bicicletas

Bikes para alugar

Há dois anos fiz uma série de quatro posts sobre bikes na Alemanha abordando várias questões relativas a bicicletas: onde pedalar e quem pedala, quando pedalar e onde estacionar, como pedalar com chuva e carga, e como levar as crianças junto na bike.

Mas um detalhe que eu não discuti foi aluguel de bikes. Ou melhor, bikes compartilhadas.

Você certamente já conhece o conceito de bikes compartilhadas, já que ele está aos poucos sendo implantado em algumas cidades do Brasil também. Normalmente as bikes são alugadas por alguma empresa em colaboração com a prefeitura. Várias estações são espalhadas pela cidade, onde você pode retirar e devolver as bikes. Freqüentemente tem um app no celular onde você pode procurar a estação mais próxima de você, e os preços dessas bikes para alugar costumam ser bem em conta.

2014-04-22 20.08.21

Aqui funciona assim também, com um pequeno plus: a bike pode ser retirada ou devolvida em qualquer lugar, não apenas nas estações!

Funciona assim: a bicicleta fica presa não na estação como normalmente, mas com um cadeado normal de bike, daqueles de senha.

IMG_5477

Em determinada área da cidade (o centro, basicamente), a bike pode ser deixada em qualquer lugar. Encontrando uma bike, você pode desbloqueá-la pelo app (com o número da bike ou lendo o código QR), por telefone, ou com o seu cartão de membro. Você recebe então a senha para abrir o cadeado (no app, por SMS, telefone ou no visorzinho que tem na própria bike) e pronto!

2014-04-30 14.47.58

Ali onde está escrito “Nicht verfügbar / not available” (não disponível) e “verfügbar / available” (disponível), pisca uma luzinha verde para você saber se dá para alugar aquela bike, ou não (pode não estar disponível porque a pessoa que a emprestou ainda está usando, e não devolveu oficialmente ainda).

Para devolvê-la você pára em qualquer lugar, tranca a bike com o cadeado e devolve via celular, cartão de membro ou telefone. Super prático!

2014-04-30 14.46.52

Os preços são bem razoáveis. Se você não tiver o cartão de membro custa 1€ a cada meia hora, ou 9€ por 24 horas. Comprando o cartão de membro (custa 3€ por mês), você pode usar a bike gratuitamente por meia hora, 0,50€ por cada meia hora adicional ou 5€ por 24h. Vale bem a pena se você usa com freqüência. Para se registrar é gratuito, mas você precis colocar 9€ de crédito na sua conta quando se registrar (esses 9€ você pode usar para alugar a bike, claro). Esses preços são para Dresden, não sei se em outras cidades é diferente.

Fora do que eles chamam de “zona flex”, você só pode retirar e devolver as bikes nas estações, como de costume.

2015-05-24 20.49.21

Pelo app ou pela internet é fácil ver onde tem estações ou bicicletas paradas.

Screen Shot 2015-06-14 at 5.43.04 PM copy

No mapa da internet, acima, os pontos verdes grandes mostram as estações, os verdes pequenos mostram as bikes “soltas”, e os cinzas mostram as estações onde no momento não há bikes.

2015-06-14 17.34.31 2015-06-14 17.39.42 2015-06-14 17.39.54 2015-06-14 17.45.10

Essa SZ-bike, verde, é específica daqui de Dresden, mas é parceira da Next-bikes (a azul), que tem em várias cidades da Alemanha. Eu acho que é a única empresa que tem esse sistema de deixar a bike em qualquer lugar e não apenas em estações. Algumas outras cidades têm bikes compartilhadas de outras empresas, que funcionam só via estações. Os preços também são os de Dresden. Não sei se variam por cidade, mas certamente são nessa mesma faixa de preço.

IMG_5475

IMG_4018

Bem mais sagaz, esse sistema! Em termos de segurança, não acredito que seja tão mais problemático uma vez que todas as bikes têm GPS e portanto fica muito fácil encontrar uma bike eventualmente roubada. E facilita muuuuito para o usuário não precisar procurar uma estação com espaços vazios na hora de devolver a bike, especialmente sendo que o valor muda a cada meia hora.


(Publicado em 14 de Junho de 2015)

Já visitou a gente no facebook? Vem!

 

As quatro estações 1: Primavera

Uma das coisas muito legais de se morar na Alemanha é perceber as diferenças entre as diferentes estações do ano. Como aqui as quatro estações são bem marcadas, cada uma tem suas particularidades, suas características, seus cheiros.. e cada uma te permite diferentes atividades e hobbies.

Como já discuti em um post sobre caminhar na floresta, os alemães gostam muito de atividades ao ar livre. E em cada parte do ano são diferentes as possibilidades.

Então nesse ano resolvi fazer quatro post, um para cada estação, que serão publicados nos momentos correspondentes. Certamente não é novidade para quem está lendo, mas vale lembrar que no hemisfério Norte as estações são trocadas. A Primavera começa no final de Março e vai até o final de Junho, seguida do Verão, até o final de Setembro, o Outono começa então e termina no final de Dezembro, quando começa oficialmente o inverno. Portanto agora, em Maio, estamos no auge da primavera.

Aliás, essa história de estações em momentos diferentes do ano é uma coisa que os alemães acham muuuuito incrível quando você fala que vem do Brasil. Para eles parece inconcebível a idéia de natal no verão e inverno em julho… É quase como se você dissesse que no Brasil o Papai-Noel veste amarelo e roxo e seu trenó é guiado por cavalos marinhos.

Mas morando aqui, você até entende por quê. As estações são tão características que elas acabam marcando muito como você conta o tempo, e as suas memórias. Às vezes você pode não lembrar quando aconteceu determinado evento, mas você lembra se estava nevando, se as folhas estavam caindo, se estava florido ou muito calor. De maneira que é bem normal usar as estações do ano como referência de data, no estilo “Eu sei o que você fez no verão passado”.

Mas voltando à primavera.

A primavera é sem dúvida a melhor época do ano. E o motivo é tão somente o fato de que ela sucede o inverno. Não que o inverno seja a pior época do ano. Tem diversas coisas legais no inverno (que serão discutidas no post sobre o inverno). Mas depois de vários meses de tempo frio e dias curtos e escuros, quando as folhas nas árvores começam a nascer, a temperatura sobe o suficiente para dar para sair de camiseta e o horário de verão começa, atrasando o pôr do sol para depois das 8 da noite, todo mundo fica de bom humor.

De verdade.

Todo mundo fica de bom humor. É uma coisa perceptível.

De uma semana pra outra, todo mundo tira suas bikes da garagem e as ruas das cidades ficam novamente cheias de pessoas de bicicleta, adultos, crianças, avós, todo mundo. Aliás, março/abril é provavelmente o pior momento para comprar uma bike usada: todas as bikes usadas à venda somem das lojas/mercados de pulga rapidinho.

IMG_3541

 

As pessoas saem, as ruas ficam cheias de pessoas andando, passeando, conversando, andando com carrinhos de nenê.

Os parques das cidades ficam cheios de gente tomando sorvete, jogando futebol, kubb ou outros jogos, fazendo churrasco… E não só nos fins de semana. Como anoitece cada vez mais tarde (e muda bem rápido!), ainda sobram 3, 3h30 depois das 18h para sentar no parque com amigos e tomar uma cerveja depois do trabalho.

IMG_3535 IMG_3519 IMG_3513 IMG_3506

Uma coisa particular também é que, durante a primavera neva pólen. Como explicar? Tem tanto pólen de várias árvores voando pelos ares, que tem dias que você vê vários pontinhos brancos, quase como neve, mesmo. Ou pedacinhos de algodão voando. Não dá pra explicar e é difícil de fotografar, mas eu tirei uma foto de um cantinho no chão da entrada de um prédio onde tinham se acumulados vários montinhos de pólen:

IMG_9674

(Aliás, a primavera é certamente a estação do ano mais odiada pra quem tem alergia a pólen)

Na primavera os pássaros voltam das suas férias em terras do Sul, e você os ouve novamente cantar de manhã. As árvores florescem, tudo fica colorido ou verde claro…

As sorveterias reabrem (as que fecham durante o inverno), todo mundo toma sorvete o tempo todo… os Biergartens também reabrem, os restaurantes e bares colocam mesas nas calçadas… não tem como não ficar de bom humor na primavera!

IMG_3210


(Publicado em 4 de Maio de 2015)