Lazer

Ciclovias de longa distância

Há duas semanas atrás fizemos uma atividade nova para a gente (ou melhor, pra mim), mas bem comum entre os alemães: Um tour de longa distância de bicicleta! Pedalamos 60km, de um local na Böhmische Schweiz (o lado tcheco da Sächsische Schweiz) até em casa, em Dresden. A pedalada demorou 5 horas (contando três paradas de aproximadamente 20 min) e foi uma das coisas mais legais que eu já fiz por aqui: o caminho ao longo do vale do rio Elba é super cênico e o sentimento de missão cumprida ao chegar em casa depois de 60km na bike é ótimo.

O mais legal é que pela Alemanha há diversas ciclovias de longa distância, de maneira que se você for dessas pessoas ativas que gosta de pedalar por horas a fio, não vai precisar se arriscar pedalando do lado de carros há 120km/h. (Fora que nenhuma auto-estrada é assim nossa, que lugar bonito!)

IMG_7951IMG_4328

A ciclovia em que pedalamos, que cruza a Sächsische Schweiz, chama-se Elberadweg. Como diz o nome, é uma ciclova ao longo do rio Elba, mas o mais impressionante: ao longo de TODA a sua extensão!! Um total de 1260km de ciclovia, muitas vezes dupla (duas ciclovias, uma em cada margem do rio), começando na nascente do rio Elba, na República Tcheca, passando por Praga, pelas paisagens maravilhosas da Sächsische Schweiz, por Dresden, Meißen, Dessau, Magdeburg, Hamburgo e terminando na foz do Elba no Mar do Norte, quase na Dinamarca! Perto desse total, nosso tour de míseros 60km ficou até sem graça!

mapa Elberadweg

Mas ter uma ciclovia dessas na porta de casa é realmente um privilégio pra quem gosta de pedalar. Mesmo percorrendo um pequeno trecho você já vai cruzar pequenos e bucólicos vilarejos, campos, florestas, passar por castelos, maravilhosas montanhas (vistas do vale do rio, claro) e grandes cidades. É um caminho extremamente cênico.

E bastante conveniente é ser uma ciclovia ao longo de um rio, o que significa que ela é relativamente plana a maior parte do percurso. Principalmente se você escolhe descer o rio (ou seja, em direção a Hamburgo), não haverá longas e difíceis subidas.

E porque na Alemanha não poderia ser diferente, é claro que tem um site do Elberadweg com mil informações super detalhadas do percurso todo incluindo mapa interativo, pontos de interesse ao longo do percurso como biker-friendly hotéis, pensões, restaurantes e cafés, além de pontos turísticos, etcetcetc. Dá pra planejar todo o seu passeio, tirar um mês de férias e percorrer a ciclovia completa, parando nos diversos pontos interessantes pelo caminho!

Para terminar, ficam algumas fotos da região do nosso passeio!


Leia também os outros posts com o tema bikes!

Pedalando na Alemanha 1 – Onde e para quem
Pedalando na Alemanha 2 – Quando pedalar e onde estacionar
Pedalando na Alemanha 3 – Com chuva e carga
Bikes para alugar
Bicicletas e polícia


(Publicado em 04 de Agosto de 2018)

Shoppings na Alemanha

No Brasil, passear no shopping é um hobby comum, principalmente em cidades grandes. Especialmente entre adolescentes, o shopping é um ponto de encontro onde se pode passar várias horas passeando olhando as vitrines, indo ao cinema, comendo no McDonald’s, tomando um sorvete, etc.

Aqui o shopping é um lugar para fazer compras, onde se vai com esse específico intuito. A parte talvez mais curiosa que eu notei logo de início, é que nem todos os shoppings têm uma praça de alimentação. Dos shoppings que eu conheço, o único que tem algo assim é uma praça beeem pequena, nada a se comparar com um andar inteiro de praça de alimentação que é o comum nos shoppings brasileiros. A questão é que aqui as pessoas não vão no shopping para comer. Elas vão num shopping comprar alguma coisa e de repente, talvez, aproveitem para comer algo. Mas o restaurante no shopping não é o destino final. O principal shopping aqui de Dresden, a Altmarkt Galerie, só tem alguns restaurantes aqui e ali espalhados pelo shopping. o McDonald’s de dentro do shopping nem tem lugar pra sentar nem dentro nem em volta!

Ontem mesmo, sábado à noite, fomos a esse shopping comprar tinta pra impressora e aproveitamos para almoçar/jantar num restaurante muitíssimo parecido com o América que tem nos shoppings brasileiros. Um restaurante relativamente grande, de comida típica americana (vulgo hamburger, mas aqueles mais “especiais” (pra não dizer gourmet)), com uma decoração meio anos 50, e tal. Sábado às 18h, 19h, e o restaurante tava praticamente vazio!

2016-02-27 19.10.09

Mesmo o shopping estava bem vazio se for usar os shoppings no Brasil de comparação.

Outra coisa bem diferente é que os shoppings por aqui raramente têm cinema. Digo raramente porque eu não conheço todos pra dizer que nenhum tem, mas a verdade é que eu ainda não visitei um que tenha.

Sem cinema e praça de alimentação, só sobra compras, mesmo… que você tem que fazer no sábado, porque de domingo fecha. Todos os shoppings fecham aos domingos, e isso não é uma coincidência – é lei, mesmo. Por lei, as únicas lojas que podem abrir aos domingos são aquelas localizadas em estações de trem ou aeroportos, e que vendam coisas essenciais para quem está viajando (mas esse detalhe é ignorado e nas estações de domingo normalmente todas as lojinhas abrem). Mas shoppings, supermercados, lojas no geral são realmente proibidos de abrir no domingo (restaurante pode! Ufa!).

Também diferente é o uso do banheiro em shoppings, que nunca é gratuito como no Brasil. Por aqui, normalmente você tem que pagar 50 centavos para usar o banheiro, mas na maior parte dos casos vc recebe em troca um vale 50 centavos que vc pode usar nas lojas do shopping.

Outra coisa que vc não vai achar é um caixa eletrônico do seu banco… aqui no máximo vai ter um caixa eletrônico geral, daqueles que serve pra todos os bancos mas vc tem que pagar uma taxa extra pra tirar dinheiro lá… não vai rolar um cantinho com um caixa de cada banco como no Brasil.

E, para finalizar a série de esquisitices, os shoppings fecham SUPER cedo. O mais tarde é às 21h, mas tem shopping que às 20h já tá fechado.

IMG_4609

Bom, pelo menos tem escada rolante!


(Publicado em 28 de Fevereiro de 2016)

 

As quatro estações 4: Inverno

Finalmente chegamos ao último da série de posts sobre as estações do ano: o inverno!

Pra não pegar o bonde andando, você pode ler os posts antigos sobre as outras estações aqui: Primavera, Verão e Outono!

Embora eu nunca tenha escrito um post especificamente sobre o inverno, já falei do inverno e vários elementos a ele ligados em vários outros posts, como por exemplo esse aqui sobre casacos de inverno ou esse outro sobre esquentadores de mão. Inverno é um tema tão curioso para brasileiros na Alemanha que tem até uma categoria “inverno” só para posts relacionados a temas invernais. É uma pergunta bem comum que eu recebo de quem está planejando morar na Alemanha por um tempo: como é o inverno?

Com esse post espero responder essa pergunta com detalhes.

O inverno é frio. Bem frio. Mas eu achava que era muuuuuuuuito frio até meu irmão se mudar pro Canadá e passar -40˚C lá, que foi quando eu descobri que o inverno na Alemanha até que é bem de boas. Então começando pelas temperaturas: varia pela Alemanha, claro. Dresden é uma cidade bem fria em relação à maior parte da Alemanha, mas menos frias que algumas cidades em regiões mais altas. Por aqui, as mínimas no inverno costumam chegar a -10˚C, se aproximando de veeeez em quando dos -20˚C. O mais frio que eu passei em Dresden, se não me engano, foi -16˚C. Um alemão daqui que já tem uns 50 anos de idade me contou que o mais frio que ele passou em Dresden foi -29˚C.

O normal nos meses mais frios – Janeiro e Fevereiro – é algo entre 0˚C e -10˚C. E se você acha que depois de certo ponto não faz mais diferença se é -10˚C, -15˚C ou -20˚C, saiba que faz, sim, e muita. Cada grau a menos é um sofrimento bem mais acentuado! Eu já percebi que até 0˚C você não sofre tanto. É frio mas é beeeem tranquilo. Abaixo de 0˚C não é mais frio, é gelado. E abaixo de -10˚C é insuportável. Mas também faz diferença se está ventando e se está seco ou úmido. Às vezes nem está tão frio, mas a sensação é bem abaixo da temperatura de fato.

12528120_10206097180048700_1800312696_n

Previsão de tempo entre 15.jan.2016 e 22.jan.2016 em Dresden

O mais curioso do inverno, talvez, é os sentimentos totalmente contraditórios que as pessoas têm em relação a ele. TODO mundo ODEIA o inverno e, ao mesmo tempo, TODO mundo fica morrendo de raiva em ano que faz pouco frio e quase não neva. É uma coisa muito louca. Pergunta pros alemães, duvido que você encontre um que diga “nossa, eu adoro frio!”. Mas nos últimos anos tem feito menos frio e nevado menos. No inverno de 2013 pra 2014, principalmente, praticamente não nevou. Tinha até estação de esqui tendo que usar neve artificial pra não ter prejuízo. E as temperaturas estavam bem amenas. E TODOS os alemães com quem conversei sobre o assunto ficaram extremamente depecionados com o inverno chinfrim daquele ano. A questão é que, apesar do frio ser por vezes torturante e o inverno depressivo, ele tem uma parte importante na vida das pessoas aqui. Como já comentei nos outros posts, o fato das estações do ano serem muito marcadas faz com que cada época tenha suas próprias características, seus próprios hobbies e atividades e memórias e conexões, e tal. Mesmo quem diz detestar frio e neve pode ter certeza que tá torcendo por uma nevadinha na época do Natal. Porque combina. Comer bolachinhas de Natal, tomar um cházinho, ficar debaixo do cobertor na frente da lareira (se você tiver uma), todas essas coisas obviamente só tem graça se tiver frio lá fora, de preferência com neve. Você pode até não gostar do frio, mas você vai gostar das atividades e costumes ligados a ele.

IMG_4977

E por isso que você também se acostuma ao inverno. Não ao frio, quando tá frio mesmo você sente frio, seu corpo não vai magicamente criar uma camada extra de epiderme extra-resistente ao frio só porque você passou por uns invernos mais fortes. Mas você aprende a se vestir direito, as roupas e acessórios necessários e como usá-los “corretamente”.  E aprende a apreciar certos elementos do inverno.

MAS, por outro lado, os pontos negativos do inverno nem de longe se limitam ao frio. Na minha opinião a pior parte mesmo, é o escuro. Fica escuro muito cedo, principalmente em Dezembro. Aqui em Dresden escurece antes das 16h em Dezembro. Nesse post e nesse aqui eu expliquei um pouco como funciona esses horários loucos de pôr e nascer do sol por aqui. Não só escurece cedo como também amanhece muito tarde, pouco antes das 8h. O que significa que nos dias de inverno mais próximos do solstício de inverno (21 de Dezembro) às vezes você sai pra ir trabalhar/ir pra faculdade antes de clarear e volta do trabalho/faculdade depois de escurecer… é péssimo. E se você, como eu, acorda tarde de fim de semana, às parece que o dia acaba em meia hora. Se vc acorda, sei lá, 13h, aí tem 2h, 3 horas de luz – e uma luz beeeem mixuruca – e aí já é noite de novo. Meio frustrante, parece que o fim de semana acaba em um piscar de olhos.

Inverno cinza seco feio sem neve

Inverno cinza seco feio sem neve

Além do que em novembro todas as folhas já caíram e as árvores estão secas e sem graça, o que, somado ao tempo nublado, dá uma impressão de que tudo é sempre cinza. Essa época do ano pode ser super deprimente se você estiver em um momento difícil da vida. E se é pra ficar escuro, frio e seco, então melhor que tenha neve, logo, pelo menos fica mais bonito (quando ela tá branquinha recém-caída, não quando ela tá suja lamacenta semi-derretida).

IMG_0257 IMG_0252

2016-01-24 14.10.34

Neve derretendo nojentinha

E quantidade e freqüência de neve também varia muito de cidade pra cidade pela Alemanha. Em Colônia, por exemplo, neva raramente. Aqui em Dresden, bastante. Apesar de que nos últimos 3 anos tem nevado bem menos. Mas no primeiro inverno que morei aqui, por exemplo, nevou quase direito entre novembro e início de abril, com apenas uma pequena pausa – óbvio – nas semanas de Natal e Ano Novo… Aliás, ainda estou pra pegar um Natal com neve… ano passado (que na verdade já é ano retrasado) nevou uns dois dias depois. Mas no geral, a neve só chega de verdade em Janeiro, mesmo.

E com a neve, vem a possibilidade de várias atividades divertidas, claro. Fazer um boneco de neve é básico, mas há tb variações sobre o assunto como gatos-de-neve-escorregadores:

IMG_0044 IMG_0047

Famíia engraçada de bonecos de neve.

Famíia engraçada de bonecos de neve.

(O boneco de neve tá na frente de uma árvore, nesse ângulo ficou engraçado!)

(O boneco de neve tá na frente de uma árvore, nesse ângulo ficou engraçado!)

Teve um ano que montamos um bar-de-gelo para o reveillón, foi divertidíssimo:

IMG_4274 IMG_4281

Esse ano fizemos um churrasco na neve, outra idéia supimpa:

IMG_9042

E talvez o mais divertido: escorregar na neve de trenó!

IMG_0963

Um pessoal lá traz montando um iglu

IMG_0216

E se você tem curiosidade de testar esportes de inverno como esqui e snow-boarding, sempre tem algum lugar não muito longe com uma estação de esqui. Aqui perto de Dresden o local principal para quem quer esquiar sem viajar muito é Altenberg, uma cidadezinha uns 40km de distância, nas montanhas quase na divisa com a República Tcheca. Na verdade você nem percebe que é nas montanhas porque não é assim os Alpes. São umas montanhas menos extremas, indo de ônibus ou trem você mal percebe que está subindo tanto. Mas Altenberg é mais de 600m acima de Dresden, então é bem mais alto, mesmo. E faz toda diferença. Quando aqui “embaixo” o inverno está ameno e sem neve, lá está o maior frio e com metros e metros de neve. É bem curioso pegar um ônibus ou trem por meia hora e descer no meio do inverno!

Um outro ponto positivo do inverno é que a casa fica muuuuito aconchegante. Todos os lugares têm aquecimento, claro, mas não é só isso. Não sei, quando você está na rua e está o maior gelo, e você olha as janelinhas com luzes amarelas quentinhas dá uma sensação de aconchego imbatível. E aí sentar no sofázinho tomando um chocolate quente enquanto neva lá fora e você quentinho aqui dentro… maior delícia!

IMG_3294-5

E se não é a melhor época para passeios de bicicleta ou picnics, tem outras atividades que combinam bem com inverno, como cinema. Nesses meses de inverno a gente vai no cinema quase todo fim de semana. Tá escuro o dia inteiro, mesmo, não faz diferença passar 2/3 horas num lugar sem janelas… Que é algo que no verão com o tempo bonito e convidativo para atividades ao ar livre, você nem quer pensar…

Acho que é isso que eu tinha para falar sobre o inverno… será que respondi todas as dúvidas? Se você ainda quiser saber alguma coisa sobre esse tema ou sobre o frio, pergunta aí nos comentários, por email ou lá no face, que eu adiciono aqui no post! =D

Uma observação adicionada mais tarde: Uma dica importante pra quem sente depressão durante o inverno: tome vitamina D. A ausência de exposição ao sol típica dos meses escuros e nublados de inverno resultam numa deficiência de vitamina D, que pode afetar fortemente o humor. Então se você tiver se sentindo cabisbaixo, sem energia, deprimido, mal durante o inverno, experimenta tomar vitamina D. Pode fazer a maior diferença!


(Publicado em 13 de Janeiro de 2016)

As quatro estações 3: Outono

Esse é o terceiro post da série As Quatro Estações! Já escrevi sobre a primavera, sobre o verão, e agora chegou a hora de escrever sobre a estação mais legal: o outono!

Eu sei, no post sobre a primavera eu falei que a primavera era a melhor estação do ano. Mas eu também falei que uma das melhores coisas de se morar na Alemanha são as diferentes estações do ano serem bem marcadas e terem suas próprias características e atividades e hobbies ligados e elas. Então a verdade é que cada vez que começa uma nova estação você pensa “oh, finalmente o inverno/verão/outono/primavera chegou, a melhor estação do ano!”!

E como o outono começou há poucas semanas atrás, é hora de apreciar as belezas dessa época do ano. Como por exemplo ficar uma semana inteira de cama com gripe porque a temperatura caiu loucamente de um dia pro outro – esse post está sendo escrito entre espirros.

Mas é bem por aí, mesmo, em termos de temperatura: cai relativamente de repente. Num dia você está indo de regata comprar um sorvete, no outro você está tirando o casaco de inverno do armário e procurando as luvas que ficaram perdidas em algum canto da casa desde o inverno passado.

Pra ter uma noção essa semana (a segunda de outubro) deu uma nevada em alguns lugares mais frios. Aqui em Dresden, dentro da cidade não nevou, mas em volta da cidade nevou.

Mas 15 de Outubro é realmente um recorde em termos de neve, pelo menos nesses anos em que estive aqui. No primeiro ano que estava na Alemanha, nevou no dia 26 de Outubro, mas normalmente a neve chega só em Dezembro, Janeiro, mesmo.

Então de vez em quando tem neve no outono, mas a característica mais marcante mesmo dessa época são, claro, as árvores coloridas.

Tudo fica em tons de amarelo, vermelho e marrom nessa época. IMG_2230 IMG_2290 IMG_2312 IMG_2317

Bom, pra ser sincera essa última foto aí em cima é um caso meio a parte: as espécies de árvores nativas daqui na verdade não ficam vermelhas, só amarelas. As árvores que ficam vermelhas são algumas poucas espécies norte-americanas plantadas em alguns lugares por aqui, mas no geral você vai ver mais amarelo, laranja e marrom, mesmo. É menos colorido que o outono na América do Norte, mas é beeeem bonito mesmo assim:

IMG_2482 IMG_2238 IMG_2649 IMG_2642

Só que nem adianta tentar marcar a sua viagem pra coincidir com a época das árvores coloridas. Isso porque nunca é na mesma data que as folhas começam a ficar secas, e o período mais colorido, em que quase todas as árvores estão secando mas ainda não perderam as folhas, é na verdade um período bem curto, umas duas semanas. Às vezes é mais no começo de outubro, às vezes mais no final… depende das temperaturas daquele ano. A única certeza é que é em Outubro. Mas, mesmo que você venha e fique Outubro inteiro na Alemanha pode ser meio decepcionante, porque também varia de ano pra ano o quão colorido que fica. Alguns anos as folhas ficam bem amarelas, outros anos elas já ficam logo marrons. As três fotos acima são do outono de 2013, que foi o mais colorido que eu vi até agora.

Então outubro é um mês bem bonito. Até porque além das folhas, costuma fazer um tempo relativamente bom em outono, com vários dias de sol, e o frio ainda é bem ameno (entre 5˚C e 20˚C). Mas pra compensar a beleza de outubro tem novembro, que é o mês mais sem graça do ano, provavelmente. As folhas já caíram todas em novembro, então todas as árvores estão secas e sem folhas (exceto as árvores perenes – que nunca perdem as folhas – como os pinheiros. Mas essas árvores tem sempre essa cor bem escura e são bem sem graça e não dão muita vida pra paisagem, não), já faz frio, mas normalmente sem neve, e normalmente o tempo é bem ruim, também, uma chuvinha constante. Novembro é o pior mês.

(Embora dezembro oficialmente seja mais parte do outono que do inverno, acho que não faz ato sentido discutir dezembro no post do outono, então fica pro post sobre o inverno.)

Muito típico dessa época do ano são cogumelos. Em um breve passeio pela floresta você vai ver vááárias espécies diferentes de cogumelos em grandes quantidades. IMG_8048 IMG_8053 IMG_8408 IMG_8416

E um hobby super comum é ir à floresta colher cogumelos. Se você for passear na floresta nessa época do ano vai com certeza encontrar alguns alemães com cestinhas cheias de cogumelos colhidos.

Mas não vai se aventurando a colher cogumelos e comê-los de curiosidade!! Existem algumas espécies super venenosas, e tem que conhecer bem pra saber quais espécies são comestíveis e quais não. Inclusive esses dias apareceram notícias de refugiados que comeram alguns cogumelos de alguma espécie de aparência idêntica a algum outro cogumelo comestível que eles encontram em seus países de origem. O resultado, tragicamente, foi fatal: as pessoas morreram envenenadas!

Outra coisa típica: Abóboras.

15-Ö-W-NP-IMG_8491 2015-08-31 21.41.26

Já tinha se perguntado qual era a relação entre abóboras e Halloween? É que é isso que é produzido nessa época do ano, mesmo. Muitas abóboras. E também maçãs, pêras e ameixas, que são frutas desses meses. Aliás, não é incomum encontrar por aí macieiras cheias de maçãs, e sempre que eu como uma maçã direto da árvore eu me pergunto porque que eu pago por comida se ela cresce em árvores, hehe.

Esse friozinho que começa em outubro já vai te deixando no mood de inverno. Dá vontade de tomar chocolate quente, chá, comer uns cookies… E você começa a perceber um cheirinho típico que te remete ao inverno – o cheiro do carvão queimando, vindo dos sistemas de aquecimento a carvão das casas e prédios mais antigos. É um cheirinho muito típico que você sente andando pelas ruas nos dias mais frios, e pra mim é meio que um cheiro de Alemanha.

Acho que é isso o que há para ser dito sobre o outono. E, claro, as folhas no chão. Muitas folhas no chão.

IMG_9122 IMG_2328

Pra terminar, ficam umas últimas fotos de outono:

IMG_4158 IMG_7641 IMG_2521 IMG_2532 IMG_4134 IMG_2344 IMG_2313 IMG_2277 IMG_2208


(Publicado em 16 de outubro de 2015)

 

As quatro estações 2: Verão

O que a gente ouve falar sobre o clima alemão é quase sempre relacionado ao inverno e ao frio. De maneira que muitas pessoas se surpreendem quando eu digo que aqui, no verão, faz fácil mais calor que no Brasil. (Ou melhor, que em São Paulo. Certamente em outras partes do Brasil faz ainda mais calor)

Aqui em Dresden, por exemplo, o verão costuma apresentar máximas de 37˚C e 38˚C em alguns dias de Julho e Agosto. A maior temperatura já registrada na Alemanha foi 40,3˚C, em Agosto de 2003 na Saarland. Mas semana passada mesmo a mesma temperatura foi registrada novamente em alguma cidade por aqui. Em Berlim, a maior temperatura já registrada foi de 38,6˚C em Julho de 2007. A boa notícia (caso você não goste de calor extremo, claro, caso contrário é má notícia) é que esses dias não são a maioria. Eu diria que faz calorzão assim umas duas semanas. Mas calor de 30˚C também não é raro entre Junho e Setembro. A diferença desse para o nosso verão (caso na sua cidade as temperaturas máximas sejam parecidas) é que mesmo nos dias bem quentes a temperatura costuma cair bastante a noite, dando uma ótima refrescada. De maneira que eu nunca precisei de um ventilador para conseguir dormir num dia de verão, basta deixar a janela aberta. (O que aliás é totalmente normal por aqui – dormir de janela aberta – e meio que impensável para muitos brasileiros não sei bem porquê.)

11057893_385917944931192_8246932139118237484_n

Temperatura às 15h do dia 5 de Julho de 2015 em Dresden.

E também tem bastante variação. Se em alguns dias faz 38˚C, poucos dias depois já tá fazendo 20˚C. (como no exemplo acima).

Resumindo: faz um calor infernal, mas não continuamente, então dá pra resistir sem ar condicionado e até sem ventilador.

Os alemães adoram o verão. Eles aproveitam muito. Embora tenha praias na Alemanha, elas são no norte do país, as temperaturas por lá são mais baixas e o mar é bem gelado. Então a maioria dos alemães, quando querem pegar uma praia, vão para os países vizinhos, especialmente para a Espanha. A ilha de Mallorca, no sul da Espanha, é um destino tão comum para alemães nos meses de verão que por aqui até se brinca que Mallorca é um estado da Alemanha.

Mas praia não é a única maneira de aproveitar o verão. Por aqui tem muitos lagos, e é muito comum ir nadar em lagos como se fosse praia. No ano passado eu escrevi um post inteiro sobre a experiência de nadar em lagos. Durante o verão, eles ficam realmente muito cheios!

2014-07-20 18.36.29(2)

Além dos lagos, as várias piscinas também são uma boa alternativa para refrescar o clima. (mas no caso as piscinas, que são quase sempre cobertas, são muito usadas também nos meses de inverno)

Os parques e quaisquer pedaços de gramado ao sol ficam lotados nos finais de tarde e nos fins de semana, com pessoas fazendo churrascos, picnics, jogando jogos ao ar livre ou apenas bebendo uma cerveja.

IMG_0622

E aliás, quanto aos roupas, os alemães não têm frescura nenhuma. Durante o verão as mulheres saem tranquilamente com shorts e saias super curtos, vestidos mega leves, com tudo à mostra, e, o melhor: ninguém enche o saco de ninguém. Você pode andar à vontade pela rua vestida de acordo com a temperatura sem ouvir cantada indesejada, sem ninguém te olhar duas vezes ou te julgar por isso. Rapazes também andam de boas sem camisa às vezes, e tem gente que anda até descalço. Os alemães são bem tranquilos em relação a corpo, nudez, etc, ninguém aqui acha que roupa define valor. (e aliás, nos lagos, é bem comum fazer nudismo, beeeem beeem comum.)

Outra maneira de aproveitar o verão: sorvetes. Os alemães não são conhecidos por seus sorvetes, mas por aqui você encontra sorveterias ou cafés e docerias com sorvetes super produzidos!

Sorvetes1 sorvetes2 sorvetes3

Meio caros, é verdade, mas absolutamente necessários, convenhamos.

Verão também é época de fruta. Muitas frutinhas típicas daqui dão principalmente no verão, como groselha, morangos, framboesas e outras frutas vermelhas.

2015-06-25 15.37.53

Groselha, uma frutinha típica daqui que dá no verão.

O problema daqui no verão são as bebidas. Os alemães ainda não sacaram o conceito de “bebida gelada”. Tem bebidas frias. Mas geladas, geladas mesmo, daquelas que você mal consegue segurar a lata porque dói a mão de tão gelada? Esquece. Mas, para beber uma cervejinha, você pode ir a algum dos vários Biergartens, jardins com mesinhas onde as pessoas ficam bebendo cerveja e comendo um salsichão.

Aliás, comer “dentro” é uma coisa quase impensável para alemães em dias quentes. Qualquer restaurantezinho mixuruca terá mesas no lado de fora, na calçada, onde for, e os alemães fazem a maior questão de sentar fora, mesmo que esteja 38˚C, solão, e no lado de dentro esteja bem fresquinho e confortável… (Aliás, eles acham que 15˚C já é quente o suficiente pra sentar fora)

IMG_5243

Ah, claro, e no verão todo mundo faz tudo de bike. Eis a entrada da biblioteca da universidade de Dresden hoje mesmo:

IMG_5244IMG_5245

Acho que é isso! Em Maio eu escrevi também um post sobre a primavera, e a intenção é escrever também sobre o outono e no inverno nos próximos meses!


(Publicado em 7 de Julho de 2015)

As quatro estações 1: Primavera

Uma das coisas muito legais de se morar na Alemanha é perceber as diferenças entre as diferentes estações do ano. Como aqui as quatro estações são bem marcadas, cada uma tem suas particularidades, suas características, seus cheiros.. e cada uma te permite diferentes atividades e hobbies.

Como já discuti em um post sobre caminhar na floresta, os alemães gostam muito de atividades ao ar livre. E em cada parte do ano são diferentes as possibilidades.

Então nesse ano resolvi fazer quatro post, um para cada estação, que serão publicados nos momentos correspondentes. Certamente não é novidade para quem está lendo, mas vale lembrar que no hemisfério Norte as estações são trocadas. A Primavera começa no final de Março e vai até o final de Junho, seguida do Verão, até o final de Setembro, o Outono começa então e termina no final de Dezembro, quando começa oficialmente o inverno. Portanto agora, em Maio, estamos no auge da primavera.

Aliás, essa história de estações em momentos diferentes do ano é uma coisa que os alemães acham muuuuito incrível quando você fala que vem do Brasil. Para eles parece inconcebível a idéia de natal no verão e inverno em julho… É quase como se você dissesse que no Brasil o Papai-Noel veste amarelo e roxo e seu trenó é guiado por cavalos marinhos.

Mas morando aqui, você até entende por quê. As estações são tão características que elas acabam marcando muito como você conta o tempo, e as suas memórias. Às vezes você pode não lembrar quando aconteceu determinado evento, mas você lembra se estava nevando, se as folhas estavam caindo, se estava florido ou muito calor. De maneira que é bem normal usar as estações do ano como referência de data, no estilo “Eu sei o que você fez no verão passado”.

Mas voltando à primavera.

A primavera é sem dúvida a melhor época do ano. E o motivo é tão somente o fato de que ela sucede o inverno. Não que o inverno seja a pior época do ano. Tem diversas coisas legais no inverno (que serão discutidas no post sobre o inverno). Mas depois de vários meses de tempo frio e dias curtos e escuros, quando as folhas nas árvores começam a nascer, a temperatura sobe o suficiente para dar para sair de camiseta e o horário de verão começa, atrasando o pôr do sol para depois das 8 da noite, todo mundo fica de bom humor.

De verdade.

Todo mundo fica de bom humor. É uma coisa perceptível.

De uma semana pra outra, todo mundo tira suas bikes da garagem e as ruas das cidades ficam novamente cheias de pessoas de bicicleta, adultos, crianças, avós, todo mundo. Aliás, março/abril é provavelmente o pior momento para comprar uma bike usada: todas as bikes usadas à venda somem das lojas/mercados de pulga rapidinho.

IMG_3541

 

As pessoas saem, as ruas ficam cheias de pessoas andando, passeando, conversando, andando com carrinhos de nenê.

Os parques das cidades ficam cheios de gente tomando sorvete, jogando futebol, kubb ou outros jogos, fazendo churrasco… E não só nos fins de semana. Como anoitece cada vez mais tarde (e muda bem rápido!), ainda sobram 3, 3h30 depois das 18h para sentar no parque com amigos e tomar uma cerveja depois do trabalho.

IMG_3535 IMG_3519 IMG_3513 IMG_3506

Uma coisa particular também é que, durante a primavera neva pólen. Como explicar? Tem tanto pólen de várias árvores voando pelos ares, que tem dias que você vê vários pontinhos brancos, quase como neve, mesmo. Ou pedacinhos de algodão voando. Não dá pra explicar e é difícil de fotografar, mas eu tirei uma foto de um cantinho no chão da entrada de um prédio onde tinham se acumulados vários montinhos de pólen:

IMG_9674

(Aliás, a primavera é certamente a estação do ano mais odiada pra quem tem alergia a pólen)

Na primavera os pássaros voltam das suas férias em terras do Sul, e você os ouve novamente cantar de manhã. As árvores florescem, tudo fica colorido ou verde claro…

As sorveterias reabrem (as que fecham durante o inverno), todo mundo toma sorvete o tempo todo… os Biergartens também reabrem, os restaurantes e bares colocam mesas nas calçadas… não tem como não ficar de bom humor na primavera!

IMG_3210


(Publicado em 4 de Maio de 2015)

 

Música alemã

Um tema nunca antes abordado aqui no blog é música alemã. Mas talvez convenha fazer um post mencionando algumas bandas boas alemãs, especialmente para quem gosta de aprender alemão ouvindo música. Então separei 3 bandas que eu acho particularmente boas, como recomendação, e falo um pouco sobre cada uma delas aqui:

Dota, die Kleingeldprinzessin
Gêneros (segundo o wikipedia): Jazz, Bossa Nova.

Dota Kehr und die Stadtpiraten

A primeira que merece atenção chama-se Dota. Tem vários nomes na verdade. Dota Kehr é o nome da moça, mas ela tem esse “apelido artístico também”, Kleingeldprinzessin. E alguns dos álbuns dela ela gravou com uma banda, denominada “Dota und die Stadtpiraten”. Dota Kehr é uma guitarrista e compositora berlinense que tem influências brasileiras! Ela sempre gostou muito de música brasileira, e você percebe isso na música dela. Volta e meia ela dá shows no Brasil, também, e alguns dos seus álbuns têm músicas em português e músicas brasileiras (ela tem uma versão linda de À primeira vista em que o Chico César canta alguns versos da música original, e ela canta um trecho que ela traduziu para o alemão.

Ela dá shows por toda a Alemanha com freqüência, e como ela não é super mainstream, se você for a algum show dela pode ser que tenha a chance de conseguir uns autógrafos nos seus CDs, se vc ainda for desses que compra CDs.

Um ou outro exemplo:

Ela é também conhecida pelo apelido “Kleingeldprinzessin”.

 

Wir Sind Helden
Gêneros (ainda segundo o Wikipedia): Pop rock, Rock alternativo, Indie rock, Pós-punk

wsh

Uma das bandas mais legais da Alemanha, Wir Sind Helden está infelizmente inativa no momento! =( Tomara que apenas temporariamente. Wir Sind Helden é uma banda bem famosinha pela Alemanha, que tem até o momento 4 álbuns super ótimos. As músicas deles são mais alto-astral e dançantes

Dois exemplinhos:

Wise Guys
Gênero: A capella, pop

startseite-buehne0925

Wise Guys é uma banda de Colônia com uma intenção mais cômica. As músicas deles têm letras engraçadas, fazendo piada com coisas diversas como o IKEA, A Deutsche Bahn (companhia de trens alemães), entre outras coisas banais do dia-a-dia. Eles também às vezes fazem versões cômicas em alemão de músicas conhecidas como Hit Me Baby One More Time da Britney Spears. Todas as músicas deles são totalmente à capella, ou seja, sem instrumentos, só vozes. Dá um efeito bem legal. Mas por essa intenção de comédia, acho que não tem muita graça ouvir se vc não entende alemão, as músicas não são daquelas que são legais mesmo sem entender a letra…

 

Alguns vídeos:

 

Ok, esses foram apenas 3 pequenos exemplos de boas bandas alemãs. Obviamente existem muitas outras, mas acho que três já cabe bem em um post!


 

(Publicado em 28 de Setembro de 2014)