conhecido como Berliner, que significa berlinense. Em Berlim e no leste da Alemanha, ele é conhecido como Pfannkuchen, que no oeste é a palavra para panqueca (a palavra pra panqueca no leste é Eierkuchen, ou “torta de ovos”).

Pfannkuchen ou Berliner, o doce é o mesmo. É uma massa frita como a do sonho, só que ao invés do recheio de creme duvidoso, aqui o recheio é de geléias diversas. O Berliner mais típico tem essa cara:

„Berliner-Pfannkuchen“ by User Rainer Zenz on de.wikipedia - Own work

„Berliner-Pfannkuchen“ by User Rainer Zenz on de.wikipedia – Own work

Mas é comum encontrar também os com açúcar derretido, que são ainda mais deliciosos:

„Berliner mit Zuckerguss-01“ by boerge30 - day 141 #tasskaff365 at flickr.

„Berliner mit Zuckerguss-01“ by boerge30 – day 141 #tasskaff365 at flickr.

A semelhança com os nossos sonhos parece que não é coincidência. Eles descendem das Bolas de Berlim, que são a versão portuguesa dos Berliner. Com a diferença que ao invés da geléia, tem o creme duvidoso de recheio.

Os Berliner com açúcar são os mais comuns, mas nessa época do ano você pode encontrar diversas variações nas padarias, incluindo versões com chocolate ou coisas coloridas:

„Berliner Pfannkuchen in Stuttgart“ by Dr. Bernd Gross - Own work.

„Berliner Pfannkuchen in Stuttgart“ by Dr. Bernd Gross – Own work.

Uma curiosidade final sobre o Berliner. Existe uma história de que o John F. Kennedy, ao fazer o seu famoso discurso em Berlim em 1963, que na sua famosa frase “Ich bin ein Berliner” (eu sou berlinense), ele teria cometido o erro de colocar o artigo, quando o correto seria “Ich bin Berliner“, e portanto o significado teria sido “eu sou um sonho [o doce]” e não “eu sou berlinense”. A frase que ele disse na verdade estava correta (tem toda uma explicação gramatical no Wikipedia), mas o equívoco de que ele teria dito “eu sou um sonho” ao invés de “eu sou berlinense”, e conseqüentemente virado piada em Berlim, ficou bem famoso (e além da frase que ele disse estar correta, como já mencionado em Berlim o doce Berliner é chamado Pfannkuchen, e não Berliner).


(Publicado em 22 de fevereiro de 2015)

Pãezinhos

Em um antigo post sobre comidas alemãs eu falei um pouco sobre o café-da-manhã típico daqui, que inclui pãezinhos de todos os tipos. Resolvi então escrever um post só sobre os variados pãezinhos.

Se você for daqueles que não consegue começar o dia sem antes comer um delicioso pão francês, não se preocupe. Por aqui eles também são comuns. Aliás, são inclusive o tipo default de pãozinho, aquele que você sempre encontra nas padarias, embora não sejam necessariamente os mais comprados. Se você ficar na casa de um alemão, talvez ele não pense em comprar os pãezinhos franceses que você tanto gosta. Mas se você mesmo for à padaria, certamente os encontrará. Só que não chama pão francês, claro. Eu costumo encontrar pelo nome de Klein Brötchen – pãozinho pequeno – mas se você disser só Brötchen (pãozinho) ou Normales Brötchen (pãozinho normal), todo mundo vai entender que você está falando do pão francês. Aliás, com os nomes é meio complicado porque com freqüência o mesmo tipo de pãozinho tem nomes diferentes em diferentes padarias, e especialmente em diferentes partes da Alemanha.

Mas claro que eu não vim escrever um post sobre pão francês, mas sobre os outros variados tipos. Então lá vai:

IMG_0202

Começando pelos pães brancos, temos o Doppelbrötchen.

Doppelbrötchen

Doppelbrötchen

Aqui no leste esse tipo é bem comum. Eu não entendo muito o objetivo do Doppelbrötchen. É tipo um pãozinho francês normal grudado em outro. Na hora de assar eles colocam dois a dois do ladinho de maneira que eles ficam grudados. Mas o porquê grudar dois pãezinhos é uma coisa que eu ainda não descobri. Essa versão da foto é bem grande, aliás, normalmente eles são um pouco menores.

Também branco é o Kaiserbrötchen, esse daqui:

Kaiserbrötchen

Kaiserbrötchen

Também não muito diferente do pão francês exceto pelo formato redondo.

Parecido com o Kaiserbrötchen é o Laugenbrötchen:

Laugenbrötchen

Laugenbrötchen

Lauge significa água com sal, que é basicamente como esse pãozinho é feito. É a mesma massa do Kaiserbrötchen, só que antes de assar eles molham a pãozinho em água com sal. Então, ao assar, ele fica assim escurinho e mais salgado que um pãozinho normal. Meio como um Pretzel (que aliás também merece um post porque não tem nada a ver com os pretzels que as vezes vende no Brasil, e aliás, nem chama Pretzel, mas Bretzel, com B).

Agora começa os que tem 10 nomes possíveis diferentes…

Esse aqui é às vezes chamado de Kartoffelbrötchen, ou pãozinho de batata

Kartoffelbrötchen

Kartoffelbrötchen

Mas ele não é feito de batata. O nome vai ver é porque ele parece uma batata? Mas ele não parece uma batata. Sei lá. Tem desse branco (com outro nome) e mais escuro como o da foto. A diferença é, claro, o branco é feito com farinha de trigo enquanto o escuro com outros cereais, mas a diferença deles para os pães normal é que eles incluem um processo sei lá qual que envolve umas bactérias X. Puxa, acho que eu não sou a pessoa mais indicada pra escrever esse post dos pães.

O próximo é o Kurbiskernbrötchen:

Kürbiskernbrötchen

Kürbiskernbrötchen

Kürbis é abóbora, Kern é semente, então, como o nome e a foto indicam, esse é o pãozinho com sementes de abóbora. A massa, como de todos os outros pãezinhos exceto os brancos básicos, é de uma mistura de cereais além de trigo, então é sempre um pãozinho mais escuro por dentro. Esse tipo com as sementes de abóbora é bem comum.

A questão também com os nomes é que os alemães são bem criativos com pãezinhos, eles inventam mil misturas de sementes e cereais e formatos possíveis para fazer seus diferentes pãezinhos. Então fica difícil saber o nome de todos eles porque basicamente eles nomeiam de acordo com o que tem no pãozinho, né. Esse aqui eu vi pelo nome de Dinkelbrötchen:

IMG_0197

Dinkelbrötchen

Tipo um pãozinho francês com gergilim, uma farinha por cima, e a massa é não só de trigo mas de espelta (pergunta pro Google).

Esse outro também com gergilim por cima chama-se Körnerdreieck, ou triângulo de cereais.

IMG_0198

Körnerdreieck

E aqui mais dois que eu não tenho idéia de como chamam. Esse primeiro, que eu vou carinhosamente batizar de Brötchen X, tem grãos ralados por cima.

IMG_0200

E esse daqui, o muito famoso Brötchen Y, me parece um Bagel com gergilim e sementes de papoula (outro ingrediente bem comum em padarias):

IMG_0201

Um favorito das crianças (e meu) é o Schokobrötchen, que pode vir em vários formatos diferentes, mas é sempre um pão fofo branco (não salgado e não crocante) com pedacinhos de chocolate:

Schokobrötchen

Schokobrötchen

Nham. Tem também o Rosinenbrötchen, que é como o Schokobrötchen só que com uvas passas ao invés de pedaços de chocolate. Mas esse eu não comprei pra fotografar, porque, cá entre nós, quem iria querer comer um pãozinho com pedaços de uva passa, quando se pode comer um com pedaços de chocolate?

Aqui são só alguns pequenos exemplos do que eu achei numa única padaria num único dia, pra dar uma idéia. Mas, realmente, a variedade de pãezinhos diferentes por aqui tende ao infinito.

A única coisa ruim dos pãezinhos daqui, é que é muito raro você comprar pãezinhos recém-saídos do forno, quentinhos e tal. Nossa, só de escrever essa frase já me deu água na boca. Mas realmente, é raríssimo eles virem quentinhos porque por aqui está ficando cada vez menos comum que a padaria onde você compra os pães asse os mesmos. Normalmente eles são feitos em padarias industriais grandonas, em enormes quantidades, e distribuídos pelas padarias da cidade de manhãzinha. Então quando você compra seu pãozinho, ele saiu do forno, foi separado, colocado num caminhão, distribuído na sua padaria e só então vendido. =/ Mé. Mas eles não são menos gostosos por isso, não, só não vêm quentinhos.

E uma coisa que é importante de mencionar, se falamos de pãozinho, é que aqui só se come pão em tábua de madeira, como nas fotos. Nunca, jamais, em prato. Se você estiver na casa do seu amigo alemão e ele pedir pra você colocar a mesa enquanto ele faz o café, e você colocar pratos ao invés das tábuas, pode ter certeza que seu amigo vai te olhar como se você fosse um alien. Jamais passou pela cabeça dos alemães comer pão em um prato. Vai entender.


(Publicado em 31 de Janeiro de 2015)

 

Casa de bolo de gengibre

Como já mencionei no post sobre Natal na Alemanha que escrevi no ano passado, uma coisa comum da época de Natal, por aqui, é fazer/comer bolo de gengibre. Em alemão chama Lebkuchen ou Pfefferkuchen.

Nos típicos Mercados de Natal (encontráveis no centro de qualquer cidade alemã durante o mês de Dezembro), sempre tem banquinhas vendendo uns bolos de gengibre em forma de coração, por exemplo.

IMG_3619

Bolo de gengibre é tipo um biscoitão com um gosto bem particular (de gengribre, pasmem), bem mais denso que um bolo normal mas bem mais macio que um biscoito. A consistência é perfeita para que ele seja usado para montar maravilhosas casas de bolo de gengibre. Sabe a casa da bruxa do conto de João e Maria? Então, era de bolo de gengibre. Mas como bolo de gengibre não é uma coisa muito conhecida no Brasil, as traduções acabaram mudando a casa para uma casa de biscoitos/doces (eu sempre imaginava paredes de bolachas com recheio empilhadas). E esse conto, assim como outros contos de fada famosos escritos pelos irmão Grimm, são extremamente antigos. Logo, essa tradição de montar casas de bolo de gengibre na Alemanha já vem de longa data.

IMG_3592

Então aqui vai um passo a passo de como montar sua própria casa de bolo de gengibre!

Começando, claro, pela receita para fazer a massa.

Ingredientes:

400g de mel

150g de manteiga ou margarina

200g de açúcar

2 ovos

1 pacote de tempero para bolo de gengibre (é uma coisa bem específica, não sei se dá pra achar no Brasil. Na Alemanha chama-se Lebkuchengewürz ou Pfefferkuchengewürz. É na verdade o ingrediente mais importante pq é o que dá o gosto específico do bolo de gengibre)

IMG_9312

1 pitada de sal

800g de farinha

4 colheres de chá de fermento (sem excesso, quer dizer, como na foto abaixo à esquerda, e não como na foto abaixo à direita)

IMG_9351

20g de chocolate em pó

100g de açúcar de confeiteiro

IMG_9344

Preparação:

Misture o mel, a margarina ou manteiga e o açúcar (normal) numa panela, mexendo em fogo médio até dissolver o açúcar.

Coloque tudo numa tigela e adicione os ovos, o sal e o tempero para bolo de gengibre. Espere esfriar.

Misture a farinha com o fermento e o chocolate em pó separadamente, e vá adicionando à mistura aos poucos, batendo. Talvez depois de adicionar toda a farinha fique difícil bater na batedeira (a mistura fica muito densa), continue com as mãos. Usamos a receita descrita acima mas a massa ficou muito grudenta. Fomos adicionando mais farinha até que a massa ficasse seca o suficiente para moldar. Adicionamos também um tanto de farinha de amêndoa, e a massa ficou perfeita!

Aqui você vai precisar planejar como quer que seja a sua casa. Não se entusiasme tentando planejar um enorme castelo – montar as peças no final é bem mais difícil que parece, e depois de assadas, as partes ficam com tamanhos bem diversos dos planejados… quanto mais complicada for a sua casa, mais chances de dar tudo errado na hora de montar. Comece com um modelo bem simples: 4 lados, dois retangulares e dois com um adicional triangular para encaixar o telhado, 2 peças para o telhado e uma base.

Você pode escolher se quer cortar as portas e janelas ou só desenhá-las depois. Se resolver cortá-las (fica mais legal, claro), lembre-se que ao assar os vãos vão ficar menores do que o planejado.

Para moldar a massa com os tamanhos planejados, amasse a massa com um rolo. Tente deixá-la o mais fina possível, para evitar que cresça demais ao assar (o que vai dificultar a montagem depois). Corte as peças nos tamanhos planejados e coloque para assar por uns 10 minutos (Mas fique de olho na massa – quando estiver dourada, está pronta. Quanto mais fina for, mais rápido vai assar). Não esqueça de fazer também uma base!

IMG_9325 IMG_9317IMG_9322  IMG_9327

Para colar as peças umas nas outras, misture o açúcar para bolo com um pouco de água (muito açucar para pouca água, vai adicionando a água de pouquinho em pouquinho pra ficar bom) e limão até ficar uma massa grudenta. Use como cola. Com o mesmo açúcar você pode desenhar decorações na sua casa, basta enrolar um papel em forma de funil para desenhar com o açúcar.

IMG_9337 IMG_9343IMG_9352

Para a decoração da casa, você pode usar quaisquer docinhos de decoração de bolo: granulado, avelã, balas de goma, M&Ms, granulado colorido, basicamente tudo o que você colocaria sobre o seu sorvete numa sorveteria por quilo.

IMG_9329

Pronto! A casa está pronta! Não enrole muito para comer, quanto mais tempo você espera, mais dura ficará a massa do bolo de gengibre.

IMG_9366

IMG_9382 IMG_9374 IMG_9381 IMG_9368 IMG_3597 IMG_3595

 

Fazer e montar uma casa de bolo de gengibre é uma ótima atividade para um domingo de advento!


(Publicado em 14 de Dezembro de 2014)

 

Natal na Alemanha 2: Comida

Antes de falar das comidas típicas natalinas na Alemanha, preciso comentar que essa é nada mais nada menos que 0 50˚ post desse blog! Quando comecei, nem sabia que ia ter assunto pra tanto post, mas cá estamos!

Mas vamos para o que interessa: começando com algumas coisas regionais, em Dresden come-se com freqüência, no Natal, um bolo/pão doce meio parecido com panetone chamado Stollen. Vêm, às vezes, em belas latas com imagens bonitas de Dresden.

Eu nunca fui muito fã das frutas cristalizadas, mas as latas são super chiques. E tem outros tipos de Stollen além dos tradicionais, como o Mohnstollen, que é mais parecido com um rocambole.

Bem comum para a época do Natal, na Alemanha, são também cookies. Vários tipos diferentes de cookies, um mais gostoso que o outro.

IMG_4053

E também típicos são os bolinhos de gengibre, que podem não apenas ser comidos normalmente como bolinhos, mas podem também ser usados para a construção de maravilhosas casas de bolo de gengibre, decoradas com doces, açúcar e chocolate. Um sonho de consumo para qualquer criança.

1466263_10202110177571244_547422879_n

E é bem mais fácil de fazer do que parece. Mas na dúvida, dá para comprar uns kits com tudo semi-pronto e só montar. (Boring!)

Quanto à ceia de Natal, certamente tem variações de família para família. Enquanto vários comem o peru de sempre, outros têm suas próprias tradições específicas para a ceia. Mas pode ter certeza que uma ceia de natal numa casa alemã terá uma mesa híper bonita e decorada!

IMG_3972

Nesse caso, a tradição de ceia natalina era fondue de carne. Também nada mal!

No geral pode-se dizer que Natal na Alemanha é bem Natal de filme, mesmo.

Na próxima e última parte do post sobre Natal, algumas informações mais gerais e finais!

Feliz Natal!


(Publicado em 25 de Dezembro de 2013)

Alemães e Coca-cola

Os alemães têm sérios problemas com Coca-cola. Eu ainda estou por conhecer um alemão que saiba apreciar ou mesmo simplesmente servir uma coca-cola.

Fique avisado, se você vier para a Alemanha, melhor beber outra coisa. Essa coca aqui?

libre

Esquece.

A primeira coisa bizarra é que se você pedir uma coca-cola em um restaurante (em alemão tem que pedir “Côla”, com o Ô bem fechado) na Alemanha, eles vão te servir, default, uma coca sem gelo nem limão e de preferência sem gás. É muito raro os restaurantes venderem latas de coca, normalmente eles enchem um copo de 200mL ou 400mL com coca de uma garrafa de 3L que eles deixaram aberta sobre o balcão o dia inteiro. Sério, isso é completamente normal. (curiosidade: ao invés de medir por mL, eles falam sempre em litros. Então a coca de 200mL é na verdade uma coca de 0,2L. Ou “Null zwei”, zero dois.)

IMG_6576

Isso se você tiver sorte de pedir coca-cola e receber coca-cola. Em grande parte dos restaurantes eles te servem algum refrigerante super alternativo e em nenhum momento te perguntam se “pode ser?”. E não é nem Pepsi, que até vai, são uns refrigerantes totalmente questionáveis tipo Vita cola e Sinalco. As versões alemãs da Guaraná Dolly, basicamente. Não deixe-se enganar pelo menu, ainda que esteja escrito coca-cola, pode ser que venha alguma coisa bizarra no lugar.

Você deve estar pensando, nossa, que absurdo, mas isso é enganar o cliente, tem que reclamar! Acontece que os alemães não se importam, porque eles simplesmente não sabem tomar coca-cola. Coca-cola realmente não é super comum por aqui. Claro, vc sempre encontra em lojas e supermercados, mas não espere encontrar refrigerantes em festas ou encontros de amigos. Se tiver uma opção não-alcóolica (SE tiver), vai ser um suco. De maçã. E se você comentar antes da festa que seria legal se tivesse umas cocas, lembre de avisar seu amigo que coca é pra ser guardada na geladeira. Juro, avisa, sério.

Portanto, a conclusão a respeito da coca aqui é, se vc quiser tomar uma coca normal num restaurante, pergunte antes se é coca-cola mesmo, e especifique que você quer com gelo. E aliás, se você pedir com gelo, não se surpreenda se vier com UM gelo (e totalmente sem gás, claro). Melhor pedir logo um suco de maçã.


(Publicado em 3 de Dezembro de 2013)

Vanillepudding mit heißen Kirschen

Mais sobre sobremesas alemãs, hoje apresentando o super delicioso Vanillepudding mit heißen Kirschen, ou Pudim de baunilha com cerejas quentes.

Sim, é tão gostoso quanto a foto.

E também quase tão fácil de fazer quanto a bomba de iogurte do post anterior. Não tem nada de muito especial ou diferente se você já fez um pudim simples daqueles de saquinho. Mas vou descrever:  Você precisa de um desses saquinhos de pó de pudim.

Não deve ser difícil de achar um similar no Brasil.

Você precisará ainda de meio litro de leite, três colheres de sopa de açúcar, cerejas em conserva e um Fix Soßenbinder, que, segundo o wikipedia, é amido. Se você estiver fazendo o pudim na Alemanha, e não tiver a menor idéia de como achar amido aqui (eu não saberia), ele tem essa cara:

Ok. Então a primeira coisa que você faz é misturar o açúcar com o pó de pudim e um pouco de leite (quatro colheres de sopa), enquanto ferve o resto do leite. Uma vez fervido, misture os dois e tchans, pronta a parte do pudim. (bom, até aqui, nada de especial, imagino que qualquer pudim de baunilha seja feito dessa maneira)

Para as cerejas, não sei dizer a exata quantidade, vai na intuição para montar os copinhos de pudim que nem na foto. E vai colocando amido enquanto esquenta as cerejas para dar consistência para o caldo. Fertig!

É bem rápido de fazer, e o ideal é comer assim que estiver pronto, porque é bem mais gostoso quando as cerejas estão quentes.

Tem, na verdade, dois tipos de cerejas, por aqui. As Sauerkirschen e as Süßkirschen. Süß = doce e Sauer = amargo. Esse pudim é normalmente feito com as tais cerejas amargas em conserva.

Delicie-se!

Vanillepudding mit Heißen Kirschen


(Publicado em 11 de Agosto de 2013)