carta de motorista

O que há numa carteira alemã

Quais documentos levam os alemães na carteira pode parecer um tema meio desnecessário para um post mas ele abre outras discussões interessantes. E como eu acabei de buscar minha carteira de identidade alemã, depois de me naturalizar alemã, é um assunto fresco na cabeça. E também o blog é meu e eu posso escrever qualquer coisa que eu quiser, e eis que eu quis escrever sobre isso.

Se você encontrar uma carteira perdida numa rua alemã, o que você provavelmente vai achar, na mesma? Quais documentos são essenciais para ter sempre em mãos, na Alemanha?

Antes de continuar, uma pequena observação: as imagens dos documentos que aparecem aqui são os modelos oficiais emitidos pela Bundesdruckerei que têm sempre (ou quase sempre) a pessoa fictícia Erika Mustermann (Muster = modelo) como exemplo. Não me escrevam e-mails endereçados para “Erika”, por favor, meu nome é Laís.

A primeira coisa é, claro, um documento de identidade (Personalausweis, também conhecido pelo apelido “Perso).

e_perso
A carteira de identidade alemã é um cartãozinho todo chiquento com cara de importante, cheio das marcas d’água, onde aparecem as seguintes informações sobre sua ilustre pessoa:

  • Seu número de identidade – O primeiro ponto já é interessante de discutir. O número de identidade aqui é uma combinação de números e letras, de onde os 4 primeiros dígitos são letras que codificam o local de emissão do documento. Quando eu contei para uma amiga que tinha tirado minha identidade alemã, ela logo me perguntou se eu tinha que decorar o número, o que foi um dos motivos que me fez pensar nesse post. Aqui ninguém sabe seu número de identidade. Inclusive, como acontece com passaportes (no Brasil tb), o número é na verdade o número DO DOCUMENTO, não seu. O que significa que quando você renova a identidade, o número muda. Eu ia começar a explicar aqui como funciona com números de identificação mas acabo de perceber que isso precisa de um post só pra si. Em breve!
  • Nome completo – nada especial aí
  • Data de nascimento – ok
  • Local de nascimento – apenas a cidade. Curiosamente mesmo que não seja na Alemanha, também aparece apenas a cidade, o que me leva a indagar pra quê, então, colocar essa informação? Digamos que eu tivesse nascido na Pápua Nova Guiné, especificamente num pequeno vilarejo no meio da floresta tropical papuásia de nome Manu. Apareceria na minha identidade alemã tão somente “Manu”, que convenhamos, não diz nada a ninguém e deve existir umas outras 349 cidades e vilarejos pelo mundo chamados Manu. Mas enfim, deve ser mais no sentido de diferenciar do que, de fato, informar algum dado importante sobre você.
  • Nacionalidade – Isso é um grande mistério pra mim. Você só tem um Personalausweis se você for alemão. Não é um tanto redundante escrever, portanto, no mesmo, “Nacionalidade:  alemã”? Deve ter algum motivo pra isso que eu não consegui descobrir. Quando eu procurei no google, a única coisa que eu achei foram centenas de sites perguntando/explicando porque é que aparece “deutsch” (adjetivo não declinado) e não “Deutsche” ou “Deutscher” (Alemã / Alemão, substantivo pra definir uma pessoa alemã) ou “Deutschland“. A resposta eu acho meio óbvia. Deutsch no caso se refere à nacionalidade, a nacionalidade é alemã. Não à pessoa em si, que seria Deutsche ou Deutscher. Ou ao país. Mas os alemães pelo visto acham isso bem estranho.
  • Assinatura – ok
  • Data de emissão – tá
  • Data de validade – ah, esse é um dos pontos que eu queria discutir. Diferente do RG brasileiro, que tem validade indeterminada e pode ser usado até estar caindo aos pedaços e dissolvendo na sua carteira, o cartão de identidade alemão vale por 10 anos, ou 5 se você tiver menos de 25 anos de idade. Imagino que seja pra ter certeza que você se parecerá com a pessoa da foto.
  • Cor dos olhos – um fato curioso, aparece a cor dos seus olhos na sua identidade alemã! É só um fator pra ajudar a te identificar, mesmo, assim, como o seguinte:
  • Altura – yup, aparece a sua altura. Mas ninguém me mediu quando eu fui fazer a identidade, só me perguntaram, mesmo.
  • Autoridade que emitiu o documento – no caso a prefeitura da cidade em que você mora
  • Endereço – falei mais sobre isso no post anterior, sobre endereços na Alemanha, mas isso é outra coisa interessante: no documento de identidade aparece seu endereço atual. Não, você não precisa renovar a carteira de identidade toda vez que mudar de casa, quando você se muda, eles colam um adesivinho com o endereço novo por cima.
  • E finalmente: Nome artístico/religioso – Caso você seja mais conhecida como, sei lá, digamos Madonna ou então Lady Gaga, aparece esse nome também. Portanto escolha bem seu nome artístico antes de ficar famoso!

O cartão de identidade é um cartão com chip, que contêm essas informações assim como as digitais dos dedos indicadores, que não aparecem impressas no cartão. O Personalausweis é o documento de identidade básico que a maioria dos alemães carrega consigo sempre. A carta de habilitação não serve como documento de identidade. Oficialmente não é obrigatório você ter sempre sua identidade consigo, desde que ela esteja próxima o suficiente que você poderia ir em casa buscá-la, se necessário. Em outras palavras, você não precisa obrigatoriamente carregar a identidade com você se você estiver na cidade onde mora. Mas a maioria das pessoas leva sempre na carteira. Para não-alemães residentes na Alemanha, o principal documento de identidade do dia-a-dia é ou o a carteira de identidade do país de origem para cidadãos da UE, ou o Aufenthaltstitel, “título de permanência”, que é um cartão similar à identidade, só que com a informação adicional do tipo de visto de residência que você tem e até quando ele é válido. É seu visto em formato de cartão, basicamente.

330px-Aufenthaltserlaubnis-Beschaeftigung Kopie
Se não me engano, ele não é exatamente um documento de identidade, oficialmente só seu passaporte é um documento de identidade válido na Alemanha se você não for cidadão europeu. Mas esse cartão serve pro dia-a-dia como documento, quando você está na cidade onde mora e pode ir buscar seu passaporte em casa se for necessário.

Se você for turista, aí, claro, tem que ter seu passaporte sempre com você.

O próximo documento presente em 99,9999% das carteiras de alemães maiores de idade é a amada carta de habilitação (Führerschein).

DE_Licence_2013_Front Kopie.jpg

TODO MUNDO AQUI tem carta. Se você não tem carta e comentar isso com um alemão, espere ser visto como um alienígena verde com antenas. Nem todo mundo tem carro, não ter carro é aceitável. Mas não ter carta é injustificável.

Algumas informações na carteira de habilitação são similares às da identidade, e óbvias: nome, local e data de nascimento, assinatura, cidade de residência, data de emissão e de validade. Mas uma coisa interessante é a validade: a carta de habilitação alemã é válida por 15 anos, mas até pouco tempo atrás ela era válida indefinidamente! Curioso, o RG ter validade e a habilitação, não. Mas agora isso mudou e após 15 anos você tem que renovar a habilitação. Mas a única coisa que muda ao renovar (por enquanto) é a foto. Nem o exame de vista precisa refazer. Estranho.

No verso aparece ainda a informação de quais veículos você está habilitado a dirigir, assim como eventuais observações como a de que você tem que usar óculos obrigatoriamente (mas aparece codificado). A habilitação também tem um número, claro, que eu não sei se permanece o mesmo ou se muda quando você renova a carta. Daqui a 12 anos eu digo.

Próximo item essencial, presente em 100% dos casos, é a carteirinha do seguro de saúde. Aqui é obrigatório ter um seguro de saúde, que pode ser um seguro privado ou público, como eu discuti nesse post aqui. As carteirinhas dos seguros de saúde são relativamente padronizadas, e têm essa cara:

elektronische_gesundheitskarte_pPros seguros públicos, só muda o logo ali no centro (no exemplo acima, a carteirinha é da AOK). Os privados acho que às vezes são um pouquinho diferentes, mas não o muito.

É sempre uma carteirinha com chip, que o seu médico têm uma maquininha pra ler, e no chip contém, claro, as informações pessoais, e também dados sobre o cartão ainda ser válido ou não. O verso do cartão (que na foto acima aparece do lado esquerdo) é a versão europeia do cartão, basicamente. Quer dizer que o verso é padronizado na europa inteira, e é onde o que o médico ou hospital de outro país europeu vai olhar caso você precise de assistência médica na UE fora do seu país de residência.

Finalmente, também sempre presente são eventuais cartões de banco. Aqui as pessoas também têm um cartão de crédito e um de débito, normalmente. O de débito chama-se Girocard (Girokonto é a conta corrente), mas todo mundo chama de EC Karte (Eletronic cash), que é como chamava o sistema até 2007. Desde 2007 é Girocard. Mas ninguém fala “Pode pagar com Girocard?”, todo mundo fala “pode pagar com EC Karte?”

O Girocard tem esse símbolo:

Girocard_mit_Rand_hochformat_cmyk.png

Pagar com cartão de crédito é bem raro, por aqui, a maioria dos lugares só aceita débito (isso quando não é só em dinheiro…). Escrevi um pouco sobre essa questão nesse post aqui. Mas mesmo assim, ter um cartão de crédito não é incomum já que é a maneira mais comum de comprar coisas de sites estrangeiros, por exemplo, ou então de pagar ou tirar dinheiro no exterior.

É isso! Muitos têm um cartão de doador ou não-doador de órgãos, sobre o qual eu escrevi nesse post aqui. Além desses essenciais, o que aparece nas carteiras varia de pessoa pra pessoa.

Esse post acabou ficando uma mistura de diversos assuntos e links para posts mais completos sobre outros assuntos, mas há pontos interessantes. Em breve escrevo um post sobre números de identificação por aqui!


(Publicado em 13 de Março de 2019)

Dirigindo na Alemanha 1 – Validação da CNH

Nesse post, vou tentar detalhar os passos necessários para validar a habilitação brasileira na Alemanha. Nessa parte 1 vou descrever os documentos e passos necessários para começar o processo, e nas partes 2 e 3 falarei respectivamente sobre o exame teórico e o prático.

Começando pelo básico: como turista você pode dirigir de boas na Alemanha com sua CNH brasileira. É bom ter uma tradução em mãos. Aliás carteira internacional: isso é algo pra turista, só. “Carteira de motorista internacional” não é nada além de uma tradução, ela não tem nenhuma validade diferente, nenhuma diferença da sua CNH, é simplesmente uma tradução. Mas se você está vindo morar aqui nem perca tempo fazendo uma “carteira de motorista internacional” porque não vai te ajudar em nada.

Se você estiver morando na Alemanha, você pode dirigir com a sua CNH brasileira por até 6 meses aqui (que é o tempo que você poderia ficar como turista). Depois desse tempo para continuar dirigindo você vai precisar trocar sua CNH pela habilitação alemã, que em alemão se chama Führerschein. O processo de validação da habilitação estrangeira aqui se chama “ausländischen Führerschein umschreiben“.

de_licence_2013_front

A carteira de motorista alemã é um cartão com essa cara aqui.

Infelizmente essa troca não é tão simples nem rápida. Prepare-se para o que eu vou dizer: você vai ter que praticamente fazer tudo de novo, e vai demorar vários meses. Praticamente porque você não precisa fazer nem o curso teórico nem o prático. Mas precisa fazer as duas provas, e elas são beeem mais difíceis que no Brasil. De maneira que eu aconselho, fortemente, a fazer tantas aulas práticas quanto o instrutor da sua autoescola julgar necessário. Dá uma lida no post sobre as provas teórica e prática pra ter uma noção melhor.

Espere gastar entre 6 meses e 1 ano de tempo e 500 e 1000 euros de dinheiro para tirar sua habilitação aqui!

Eu vou explicar direitinho os preços de cada item, e onde que eles podem ser diferentes dos que eu paguei.

Outra observação que eu acho bom fazer já no começo: você talvez tenha lido em outros sites – inclusive no site da embaixada brasileira na Alemanha – que pra validar sua carta aqui você tem que fazer isso antes de completar 3 anos morando na Alemanha. Isso não confere!!! Não sei se é uma informação antiga que mudou ou porque diz isso no site da embaixada, mas eu li todas as informações disponíveis no site do Fahrerlaubnisbehörde (o “Detran” daqui) sobre validar CNHs estrangeiras e não diz uma palavra sobre tempo máximo. E, para não restar dúvidas, eu dei entrada no processo na Fahrerlaubnisbehörde quando já estava morando na Alemanha há quase 4 anos e não foi problema nenhum. E uma amiga falou que conhece alguém que fez quando já morava aqui há 12 anos. Então essa informação do máximo de 3 anos não confere, esquece.

E antes de começar a descrever um processo, uma observação: Não dirija depois dos 6 meses limite sem ter uma carteira alemã!!! É exatamente a mesma coisa que dirigir sem habilitação!! Eu escrevi um post só sobre isso, conseqüências possíveis de dirigir com CNH depois dos 6 meses limite, aqui.

Ok, agora vamos para o passo a passo para dar entrada no processo de validação da sua CNH. Vou explicar cada passo/documento necessário, como obtê-lo, preço, tempo de demora e nome em alemão. Os preços em azul são fixos/tabelados, e os em verde são variáveis de acordo com o lugar onde você for.

Passo 1: Tradução da sua CNH para o alemão • 48€ •  2 semanas • Führerschein-Übersetzung
Esse é o primeiro passo porque é o papel que vai demorar mais, talvez. A tradução da CNH  você pode fazer com algum tradutor juramentado ou, o que é provavelmente mais fácil, fazer na ADAC. A ADAC é tipo uma seguradora de carro… não é exatamente uma seguradora, aqui chama “Automobilclub“, ou clube de automóvel, basicamente eles têm vários serviços relacionados a carros, incluindo seguros, e sei lá o que mais. E um desses serviços é tradução de habilitações estrangeiras. Você pode ir na “loja” deles da sua cidade, entrega lá sua habilitação e eles traduzem e te devolvem. Foi beeeem simples, mais do que ficar procurando algum tradutor juramentado. O preço varia um pouco de estado para estado. Aqui na Saxônia eu paguei 48€. E o tempo de demora também varia um pouco, porque na verdade as traduções são feitas todas na sede deles em Colônia. Então eles têm que mandar sua CNH pra lá e eles traduzem e mandam de volta. Então se você estiver já em Colônia, certamente é bem mais rápido. Pra mim demorou duas semanas, ao final das quais eu fui lá buscar um papel carimbado com as informações da minha CNH traduzidas para o alemão, além da classificação equivalente aqui (as habilitações aqui como no Brasil têm diferentes classes de acordo com o tipo de veículo que ela te dá o direito de dirigir. B é a classe para carros normais).

Passo 2: Curso de Primeiros Socorros • 35€ • 1 dia de curso • Unterweisung in lebensrettenden Sofortmaßnahmen am Unfallort ou Erste Hilfe Ausbildung
Parece complicado, mas é bem simples. Aqui para dirigir é obrigatório ter um curso de primeiros socorros. Esses cursos são muito fáceis de achar, a Cruz Vermelha (Rote Kreuz) daqui oferece esses cursos quase todo dia (inclusive aos domingos). Eu me inscrevi numa quinta-feira e no sábado já fiz o curso, então é bem rapidinho resolver isso. E aqui tem uma diferença: para a habilitação referente à classe B (carros normais), você não precisa do curso “completo”, mas apenas da Unterweisung in lebensrettenden Sofortmaßnahmen am Unfallort, ou “instrução em medidas de resgate em caso de acidente”, que é basicamente uma versão mais simples do curso de primeiros socorros que você precisa para habilitação para caminhões e ônibus, por exemplo. Eu fiz o curso completo, mais por interesse, mesmo, já que é um conhecimento útil de se ter. E escrevi um post só sobre o curso, como funciona, o que aprende, e tal, aqui. Por essa versão completa do curso eu paguei, na Cruz Vermelha, 35€. Pelo que eu vi, o curso mais simples costuma custar por volta de 20€. Ah, uma última observação: o único problema que você pode ter aqui é se você não fala alemão. Pode até ser que você encontre o curso em inglês em algumas cidades maiores, mas se não é só em alemão…

Passo 3: Exame de vista • 6,43€ • 10 minutinhos • Sehtest für Führerschein
Uma coisa legal aqui na Alemanha é que se você quiser fazer um teste de vista pra ver se seu grau mudou, ou se você precisa de óculos, você não precisa marcar consulta num oftalmologista, você pode fazer o teste direto na ótica. Eles oferecem o exame de vista de graça, pra te encorajar a já fazer seu óculos lá com eles. Estou falando isso apenas para avisar que NÃO É ESSE EXAME DE VISTA QUE VOCÊ PRECISA PRA HABILITAÇÃO! O Exame de vista que você precisa pra habilitação é um ainda bem mais simples e muito mais rápido. Mas custa 6,43€. É um preço fixo definido por lei, então vai ser esse preço em qualquer lugar que você for. E o exame é assim: você olha num daqueles instrumentos de oftalmologista que parece um microscópio, e lá tem uma série de bolinhas com uma aberturazinha em algum dos lados. Você tem que ir dizendo de que lado está a abertura na bolinha. Primeiro com um olho, depois com o outro olho, depois com os dois, fim. É uma coisa de 10 minutos, mesmo. E aí eles te dão um papel dizendo se você passou ou não no exame. Se você usa óculos você faz o exame de óculos. É só ir em qualquer ótica e pedir pra fazer o exame, e eles fazem ali na hora. Suponho que dê pra fazer no oftalmologista, também, mas de uma maneira ou de outra você vai pagar os 6,43 e marcar consulta certamente dá bem mais trabalho.

Passo 4: Se inscrever numa autoescola • 40€-70€ • Digamos 1 ou 2 dias pra vc perguntar os preços e escolher a escola • Fahrschule Grundgebühr
Esse é o item mais irritante da história. Embora você não precise fazer o curso teórico nem as aulas práticas, mas apenas os dois exames, você vai ter que se inscrever em uma autoescola. Isso porque não dá pra você como pessoa física se registrar pras provas. Só a autoescola pode fazer isso. Isso significa que você tem um monte de custos extras totalmente idiotas: o preço da inscrição na auto-escola, e depois na hora de se registrar nas provas vc vai pagar uma vez para a DEKRA (o “Detran”), e uma vez pra auto-escola quase o mesmo valor. É um valor fixo tabelado, é assim em todas as auto-escolas e sempre o mesmo valor. Enfim. O valor que vai variar é o preço da inscrição na autoescola. Eu perguntei em três auto-escolas por aqui, duas me ofereceram a inscrição por 70€ e uma por 40€, então me inscrevi – claro – na mais barata. O melhor que você tem a fazer é descobrir onde tem auto-escolas (Fahrschule) nas proximidades e ir lá pessoalmente perguntar, porque no site se eles informarem o valor da inscrição, vai ser o valor total, que você pagaria se fosse fazer também as aulas e curso teórico, que é por volta de uns 150€ (só a inscrição, sem contar o próprio valor do curso e das aulas). Mas quando você for lá e explicar que o que vc precisa é só que eles te inscrevam nas duas provas, eles vão dar um desconto no valor da inscrição. Eles vão te dizer que a prova aqui é bem difícil e aconselhar fazer algumas aulas práticas, mesmo sem precisar oficialmente, antes de marcar a prova. ACREDITE E FAÇA. As aulas costumam custar por volta de 30€ por uma hora-aula (45min), pelo menos aqui em Dresden, e sempre são aulas duplas (portanto, 60€). Aliás, imagino também que a inscrição numa autoescola em cidades maiores talvez seja mais cara.

Passo 7: Tirar uma foto 3×4  • 7,10€ • 10 minutinhos • Biometrisches Lichtbild
Você pode até tentar tirar uma você mesmo e imprimir, como eu às vezes faço com fotos 3×4, mas precisa ser biométrica. Isso significa que precisa seguir umas regrinhas lá pra foto poder servir pros programas de reconhecimento de rosto: não pode ter sombra no seu rosto, tem que estar totalmente reto, não pode sorrir, coisas assim. É mais fácil, pra você ter certeza que a foto vai servir, tirar numa loja de fotografia qualquer, mas é meio caro, mesmo. Eu paguei 7,10€, talvez dê pra achar por menos, certamente dá pra pagar mais. O tamanho que você precisa na verdade é 35mm por 45mm, e os cantos não podem ser arredondados. Mas se você for tirar a foto numa loja, eles te perguntam pra que documento que é e já sabem qual o formato que tem que ser praquele determinado documento, no caso a habilitação.

Passo 6: Ir na Faherlaubnisbehörde entregar todos os documentos e dar entrada no processo • 42,60€ • 1 hora (aqui em Dresden) • Fahrerlaubnisbehörde / Führerscheinstelle / Dekra

Primeiro deixa eu explicar esses três nomes. Fahrerlaubnisbehörde significa “autoridade para a autorização de direção”, Führerscheinstelle significa “escritório da habilitação”. E DEKRA (Deutscher Kraftfahrzeug-Überwachungs-Verein) é, se não me engano, a organização que faz e aplica os exames teórico e prático para a habilitação. Quando você quiser as informações sobre o que você precisa levar pra validar sua carta, onde você precisa ir, os horários de atendimento, telefone, etc, procure no google por “Fahrerlaubnisbehörde + o nome da cidade em que você está”. Aqui, por exemplo, é o site da Fahrerlaubnisbehörde de Dresden onde tem essas informações.
O segundo ponto importante da história: descobre se na sua cidade você precisa marcar um horário na Fahrerlaubnisbehörde, ou se você pode ir lá em qualquer horário dentro das opções de horários de atendimento. Aqui em Dresden é só chegar lá segundas-feiras das 9h ao meio dia, terças e quintas das 9h às 13h ou das 14h às 18h, ou sextas das 8h ao meio dia. Às quartas e fins de semana eles estão fechados. Chegando lá você pega uma senha (num computador que vai ter setecentas e trinta e cinco mil, novecentas e quarenta e sete opções de serviços, entre as quais você tem que descobrir onde está “ausländischer Führerschein” e  “ausländischer Führerschein umschreiben” ou coisa similar, pra clicar e receber sua senha. Vai demorar uns muitos minutos pra você achar o botão certo, boa sorte.), senta bonitinho numa cadeira e espera ser chamado pra entregar seus documentos. Uma amiga minha que fez a carta dela em Berlim, porém, me falou que por lá você tem que primeiro ligar para marcar um horário (e pagar por isso) para então poder ir lá no horário marcado entregar os tais documentos, certamente porque o número de pessoas lá é tão grande que se não tiver isso de marcar horário vira Poupatempo da Sé (na época que não dava pra marcar horário). Então antes de mais nada descobre se precisa marcar horário (olha no site, liga lá, e tal). Se, como aqui, não precisar, vai ser bem rapidinho. Se precisar, pode ser que o próximo horário disponível seja só daqui a x semanas. Aí é, paciência.
E os documentos que você precisará ter em mãos são os seguintes:

I. Sua carta de motorista brasileira, DENTRO DA DATA DE VALIDADE! Isso é bem importante, não pode estar fora da validade!
II. A tradução da sua CNH, que já discutimos lá em cima
III. Seu passaporte. Se você tiver nacionalidade européia, leva os dois passaportes.
IV. Seu comprovante de registro de endereço na Alemanha (o papel que você recebe quando você se inscreve na cidade que você mora, o meu chama “Anmelde-Bestätigung
V. O comprovante de que você fez o curso de primeiros socorros discutido lá em cima
VI. O comprovante com o resultado do seu exame de vista discutido lá em cima
VII. A foto biométrica (só uma, mesmo)
VIII. O contrato da sua auto-escola (na verdade só o nome já é suficiente, a princípio, mas leva o contrato por via das dúvidas que eles podem pedir pra ter certeza que vc já se inscreveu)
IX. Algum comprovante de que você morou pelo menos 6 meses no Brasil – Esse item aqui pra mim é meio misterioso: Não tava falando nada disso no site, mas quando eu cheguei lá pra entregar os documentos eles me falaram que precisava provar que eu morei pelo menos 6 meses no Brasil, embora eu seja de lá, tenha nascido lá, etc… achei bem besta. O comprovante podia ser, por exemplo, um histórico escolar de uma escola no Brasil (tradução juramentada). Eu acabei levando o histórico da universidade, que eu já tinha a tradução juramentada há um tempo de quando me inscrevi no mestrado aqui. O que eu não sei é se todo mundo precisa desse documento ou se é só pra quem tem dupla-nacionalidade. Eu aaaaaacho que se você é “só” brasileiro, o documento que vc tem de registro de endereço na Alemanha tb já tem essa informação de que você morava no Brasil antes, mas não sei como é. Eu tenho cidadania portuguesa tb, então acho que por isso que precisava provar que eu morei no Brasil. Sei lá, achei meio estranho, e certamente irritante ter perdido a viagem e voltar outro dia, mas por sorte eu já tinha tradução do histórico, então foi tranquilo. Se você já tiver uma tradução de algum documento qualquer que prove que você morou no Brasil, leva. Se você não tem e quer saber se precisa mesmo, sei lá, liga lá no Fahrerlaubnisbehörde e pergunta, é sempre a melhor opção.

São esses. Aí você entrega esses documentos lá, eles fazem uma cópia de tudo, te dão uns papéis diversos pra assinar, e, importante, te dão a opção de escolher em qual língua você quer fazer o exame teórico! Você pode escolher entre várias línguas, inclusive português. Eu não escolhi português porque li por aí em outros blogs que a prova em português é, na verdade, português de Portugal… E como com vocabulário específico às vezes têm umas diferenças grandes e palavras que você não tem nem idéia do que possam ser, achei mais seguro fazer o exame em inglês, que é pra mim uma opção totalmente segura. Você pode, óbvio, fazer também em alemão. Eu considerei mas embora eu me comunique bem em alemão, ainda me falta muito vocabulário e achei bem provável aparecer na prova umas palavras que eu não vou ter a menor idéia do que poderiam significar. Inglês foi a opção mais segura pra mim. No final acabou que eu estudei pra prova com material em alemão, então teria feito mais sentido fazer em alemão mesmo. Mas tudo bem.

Finalmente, você paga a taxa fixa de 42,60€ e eles dão entrada no processo.

Eles vão ficar com a sua habilitação brasileira e enviar para a polícia criminal, ou coisa assim, que vai verificar se o documento é verdadeiro e válido. Depois que eles fizerem isso (o tempo deve variar bastante de cidade para cidade, aqui a moça da Fahrerlaubnisbehörde me disse que deveria demorar entre 2 e 3 semanas, demorou QUATRO MESES.) você recebe uma carta dizendo que você já pode se inscrever para a prova teórica. E aí o resto virá nos posts parte 2 e 3.

Passo 7 (opcional): Comprar o material para estudar pra prova teórica  • 55€ • Só ir em qualquer auto-escola e comprar  • Lernmaterial für die theoretische Prüfung
Bom, a princípio você não é obrigado a comprar o material pra estudar, mas eu diria que é bem necessário uma vez que a prova teórica não é tão ridícula quanto a do Detran… O kit com o material inclui um livro (mó grosso, não é um livretinho tipo o do CFC, não!) e um DVD. Curiosamente, embora você possa fazer a prova em mil línguas, as auto-escolas só vendem o livro em alemão… Estou olhando online e parece que dá pra pedir online, mas é bem mais caro… quando eu descobrir com mais detalhes, atualizo aqui.

Bom, espero que esse post tenha ajudado a listar tudo o que é necessário saber pra validar sua CNH aqui. Tentei escrever pensando no post que eu gostaria de ter lido quando estava tentando descobrir como fazia (as informações que encontrei foram bem incompletas e misturadas e no final acabei tendo que descobrir tudo sozinha em alemão mesmo)!

O total que você vai ter pago até esse momento da entrega de documentos é, mais ou menos, 240€ (já contando o material para a prova teórica).

As continuações deste post você pode ler aqui:
Parte 2 – Prova Teórica
Parte 3 –  Prova Prática


(Publicado em 16 de fevereiro de 2016)