passeio

Ciclovias de longa distância

Há duas semanas atrás fizemos uma atividade nova para a gente (ou melhor, pra mim), mas bem comum entre os alemães: Um tour de longa distância de bicicleta! Pedalamos 60km, de um local na Böhmische Schweiz (o lado tcheco da Sächsische Schweiz) até em casa, em Dresden. A pedalada demorou 5 horas (contando três paradas de aproximadamente 20 min) e foi uma das coisas mais legais que eu já fiz por aqui: o caminho ao longo do vale do rio Elba é super cênico e o sentimento de missão cumprida ao chegar em casa depois de 60km na bike é ótimo.

O mais legal é que pela Alemanha há diversas ciclovias de longa distância, de maneira que se você for dessas pessoas ativas que gosta de pedalar por horas a fio, não vai precisar se arriscar pedalando do lado de carros há 120km/h. (Fora que nenhuma auto-estrada é assim nossa, que lugar bonito!)

IMG_7951IMG_4328

A ciclovia em que pedalamos, que cruza a Sächsische Schweiz, chama-se Elberadweg. Como diz o nome, é uma ciclova ao longo do rio Elba, mas o mais impressionante: ao longo de TODA a sua extensão!! Um total de 1260km de ciclovia, muitas vezes dupla (duas ciclovias, uma em cada margem do rio), começando na nascente do rio Elba, na República Tcheca, passando por Praga, pelas paisagens maravilhosas da Sächsische Schweiz, por Dresden, Meißen, Dessau, Magdeburg, Hamburgo e terminando na foz do Elba no Mar do Norte, quase na Dinamarca! Perto desse total, nosso tour de míseros 60km ficou até sem graça!

mapa Elberadweg

Mas ter uma ciclovia dessas na porta de casa é realmente um privilégio pra quem gosta de pedalar. Mesmo percorrendo um pequeno trecho você já vai cruzar pequenos e bucólicos vilarejos, campos, florestas, passar por castelos, maravilhosas montanhas (vistas do vale do rio, claro) e grandes cidades. É um caminho extremamente cênico.

E bastante conveniente é ser uma ciclovia ao longo de um rio, o que significa que ela é relativamente plana a maior parte do percurso. Principalmente se você escolhe descer o rio (ou seja, em direção a Hamburgo), não haverá longas e difíceis subidas.

E porque na Alemanha não poderia ser diferente, é claro que tem um site do Elberadweg com mil informações super detalhadas do percurso todo incluindo mapa interativo, pontos de interesse ao longo do percurso como biker-friendly hotéis, pensões, restaurantes e cafés, além de pontos turísticos, etcetcetc. Dá pra planejar todo o seu passeio, tirar um mês de férias e percorrer a ciclovia completa, parando nos diversos pontos interessantes pelo caminho!

Para terminar, ficam algumas fotos da região do nosso passeio!


Leia também os outros posts com o tema bikes!

Pedalando na Alemanha 1 – Onde e para quem
Pedalando na Alemanha 2 – Quando pedalar e onde estacionar
Pedalando na Alemanha 3 – Com chuva e carga
Bikes para alugar
Bicicletas e polícia


(Publicado em 04 de Agosto de 2018)

Caminhando pela floresta

Uma diferença que eu percebo entre brasileiros e alemães são os hobbies e atividades de lazer típicas preferidas pelas pessoas. Pelo menos é a minha impressão como alguém que nasceu e cresceu numa metrópole. Em São Paulo, as atividades de lazer típica são ir ao shopping, comer fora, ir a bares e baladas, ir ao cinema, e, bem de vez em quando, a parques. A minha impressão é que a maior diferença é que os alemães preferem atividades ao ar livre. Talvez pelos invernos rigorosos, que os impedem de aproveitar o ar livre por vários meses, nenhuma oportunidade de realizar atividades fora de lugares fechados é desperdiçada.

Entre os hobbies mais comuns estão os churrascos em parques, atividades diversas nos parques das cidades, atividades esportivas como ciclismo, patinação, e, uma das atividades favoritas da maior parte da população alemã: caminhada. Na verdade é difícil achar o termo correto. Em inglês, “hiking” se refere a uma caminhada longa, na natureza, normalmente incluindo subidas e descidas. Já ouvi o termo, em português, “escalaminhada”, uma mistura de escalada com caminhada que talvez se aproxime mais de “hiking”. O Wikipédia traduz como “passeio”, que eu acho que não faz muito sentido.

Então vou usar o termo caminhada.

E os alemães adoram uma caminhada na floresta. Basicamente todos (ainda estou por encontrar uma exceção) os alemães têm tênis especiais de caminhada. Esses assim:

IMG_9123 IMG_9142

O uniforme de caminhada inclui também uma boa capa de chuva. Alguns alemães mais entusiastas de caminhadas como esporte terão também aquelas “bengalas”, ou “walking sticks” e “trecking poles” em inglês, não consegui descobrir o termo específico em português.

Um fator que facilita a permanência da caminhada como importante hobbie dos alemães é a lei que determina que todas as florestas devem ser abertas a acesso público. Nenhuma floresta, nem mesmo as privadas, pode ser cercada ou de qualquer maneira fechada ao acesso público. Quer dizer, essa lei não é tanto a causa dos alemães dedicarem tanto tempo a certas atividades, mas consequência. Os alemães, mesmo os de cidades maiores, têm uma relação muito próxima com o uso da floresta para lazer. É tão comum passear pela floresta que eu já vi até uma senhora numa cadeira de rodas motorizada passeando com o cachorro sozinha! 

Essa relação já vem de longa data. Passeando pelas florestas alemãs você logo se lembra de contos de fadas e fábulas clássicas como Chapeuzinho Vermelho e João e Maria. E não por acaso – todas essas histórias famosas são contos tradicionais alemães, registrados de forma escrita pela primeira vez pelos irmãos Grimm no século XVIII. E passear por florestas alemães te lembra tais contos primeiro porque os animais descritos nessas histórias – lobos, veados, raposas, coelhos – são típicos dessa região e volta e meia você vê um desses por aí. E depois porque a simples ação de andar pela floresta já é uma coisa que só funciona em determinadas florestas. Numa floresta tropical, com plantas de todos os tipos nascendo de todos os lados e ocupando todo o espaço, é quase impossível andar tranquilamente sem existir uma trilha. E mesmo quando há, as temperaturas altas, alta umidade e grande presença de mosquitos faz com que o passeio não seja uma caminhada tranquila e confortável (sem querer dizer com isso que passear nas florestas brasileiras não é agradável, muito pelo contrário. Mas é uma experiência completamente diferente).

IMG_1675  IMG_9116

Mas nas florestas alemãs há trilhas também. Na verdade, é bem difícil se perder passeando na floresta. As trilhas além de mantidas são marcadas (com símbolos nas árvores). A Alemanha é um país pequeno com uma população enorme, então nenhuma floresta é longe demais de algum lugar habitado, e portanto pelas trilhas você sempre encontra outras pessoas.

IMG_5720

Para descobrir interessantes percursos de caminhada, as seções de viagens de livrarias sempre têm uma variedade de livros e mapas com percursos possíveis para diversas regiões. Você pode escolher passeios que te levem a bonitos panoramas, belos castelos, pequenos vilarejos ou o que lhe interessar mais.

IMG_1907

E não se preocupe se for inverno, para os alemães não é obstáculo (e a floresta fica bem bonita sob neve).

IMG_0061 IMG_0049IMG_9045


(Publicado em 26 de Novembro de 2014)