trem

Comprando bilhetes de trem (IC/ICE) – Parte 2: Entendendo seu bilhete e viajando com ele

Esse post é a segunda parte do post sobre como comprar bilhetes de trem da Deutsche Bahn. Se você comprou seu bilhete seguindo os passos descritos no primeiro post, você deve ter agora recebido seu bilhete por e-mail e está nesse momento olhando para ele sem entender patavina (assumindo que você está lendo esse post pq quer comprar um bilhete de trem mas não fala alemão).

2. Entendendo seu bilhete

Pois bem, essa é a cara do seu bilhete:

Screenshot 2019-06-16 at 14.25.55

Eu falei no outro post que você pode ou imprimir o bilhete ou mostrá-lo no celular, mas ATENÇÃO! Para mostrar o bilhete no celular, você precisa baixar o App da DB (DB Navigator) e carregar o bilhete lá! Não é pra mostrar esse PDF no celular (talvez funcione, também, mas eles falam que é pra baixar no app, então melhor não arriscar). Então ou você imprime esse PDF que recebeu por email, ou você carrega o bilhete no app DB Navigator usando para isso o Auftragsnummer  que aparece no bilhete, no assunto do e-mail e, inclusive, é o nome do PDF com o bilhete. É uma sequência de 6 dígitos, números 3/ou letras.

Note que, se você comprou uma passagem para duas pessoas, ou mais, o bilhete é um só. Ali aparece que o bilhete é válido para 2 adultos, um com um cartão de desconto BahnCard 25. (Erw: 2, mit 1 BC25)

As informações importantes desse bilhete, pra você, aparecem nesse quadro:

Screenshot 2019-06-16 at 14.26.07

A primeira parte (Ihre Reiseverbindung und Reservierung Hinfahrt am…) é o bilhete de ida.

Aparece a estação onde você vai pegar o trem, no caso Dresden-Neustadt, a estação de desntino, no caso Eisenach. A data, o horário de saída e horário de chegada, a plataforma de saída e plataforma de chegada, o número do trem (nesse caso é o ICE 1552), e os detalhes da reserva do assento. Ali diz que são 2 assentos (2 Sitzplätze), no Vagão 21 (Wg. 21), assentos 32 e 34, um na janela (Fenster) e um no corredor (Gang), no vagão aberto (com vagão aberto eu quero dizer sem compartimentos, com os assentos dispostos como num ônibus, por exemplo. Não sei se tem um nome específico em português pra isso. Em alemão é Großraum), Vagão para não-fumantes (Nichtraucher), Vagão com uso de celular permitido (Handy, no post anterior eu expliquei que tem vagões onde não é permitido falar no telefone durante a viagem), e número da reserva. Note que, apesar de estar especificado que o vagão é para não-fumantes, na verdade não há vagão para fumantes, é proibido fumar em qualquer lugar do trem. Eles escrevem em todos só pra deixar claro, mas não há um vagão onde seja permitido fumar.

Na segunda parte (Ihre Reiseverbindung und Reservierung Rückfahrt am…), os detalhes da viagem de volta.

Nesse caso são dois trens, um de Eisenach até Leipzig e um de Leipzig até Dresden Neustadt. Ou seja, você tem que trocar de trem em Leipzig HBF. O primeiro trem chega na plataforma 11 às 21:10 e o segundo trem sai da plataforma 15 às 21:30. Então você tem 20 minutos pra descer do trem, andar até a outra plataforma e pegar o segundo trem.

Ok, bilhete compreendido, como funciona a viagem?

3. A viagem

Você vai chegar na estação, de preferência com alguma antecedência, e a primeira coisa a fazer é, claro, descobrir de qual plataforma sai o seu trem. Embora esteja escrito no seu bilhete, é bom checar no painel grandão do saguão pra ter certeza que não mudou.

Na plataforma, os painéis menores também indicam o próximo trem a sair de lá. Por exemplo, esse painel da foto mostra que o próximo trem chega às 14:51 (Ankunft: chegada), é o trem de número RB 17221 (portanto um trem regional), e está vindo de Zwickau. Normalmente o painel mostra para o onde o trem vai, e não de onde ele vem. Mas esse trem provavelmente ia terminar aí, então o painel só motrava as informações do trem em si, e não da partida, mais pra quem estivesse por exemplo esperando alguém que chegue nesse trem.

Ao procurar seu trem em quaisquer painéis, lembre-se de que a estação que aparece na sua passagem, que é o seu destino, possivelmente não é a estação final do trem. E essa não aparece no seu bilhete. Então procure sempre pelo número do trem e o horário. De acordo com a passagem exemplo que eu coloquei lá em cima, é o ICE 1552 das 18:16 que você vai procurar no painel, e não um trem pra Eisenach. Esse ICE 1552 vai pra Frankfurt (Main), e o nome da cidade que é o seu destino (nesse caso-exemplo, Eisenach), não vai aparecer em lugar nenhum, exceto talveeeez no visorzinho digital do lado da porta de cada vagão do trem.

IMG_0522

O painel acima, da plataforma 3, mostra que o próximo trem, o IC 2448, sai às 19:10 para Hannover Hbf, passando em Leipzig Hbf e Magdeburg Hbf (não aparecem todas as cidades onde ele pára, só as principais). Ali pequenininho do lado tb mostra em que áreas da plataforma estão os vagões da segunda classe, os da primeira classe, e o vagão onde dá pra colocar bicicletas.

Tenha em mente também que, se você  chegar na plataforma muito cedo, é bem provável que o painel da plataforma esteja mostrando ainda algum trem anterior. Fique de olho no painel para saber também se é mesmo o seu trem que está chegando, e não algum outro que vem antes, e também para ficar a par de quaisquer avisos referentes ao seu trem – como atrasos, mudança de plataforma, troca na ordem dos vagões, etc. Na foto acima, aparecem na parte debaixo do painel os próximos dois trens que chegarão naquela plataforma: o IC 2047 vindo de Colônia, e o IC 2079 vindo de Berlim. Se aparece “von …”, significa que o trem está vindo daquela cidade, e não indo pra ela. Então ele provavelmente termina nessa estação e não segue para nenhuma outra, e o trem aparece no painel apenas para informar quem esteja por exemplo esperando alguém que vai chegar naquele trem.

Inconvenientemente para turistas, eventuais avisos nos painéis aparecerão somente em alemão, e serão anunciados no alto-falante da plataforma, também quase sempre só em alemão. Então se você notar algo estranho – algum aviso no painel que você não entende, alguma coisa anunciada no alto-falante a que as outras pessoas esperando na plataforma pareceram ter alguma reação (tipo todo mundo parado na plataforma começou a se mover proutro lugar), o jeito é perguntar para alguém ali.

Se você tiver reservado assento, você vai estar se perguntando como fazer pra encontrar seu vagão e seu assento. É claro que nos vagões estará escrito o número, mas se o trem vem, para 2 minutos pra todo mundo subir e descer, e continua, você vai querer saber mais ou menos onde vai parar seu vagão antes do trem chegar na plataforma. Pra isso servem uns painéis impressos com o mapa dos trens espalhados pela plataforma. Eles têm essa cara aqui:

IMG_8777

IMG_8778

Lá você procura pelo seu trem e horário, digamos o ICE 1552 das 18:10. ali no mapinha do trem você procura o número do seu vagão, digamos 27 (os ICs têm vagões numerados 1, 2, 3…, enquanto nos ICEs a numeração começa no número 21). Achando o vagão, você vê em que área da plataforma ele vai parar, são as letrinhas que aparecem na última linha desse painel da foto, A, B, C, D, E ou F. Nesse caso, o vagão 27 estará na região D. Aí você se dirige pra área da plataforma que tenha uma plaquinha com aquela letra, elas têm essa cara:

IMG_9768

Chegando o trem, você vai olhando os números dos vagões que forem passando por você pra ir acompanhando. Ideal é sempre entrar direto no vagão onde está seu assento, pq ficar percorrendo os corredores do trem com um monte de mala na hora que tá todo mundo entrando, procurando seus lugares, guardando malas, dando espaço para outros sentarem, etc, é a maior inconveniência. Especialmente se o trem estiver super cheio e tiver um monte de gente de pé nos corredores, aí se você entrar num vagão distante do seu, se pá vc nem consegue mais chegar no seu assento. Mas, claro, se seu vagão parou do outro lado da plataforma e o trem é quilométrico e sai dali a 2 minutos, melhor entrar logo no meio e ir por dentro até chegar no seu.

MAS CUIDADO! Nem sempre dá pra acessar todos os outros vagões do trem por dentro! Isso porque alguns trens são divididos. São basicamente dois trens presos um no outro, e aí em alguma estação no meio do caminho eles são divididos em dois trens separados e vai cada um prum lado diferente. Então se você entrar no lado errado do trem, vc pode não conseguir chegar no seu vagão por dentro do trem (além de poder acabar indo pra outra cidade pq estava na parte do trem que ia pra outro lugar… ops!). Por isso o ideal é sempre ver no mapinha onde vai estar o seu vagão e entrar direto nele.

No painel da foto abaixo, o trem que está pra chegar é um desses com dois pedaços, e o mapa do trem aparece já no painel eletrônico (nem sempre aparece).

IMG_9056 2

Nesse exemplo, o trem ICE 1652 das 08:16 para Wiesbaden HBF têm duas metades, a primeira com os vagões 31 a 38, nas áreas A a C da plataforma, e a segunda metade têm os vagões 21 a 28, nas áreas C a F da estação. Então se seu vagão for o 24 e vc entrar no trem no vagão 32, vc não vai conseguir chegar no seu vagão por dentro do trem.

E se você não tiver reservado assento, tome cuidado em trens que se dividem de entrar na metade certa (aí o melhor é perguntar prum funcionário do trem na hora de entrar no mesmo, se vc não tiver certeza de qual metade é a sua).

IMG_0509

Leipzig_IC

“Leipzig IC” by ArtVandelay13 – Own work – Wikipedia

Os números dos vagões estarão escritos nos visores ao lado das portas dos vagões, onde também vai estar escrito o número do trem, pra você checar de novo e não entrar no errado. Como cada vagão tem duas portas, uma em cada extremo do vagão, está escrito também a numeração do assento que é mais próxima daquela porta. Então, por exemplo: Numa porta estará escrito: 1-60 e na outra porta: 61-120. Quer dizer que os assentos 1-60 daquele vagão estão na primeira metade, e os assentos 61-120 na segunda metade. Se seu assento for o 34, digamos, o ideal é entrar na porta que estiver indicando 1-60, que a distância até o seu assento é mais curta. E quanto menos você tiver que atravessar corredores tropeçando nas pessoas e batendo sua mala pelos lados, melhor.

IMG_0507

Nesse IC da foto acima, o vagão na nossa frente é o vagão número 5. O 1 gigante ali em cima indica a classe, não o número do vagão. Então vagão 5 é da primeira classe. Entrando por essa porta você está mais perto dos assentos 10-50 do andar debaixo e 100-140 do andar de cima. O símbolo com o “Psst” que aparece aí indica que é um vagão “silencioso”  (onde não é permitido falar no celular durante a viagem, ou conversar alto, ou fazer barulhos desnecessários).

Entrando no trem, a numeração dos assentos está marcada ou sobre os assentos, ou, nos trens mais novos, na lateral encosto do assento do corredor:

Você vê o número do assento e a indicação de se o assento é na janela ou no corredor. Então nessa foto do exemplo o assento 33 é o da janela, e o 32 é o do corredor. No visorzinho aparece a informação da reserva do assento. Se o assento está reservado, aparecerá as estações entre as quais ele está reservado. Por exemplo, se você está indo de Hannover a Nuremberg num trem que começa em Hamburgo e vai até Munique, e vc reservou assento, aquele assento estará reservado apenas entre Hannover e Nuremberg. Então até o trem chegar em Hannover, vai aparecer no visorzinho “Hannover HBF – Nürnberg HBF” Então se uma outra pessoa entrar no trem em Hamburgo para descer em Hannover, ela pode tranquilamente sentar naquele assento sabendo que ele está reservado apenas a partir de Hannover.

O aviso do visorzinho vai desaparecer 15 minutos depois do trem sair da estação marcada como início da reserva. Então no nosso exemplo, 15 minutos depois do trem partir de Hannover HBF, o aviso da reserva desaparece do visor. Isso porque seu assento fica reservado por 15 minutos, depois desse tempo ou vc está sentado lá, ou o assento fica liberado pra quem quiser sentar lá. Outro motivo pra vc não entrar num vagão muito distante do seu, no trem.

Talvez você se pergunte, olhando a foto acima: Mas e esse “ggf. freigeben“, significa o quê? Alguns assentos terão esse aviso no visor porque eles ficam separados para reservas de última hora, ou outras situações como para pessoas com problemas de mobilidade. ggf. freigeben significa que a princípio vc pode sentar lá, mas pode ser que de repente apareça alguém com uma reserva praquele assento, ou com o direito de sentar lá por um motivo qualquer. Ou seja, sente lá só se todo o resto estiver ocupado.

Às vezes os visores por algum motivo qq não estão funcionando. Aí pode bem ser que você esteja lá sentandinho de boas num assento sem reserva marcada, e aí aparece alguém com reserva praquele assento. Paciência, quem reservou tem direito ao assento, independente do visor estar ou não funcionando.

Também pode ser que você tenha reservado um assento e ao chegar lá tenha alguém sentado lá – que ou não sabia que tava marcado no visor a reserva pq nunca viajou de trem, ou pq o visor tava desligado por um motivo qq na hora que a pessoa sentou, ou pq a pessoa sentou lá na esperaça de que você não aparecesse, ou não tivesse coragem de pedir pra ela ceder o lugar. Nesses casos eu não faço a menor cerimônia, aviso sem hesitar que o assento está reservado (aliás, acontece frequentemente). Se por algum motivo a pessoa se recusar a sair do seu assento (nunca me aconteceu, mas já presenciei ocorrer com alguém), procure logo o fiscal de bilhetes pra resolver o assunto. MAS Antes de chegar chegando falando que a pessoa está no seu assento, certifique-se de que ela está, mesmo, no seu assento! E que você não está no vagão errado sem querer, ou olhou errado a numeração.

Finalmente, pode ainda ocorrer de o assento não estar reservado mas estar ocupado por um objeto inanimado que não sente dor nas costas nem cansaço nos joelhos, digamos uma mochila. Uma situação recorrente em meios de transporte alemães, independente da quantidade de pessoas de pé no corredor ao lado do assento ocupado pela mal-educada mochila. Não espere que um alemão vá tirar sua mochila do lugar ao seu lado ao ver uma pessoa se aproximando e sendo aquele o único assento vazio, não vai ocorrer. Você vai ter que pedir. Peça, sem cerimônia. Mochila não precisa sentar. (claro, apesar da tremenda falta de educação de deixar uma mochila ocupando um assento num trem cheio, pergunte educadamente se o assento está livre que de repente a mochila é de alguém que só foi até o banheiro e já volta… Regras sociais locais: claro que vc pode levantar e ir ao banheiro ou buscar um cafezinho sem perder seu lugar.)

O seu bilhete será verificado pelo fiscal que passa depois de cada estação olhando os bilhetes. Se o fiscal for o mesmo que já passou por ali antes, ele passa dizendo “Zugestiegene Fahrgäste, Fahrscheine bitte”, ou “Passageiros que entraram agora, a passagem, por favor.” O que significa que se você já mostrou sua passagem pra ele antes, você pode ficar quietinho de boas sem mostrar de novo. Se eles decoram todo mundo de quem eles já olharam a passagem? Tenho minhas dúvidas. Mas se você confidentemente continuar fazendo o que estava fazendo sem dar atenção pro fiscal passando, ele quase provavelmente vai se convencer de que já viu sua passagem. Se você for uma pessoa que passa despercebido por aqui. Se você for alguém diferente da aparência típica alemã, certamente o fiscal vai perceber que não te viu antes. Se mudar o fiscal no meio do caminho, aí sim ele vai pedir pra ver todas as passagens de novo.

Se você baixou o app e colocou o ticket nele, você pode mostrar o “Handy-Ticket” no celular em vez de levar o bilhete impresso. E se você tiver também reservado assento, você pode fazer um check-in via app e aí não precisa mostrar bilhete nenhum pra fiscal nenhum. Esse sistema de check-in é uma coisa nova, o fiscal recebe na maquininha dele o aviso de que o passageiro do assento xyz já fez o check-in (e está portanto com o bilhete em ordem e sentado no assento que reservou) e não precisa verificar o bilhete do mesmo.

Durante a viagem, fique atento caso a sua estação não seja a estação final do trem. Em estações menores, o trem pára apenas por dois, três minutos, então você já tem que estar preparado para descer do trem na hora que ele chegar na estação. Atrasos de alguns minutos não são incomuns. Infelizmente, nos últimos temposa atrasos de muitos minutos também não tem sido incomuns. Se o trem estiver atrasado e você estiver correndo o risco de perder sua conexão, normalmente o condutor vai avisar no alto falante a situação de todas as conexões – se vai dar pra pegar, qual a plataforma, ou qual alternativa tem caso a conexão vá ser perdida pelo atraso. Normalmente eles fazem esses anúncios em inglês também. Se você ainda estiver em dúvida, pergunte para o fiscal de passagens que ele te dá as informações direitinho.

Se você vai pegar um segundo trem ao descer do primeiro, preste atenção que às vezes o tempo para a troca é BEM curto, por exemplo 4 minutos. Nesses casos a plataforma do segundo trem costuma ser a mesma, ou a que fica logo a frente da em que você vai descer. Mas esteja preparado para sair rápido e andar/correr para a plataforma do seu segundo trem, especialmente se o primeiro chegar atrasado.

IMG_0518

Ok, acho que é isso o que dá pra falar sobre os ICEs e ICs.

Nos próximos dias posto ainda a parte 3 deste longo post sobre comprar passagens de trem, falando de como funcionam as passagens para os trens regionais!


(Publicado em 18 de Junho de 2019)

Comprando bilhetes de trem (IC/ICE) – Parte 1: Passo a passo no site da Deutsche Bahn

Já faz um tempo eu escrevi um post bem completo sobre como funcionam os trens por aqui – os tipos de trem, como encontrar seu trem na estação, como encontrar seu vagão no trem, entre outras coisas. O post é de 2015, mas as informações ainda estão em dia, só tem uns trens mais modernos entre os que aparecem na foto, mas fora isso o resto funciona da mesma maneira.

Mas uma grande pergunta para uma pessoa que está viajando ou morando na Alemanha sem falar alemão pode ser: com comprar uma passagem de trem. Na verdade, alguns detalhes sobre comprar passagens e pegar trens até pra alguns alemães são misteriosas – tem gente que é tão acostumado a viajar de carro que praticamente nunca na vida pegou um ICE, embora em várias situações seja muito mais prático, e em algumas inclusive mais barato.

Curiosamente, eu comecei esse post uns dias atrás, escrevi esses dois parágrafos e deixei guardado. Aí ontem uma colega do trabalho me pede pra ajudar ela a comprar um bilhete de trem pelo celular porque ela nunca comprou e não tinha ideia como fazia! (sim, alemã).

Então pronto, faz mesmo sentido escrever esse post.

Bom, há 4 alternativas para você comprar seu bilhete de trem: Ou você baixa o App da Deutsche Bahn (DB Navigator) e compra pelo app, ou você compra pela internet normal, ou você compra numa das maquininhas de bilhetes disponíveis nas estações de trem, ou você compra no guichê na estação (mas só as estações maiores têm guichês de venda de bilhetes). Comprar no guichê é, contraditoriamente, a pior opção. Se você não ler esse post e tentar escolher a melhor forma de comprar seu bilhete, você provavelmente chegará à conclusão de que o mais fácil é ir no guichê, onde um funcionário treinado não apenas te venderá o bilhete correto, como também saberá te informar qual opção de bilhete faz mais sentido para a sua viagem.

Nope.

Na minha experiência com compra de bilhete em guichês, o atendente vai te vender o bilhete que você pedir mas não vai fazer o menor esforço de te informar se houver alguma opção melhor ou mais barata. Em uma ou outra ocasião eu perguntei e a resposta foi “não sei, isso você que tem que saber”. Hein?? Eu?? Achei que o funcionário da DB fosse ele não eu. Desde então eu me esforcei pra entender como funcionam as variações de bilhetes e ser capaz, assim, de descobrir por conta própria qual a melhor opção. Como você pode imaginar, eu nunca mais tentei ou tentarei comprar um bilhete no guichê. Mas essas experiências ruins foram de épocas passadas em que as pessoas nem tinham smartphones com internets sempre disponíveis. De lá pra cá passaram vários anos e se pá nesse meio tempo a Deutsche Bahn se esforçou em treinar melhor seus atendentes e agora o pessoal do guichê é super prestativo e te dá todas as dicas. Você pode testar, se quiser.

Oooooou você pode ler esse post até o final e ficar craque em comprar bilhetes de trem na Alemanha por conta própria.

As outras três opções – pelo app, pela maquininha na estação ou pelo site – são parecidas, é mais o layout da tela que muda. Eu vou explicar como comprar um bilhete pelo site, e depois comentar algumas particularidades do app ou da maquininha.

Entra lá em bahn.de e a gente vai seguindo junto.

Primeiro é bom você ter uma noção dos diferentes tipos de trem que existem. Eu falei sobre isso com mais detalhes no post sobre trens, mas resumindo: Tem os trens Regionais (Regionalbahn, RB ou Regionalbahn Express, RE), que conectam cidades e vilas numa mesma região. Vilas e vilarejos menores são conectados apenas com o sistema de trens regionais. Tem os trens entre cidades (Intercity, IC), que são mais rápidos, param em menos locais e fazem trechos mais longos. E tem os trens expressos (Intercity Express, ICE), que fazem as conexões mais rápidas, parando em menos estações, e com os trens mais modernos. Essas quatro abreviações são as mais importantes pra você saber o que você está comprando: RB, RE, IC ou ICE. Há ainda outros tipos também, mas esses são os básicos e mais comuns.

Pra começar a sua procura, você tem que ter uma idéia de qual desses trens você vai provavelmente precisar. Se sua viagem for algo curto, de uma cidade para uma outra vizinha, do mesmo estado, é um trem Regional, RB ou RE. Se for uma viagem mais longa, entre cidades grandes, é um IC ou ICE. (Você pode, claro, ir de Berlin a Stuttgart pegando só trens regionais se quiser, mas vai demorar a vida e nem vai necessariamente sair muito mais barato). Então dependendo de qual das duas opções for, a maneira de buscar o bilhete vai ser diferente. Como quero escrever um post bem completo, vou separar em pedaços. Essa primeira parte vai ser sobre o passo a passo para comprar um bilhete para os trens IC ou ICE. Na segunda parte vou explicar como funciona seu bilhete, o que está escrito nele, como encontrar seu assento, e como é a viagem. E na terceira parte, como funcionam os bilhetes para os trens regionais. Entõa bora:

Comprando um bilhete para os trens rápidos de longa distância IC ou ICE.
1 . Passo a passo da compra

Entrando no site da Deutsche Bahn, já logo lá na página inicial estão os campos de busca de passagens. Você pode usar esses campos para buscar passagens se vc tiver um horário específico quando você quer pegar o trem. Se você for um pouco mais flexível em termos de horário, uma boa alternativa é procurar a passagem usando o Sparpreis-Finder, a segunda aba preta ali logo em cima dos campos de busca, que é um sistema de busca que te mostra todas as passagens do dia escolhido, organizadas da mais barata à mais cara. É uma maneira boa de comparar os preços de acordo com o horário e ajustar o horário da sua viagem de acordo com o que for mais em conta.

Screenshot 2019-06-15 at 23.32.02

 

Pelo Sparpreis Finder ou pelo sistema de busca normal, as informações que você tem que colocar são basicamente as mesmas: estação de origem, estação de destino, data, horário. Se você clicar ali na flechinha ao lado das estações, abre o resto da página com o resto das informações: data e horário do retorno, número de passageiros e descontos de cada passageiro (se for criança é mais barato, ou se tiver um cartão de desconto – Bahncard – é lá que vc indica). Se você for comprar só uma passagem de ida, é só deletar o campo da passagem de volta clicando no simbolozinho do lixinho ali na direita (aparece na imagem a seguir). A página de busca no Sparpreis-Finder é assim:

Screenshot 2019-06-15 at 23.32.12

Em vez de colocar um horário específico, você coloca uma faixa de horário (pode ser o dia inteiro) que ele mostra todos as conexões praquela faixa de horário, pra você comparar.

Algo que você vai notar ao digitar uma cidade na estação é que: as cidades médias e maiores costumam ter mais de uma estação de trem. Digamos que você está indo de Colônia a Berlin. Ao digitar qualquer uma dessas duas cidades, o site te mostra várias opções de estações naquela cidade:

Screenshot 2019-06-16 at 00.11.28

Quase sempre tem uma estação chamada “Nome da Cidade HBF”. HBF é abreviação de Hauptbahnhof, que significa estação central (bom, na verdade significa “estação principal”, mas em português não se diz estação principal mas estação central). Ou seja, a estação principal, e maior, daquela cidade é a HBF. Mas se você sabe exatamente onde você vai, você pode procurar pela estação específica que fica mais próxima da sua casa/hotel/destino final. Não precisa nem ser uma estação de trem, na verdade. Até os pontos de ônibus aparecem, se você procurar pelo nome. O site vai te mostrar a conexão completa até chegar naquele ponto, ou seja: o trem ICE de uma cidade pra outra + o trem/tram/ônibus municipal que te leva até aquela estação ou ponto específico que você quer. É bem prático pq nooooormalmente o preço não muda. A passagem de ônibus ou tram ou o que for vai estar inclusa no preço do trem. Então é sempre ideal colocar as estações específicas que fazem mais sentido pra você. Se você colocar só a conexão de estação central pra estação central e aí quiser pegar um ônibus na cidade pra chegar no seu destino final, você vai ter que pagar o preço do ônibus extra e separado.

NEM SEMPRE a passagem do transporte municipal estará inclusa sem mudar o preço do trem, então vale a pena dar uma comparada.

Pois bem, vamos supor que estamos viajando da estação central de Colônia (Köln HBF) para a estação Friedrichstraße em Berlin, e você vai no dia 03 de Setembro e volta no dia 10 de Setembro. A página que o Sparpreis-Finder vai te mostrar é a seguinte:

Screenshot 2019-06-15 at 23.46.37

Você vê na coluna da esquerda um resumo das informações que você deu, daí de um lado as opções de passagens de ida, organizadas da mais barata pra mais cara, e do outro lado, as opções de passagens de volta. Você vê também o horário de saída e de chegada, a duração da viagem, a quantidade de trocas de trem, e o tipo de trem. Clicando ali na lupinha, o site te mostra bonitinho os detalhes da viagem: onde são as trocas, quanto tempo de espera entre os dois trens e qual o tipo de trem pra cada trecho. Digamos que a melhor opção na nossa opinião é ida às 12:48, custa 19,90€, a viagem dura 4:29 e vc troca de trem uma vez. Para a volta vamos escolher um horário similar, 12:37. Mesmo preço, duração de 4:32, uma troca. O preço que o site me mostra aqui é o preço total para todos os passageiros que você colocou nos campos de busca. Você talvez tenha notado – se prestou atenção na coluna da esquerda – que eu coloquei um adulto e duas crianças. Então os preços mostrados são para o adulto e as duas crianças, juntos. No caso dessa passagem as crianças tão indo de graça. Sinceramente não sei como funciona com preços de passagens pra crianças, se é sempre de graça, se depende da conexão, não tenho filhos portanto nunca precisei saber e portanto não sei. Rolando a página até o final aparece lá no cantinho direito um botão vermelho que diz “Zur Buchung“, que é o que vc vai clicar para reservar a passagem escolhida.

Mas nós vamos antes dar uma olhada em como escolher a passagem pelos campos de busca normais, quer dizer, sem ser pelo Sparpreis-Finder. Digitando lá as informações de busca, o site te mostra a seguinte página:

Screenshot 2019-06-15 at 23.48.52

Eu coloquei 12:00 como horário, então o site me mostra três opções de trem, as três primeiras a partir do meio dia. A primeira opção é aquela lá que nós escolhemos no Sparpreis-Finder. Aqui você vê dois preços diferentes, o “Sparangebote“, que é a oferta econômica, e o Flexpreis, que é o preço flexível, bem mais caro. O Sparpreis-Finder é especificamente para comparar os preços da oferta econômica, por isso ele não te mostra o preço mais caro, o Flexpreis. Quando for a hora de escolher os preços, mais pra frente, eu explico a diferença. Por enquanto vamos escolher a conexão. Se eu clicar na flechinha onde diz “Details einblenden”, ele me mostra os detalhes daquela conexão:

Screenshot 2019-06-15 at 23.48.59

Essa conexão começa com um ICE que sai de Colônia às 12:48, chega em Berlin HBF às 17:06. De lá eu tenho que andar até a estação do S-Bahn (trens metropolitanos), e pegar o S 3  na direção Erkner, que sai às 17:15 e chega em Berlin Friedrichstraße às 17:17.

Ok, parece razoável, vou escolher essa. Eu clico em Rückfahrt do lado da conexão escolhida, pra escolher em seguida a conexão da volta:

Screenshot 2019-06-15 at 23.49.30

Novamente, como eu coloquei meio dia como horário, ele me mostra as primeiras conexões a partir do meio dia, em ordem de horário. Vou escolher a primeira que é aquela que tínhamos visto no Sparpreis-Finder. Note que aqui o site está me mostrando como preço 39,80€ e não os 19,90€ que apareciam no Sparpreisfinder. Isso porque esse preço já é o das duas passagens juntas: de ida e de volta. A passagem de ida custava 19,90€, e escolhendo essa passagem de volta o preço total vai ser 39,80€. Ou seja, ela custa 19,90€ também. E mesma coisa: o preço mostrado é o total para todos os passageiros. Aqui eu coloquei um só.

Aí a página seguinte me mostra as opções de tarifa para aquela viagem:

Screenshot 2019-06-15 at 23.49.40

Estão aparecendo, para essa conexão, 4 opções diferentes de tarifa:

A Super Sparpreis é a mais barata, sai um total de 39,80€. Essa tarifa não te dá direito de cancelamento da passagem, você fica fixo nessa conexão específica, e não tem um City-Ticket incluso (já explico).

A Sparpreis é um pouquinho mais cara e te dá algumas vantagens: você pode cancelar a passagem pagando uma taxa (normalmente é 10€), e vem com o City-Ticket. Se sua passagem tem City-Ticket incluso, significa que você pode pegar ônibus e trams municipais à vontade pra chegar no seu destino final, no dia da viagem. Então, por exemplo. Se eu chegar em Berlin HBF e quiser ir pra algum outro canto qualquer de Berlin, não preciso me preocupar de comprar uma passagem de metrô que o bilhete de trem vai servir. Você está se perguntando: uai, mas pra que serve se vc já pode comprar a passagem especificamente pro ponto final que vc quer ir e o preço normalmente é o mesmo? Bom, talvez você não saiba ainda exatamente pra onde vc vai querer ir (digamos se vc ainda não reservou o hotel), ou então você vai querer ir mais tarde pro destino final, e não logo ao chegar na estação central… aí o City-Ticket resolve.

Nesse caso eu acho que não faz sentido comprar o Sparpreis. Mas se vc acha que tem boas chances de precisar cancelar o trem, for uma conexão bem mais cara que essa (19,90€ é o mais barato possível para um ICE se você não tiver cartão de desconto), ou coisa assim, aí talvez valha a pena. E às vezes a diferença de preço entre o Super Sparpreis e o Sparpreis é bem pequena. Fica a seu critério.

A tarifa seguinte é o Flexpreis. Ela é bem mais cara que as tarifas econômicas pq o bilhete não fica fixo a um trem específico. Você pode pegar qualquer trem naquela conexão durante o dia da viagem. Então se, por exemplo, você compra um bilhete pras 16h mas aí sua reunião atrasou e vc precisou sair às 17, vc pega o trem seguinte sem precisar trocar o bilhete. É bem prático para viagens a trabalho, viagens curtas (bate-e-volta) e situações onde você não consiga saber exatamente qual horário você vai poder ir. Nesse caso a diferença entre o Sparpreis e o Flexpreis é gigante pq o Sparpreis pra esse trem está realmente muito barato. Mas normalmente a diferença não é tããão grande assim, esse é um caso extremo.

E finalmente, o site te mostra também uma opção de viagem na primeira classe. Eu escolhi a segunda classe ao procurar as passagens, por isso ele me mostra as várias tarifas de segunda classe e só uma opção de primeira, que é mais uma dica assim caso de repente nem tenha considerado ir de primeira classe pq achei que fosse ser uma diferença de preço mto maior, sei lá. Nesse caso ele te mostra o Super Sparpreis na primeira classe, a passagem sai por 71,80€ e você tem assentos com mais espaço e reserva de assento inclusa. Se você colocar primeira classe no campo de busca, ele vai te mostrar aqui as diferentes tarifas na primeira classe, incluindo o Flexpreis, etc.

Bom, escolhida a tarifa você clica em Weiter.

Screenshot 2019-06-15 at 23.50.21

Na próxima página o site tenta te vender os cartões de desconto. Que são, a propósito, ótimos! Se você viaja de vez em quando de trem, o BahnCard 25 pode valer super a pena, te dá 25% de desconto em todas as viagens em ICEs e ICs. A gente tem o 25 faz uns anos já, achamos super prático. Se você viaja bastantão, tem inclusive o de 50% de desconto. E se você for funcionário da DB, ganha um BahnCard 100! Ou seja, pode viajar à vontade! Que sonho!

Mas imagino que se vc está aqui lendo esse post é pq vc está só viajando pela Alemanha rapidão, então não vale a pena comprar cartão de desconto nenhum. Rola a página até o final e clica em Weiter.

Screenshot 2019-06-15 at 23.51.34

A página seguinte é a página de login. Você pode fazer login na sua conta se tiver uma, criar uma conta se não tiver nenhuma, ou fazer a sua reserva sem conta. Ter a conta facilita pra vc ver lá seus bilhetes comprados bonitinho, é mais rápido pq seus dados já estão salvos, etc. Mas se você está só viajando pela Alemanha rapidão, não tem pq perder tempo fazendo uma conta, vai lá em “Ohne Anmeldung buchen” e clica no botão cinza “Weiter“.

Screenshot 2019-06-15 at 23.51.42

Agora é a hora de escolher se você quer reservar assento. Bom, primeiro você escolhe lá se quer um bilhete digital ou por correio. Não sei pq motivo misterioso alguma pessoa escolheria pagar 4,90€ pra enviarem o bilhete pra vc por correio se dá pra usar o bilhete digital. Escolhe o bilhete digital. Você pode imprimi-lo ou mostrá-lo no celular.

Aí ali embaixo aparece a opção clicável “Reservierung 1 Sitzplatz – 9 EUR“. Aqui na Alemanha os bilhetes de trem não estão ligados a um assento no trem. Isso significa que, se o trem tiver mto cheio: sim, você pode acabar tendo que viajar de pé.

Não é incomum que isso ocorra, por isso eu SEMPRE reservo. Só não reservo assento quando estou viajando sozinha num horário incomum (digamos saindo às 5 da manhã ou às 14h de uma terça-feira, ou coisa assim). E mesmo nessas ocasiões eu fico de olho nas informações e reservo assento correndo de última hora se achar que tô correndo o risco de ficar de pé. Dá pra reservar assento separado da compra do bilhete (ou seja, comprar só a reserva, sem o bilhete, se vc já tiver o bilhete). Se você comprar a passagem mais perto da data da viagem (não como nesse exemplo, 3 meses antes), o site tb te mostra, na hora de escolher a conexão, se é esperado que o trem esteja cheio ou não. Se você não quiser reservar assento logo de cara, você pode deixar pra checar poucos dias antes da viagem o que o site te diz e reservar assento se estiver dizendo que o trem vai estar bem cheio. Outra maneira de checar isso é procurando no site o trem que você vai viajar, pedindo pra reservar o assento, e aí checar se ainda tem bastante assento não-reservado, ou se já está quase tudo reservado. Mas pra evitar todo esse stress, eu quase sempre reservo logo de cara, é o mais confortável. Custa 4,50€ por viagem (na nossa viagem-exemplo o preço é 9€ pq é ida e volta, então 4,50€ pela ida e 4,50€ para a volta.

Reservar assentos só é possível em trens de longa distância como os ICs e ICEs. Nos Regionais e S-Bahns não tem assento marcado, então se a sua viagem contiver uma combinação de trens (como a nossa, que tem um ICE até Berlin HBF e de lá a Berlin Friedrichstraße um S-Bahn), e vc escolher reservar assento, só vai reservar pro ICE.

Se você ticar o quadradinho de reservar assento, ele vai te perguntar que tipo de assento você quer. Eu normalmente ignoro isso e clico direito em Weiter pq vc pode na página seguinte escolher o assento específico no mapa do trem. Mas pra explicar as opções que ele te dá:

Screenshot 2019-06-15 at 23.51.50

Abteilart:
beliebig significa indiferente. Großraum significa vagão aberto (sem compartimentos), Großraum mit Tisch significa um assento numa mesinha no vagão aberto, e Abteil significa compartimento (aquelas salinhas com 6 assentos como nos trens pra Hogwarts). Eu acho compartimentos super desconfortáveis pq vc fica lá apertado com 5 desconhecidos. Mas na verdade a maior parte dos trens praticamente não têm compartimentos. Os ICEs têm só um ou dois compartimentos aqui e ali que são marcados como áreas para famílias, que é pras pessoas que estão viajando com crianças barulhentas reservarem aqueles lá e deixarem os outros passageiros livres de gritos e choros infantis.

Platzlage:
beliebig, indiferente. Fenster, janela. Gang, corredor.

Bereich:
Aqui é assim: os trens tem alguns vagões que são Handybereich (“área de celular”), e vagões que são Ruhebereich (área de silêncio). Quer dizer, vagões onde vc pode fazer barulho como ficar a viagem inteira conversando no celular, e vagões onde é pra vc ficar quieto no seu canto. Se você estiver viajando com crianças, escolha Handybereich! Se você estiver no Ruhebereich, não fale no celular durante a viagem! E Handybereich ou Ruhebereich, se você for assistir filme no Netflix, ouvir música no celular, ou seja o que for, use fone de ouvido que mesmo no Handybereich seria bem mal-educado ouvir sem fone.

Mas, como eu disse, eu sempre ignoro essas escolhas e sigo pra próxima página:

Screenshot 2019-06-15 at 23.52.06

Lá ele te mostra os assentos escolhidos pra cada trem e te dá a opção, se vc clicar em “Sitzplatz auswählen”, de escolher o assento específico que te mais apetecer, no mapa do trem:

Screenshot 2019-06-15 at 23.52.27

Aí você fica a vontade de pensar no que é melhor pra vc: um assento numa mesinha? Bom, bastante espaço pro seu laptop ou o que for, mas meio desconfortável pq vc senta de frente pra outra pessoa e fica batendo perna com ela. Assento próximo da entrada do vagão? Pode ser prático se o trem estiver mto cheio, pra vc chegar logo no seu assento. Assento do lado da estante de mala? Muito prático se você estiver com malas grandes pq a estante que fica em cima dos assentos é minúscula nos ICEs. Enfim, vários critérios. Vc pode também escolher um assento que fique perto da área pra bicicletas, se vc estiver levando uma bicicleta, ou no vagão vizinho ao vagão restaurante, se vc quiser mto ir no vagão restaurante durante a viagem, sei lá. Várias opções.

Escolhidos os assentos, a próxima página é a página de pagamento:

Screenshot 2019-06-15 at 23.52.51

Screenshot 2019-06-15 at 23.52.57

Caso você tenha escolhido reservar sem login, você tem que primeiro colocar seus dados ali em cima. Depois, escolher o modo de pagamento. São as seguintes opções:

SEPA-Lastschrift é débito automático da sua conta, só funciona se você tiver uma conta no site, tiver autorizado a DB a debitar automaticamente da sua conta, e tiver, claro, uma conta num banco alemão.

Sofort é um sistema para débito automático que vc autoriza na hora via um site terceiro que conecta com seu banco. Para usar esse método de pagamento você precisa ter uma conta num banco alemão.

Se você está só viajando por aqui, provavelmente vai escolher uma das duas opções seguintes: cartão de crédito ou Paypal.

Escolhido o método de pagamento e inseridos os dados do mesmo, você clica em Weiter e é levado para a página final para conferir todos os dados da viagem e clicar confirmar. Essa página eu não vou mostrar pq eu teria que colocar os dados do cartão e não quero correr o risco de comprar uma viagem de Colônia pra Berlin sem querer, rsrsrs.

É isso, comprado o bilhete você vai receber o mesmo por email!

Amanhã eu posto a parte 2: entendendo seu bilhete e a viajando com ele!


(Publicado em 15 de Junho de 2019)

Viajando pela Alemanha – Atualizado

Em Março de 2013, no comecinho da vida deste ilustre blog (que hoje completa exatamente 4 anos de idade), eu escrevi um post sobre como viajar pela Alemanha.

Naquela época a maior parte das viagens a gente fazia com Mitfahrgelegenheit – esquemas de caronas pagas combinadas pela internet. Viagens de trem eram super caras e as companhias de ônibus estavam apenas começando a existir.

Citando um trechinho do post: “Até pouquíssimo tempo atrás, não tinha nenhuma empresa fazendo conexões rodoviárias entre cidades alemãs, nem era permitido. Existia uma lei que proibia conexões rodoviárias de longa distância, com a intenção de manter o monopólio dessa viagens com a Deutsche Bahn, a empresa ferroviária, que é estatal. Não sei detalhes da história, mas recentemente essa lei mudou, e a partir do início de 2013 algumas empresas já começaram a oferecer viagens de ônibus. Os preços são melhores que os trens, então quem sabe a competição não faça com que os preços dos trens caiam também.”

Realmente de lá pra cá as coisas mudaram bastante, e principalmente por causa dessa mudança na lei. Então vale a pena um post atualizado sobre o assunto. Em 2013 várias empresas de ônibus começaram a aparecer aos poucos oferecendo cada vez mais possibilidades de trechos e horários. As passagens de ônibus costumam ser muito baratas. A conexão que eu faço com mais freqüência de ônibus – Dresden-Berlim – costuma custar tão somente 6 euros. O percurso é relativamente rápido, entre 2h e 2h30 dependendo da estação em que você subir e descer. Nos primeiros anos depois da mudança tinham várias companhias oferecendo o mesmo percurso. Mas elas foram se fundindo (uma foi comprando as outras) e agora a companhia principal é o Flixbus. No começo eles faziam viagens só dentro da Alemanha, mas agora já dá pra ir quase pra qualquer lugar da Europa.

simple_map_de

Conexões do Flixbus

Só que ônibus acaba só valendo a pena para ir para locais não muito distantes. Com essas conexões todas, qualquer ônibus que você pega vai quase sempre parando em várias cidadezinhas no caminho, o que deixa a viagem muuuuito longa. O trem raramente precisa desviar do caminho pra parar numa estação em uma cidade qualquer, porque normalmente a estação já está no caminho do trem. Mas o ônibus tem que sair da estrada, entrar na cidade – onde tem semáforo e limite de velocidade – e essas paradas acabam fazendo você perder muuuuito tempo. O percurso mais longo que fizemos de ônibus até agora foi daqui de Dresden até Viena, 6 horas de viagem (480km) parando só em Praga no meio do caminho. Foi relativamente tranquilo. Mas para ir por exemplo para Colônia (580km) demora 9 horas de ônibus. Vai parando em várias cidades no meio do caminho… acaba nem valendo a pena, de trem demora menos de 6h!

Mas e os preços do trem? Isso é outra coisa que mudou muito do post antigo pra cá. As passagens de trem costumavam ser sempre muito caras. De Dresden pra Colônia, por exemplo (é um percurso que eu faço com freqüência também) a gente costumava pagar pelo menos 70 euros cada trecho. Hoje tem umas promoções de passagens por 29 ou 19 euros, e se você tiver uma relativa flexibilidade de data e comprar as passagens com antecedência, você quase sempre encontra as passagens com promoção. Nos últimos 2 ou 3 anos a gente passou a viajar muito mais frequentemente de trem, e foram pouquíssimos os casos em que não conseguimos uma passagem na promoção. A última passagem que compramos que foi mais cara que isso foi uma para dois dias antes do Natal. Custou por volta de 70 euros, e se tivéssemos comprado para o dia anterior, teríamos pago 24! Mas não tinha como não ir trabalhar naquele um dia, então não teve jeito… Então com um pouco de flexibilidade e antecedência, hoje em dia você sempre acha passagens de trem pagáveis.

Além disso, se você pega trens com relativa freqüência você pode ainda comprar um cartão de desconto. Tem um que dá desconto de 25% sobre quaquer passagem, 50% ou até 100%! A gente tem o Bahncard 25, de 25% de desconto, que é o ideal para quem viaja ocasionalmente. A gente costuma pegar trem umas 4 vezes por ano, e já vale a pena, já que o cartão custa só 60 euros. Além de ser barato, tooooda hora tem umas promoções de compre um bahncard 25 e ganhe outro de graça, ou teste o Bahncard 25 por 3 meses de graça, etc.

O de 50% de desconto já é para pessoas que viajam com bastante freqüência, já que custa 255 euros. E o de 100% de desconto é mais para firmas comprarem para empregados que precisam todo dia ir para uma cidade diferente a trabalho, porque custa 4.200 euros! Mas se você trabalhar para a Deutsche Bahn você tem o Bahncard 100, parte dos benefícios!

Bahncard_25

Com essas facilidades todas de trens e ônibus, acabou ficando bem raro pra gente usar a Mitfahrgelegenheit. Basicamente para cidades próximas – como Berlim – nós vamos de ônibus, e cidades mais distantes, de trem.

Há também outros aspectos que vale a pena comparar entre trem e ônibus, além do preço e tempo de viagem:

Viajar de trem é beeeem mais confortável que de ônibus. Tem restaurante no trem, você pode sempre levantar e dar uma volta pra esticar as pernas, passa uma pessoa vendendo café… se você, que nem eu, às vezes passa mal em viagem, o trem com certeza é melhor que ônibus…

Outra vantagem do trem é que dá pra reservar lugar. O Flixbus não tem lugares reservados o que é péssimo não só pelo risco de você não conseguir sentar com a pessoa que está viajando com você – caso o ônibus esteja muito cheio – mas também pela confusão que fica na hora de entrar no ônibus, todo mundo no desespero de ser o primeiro a entrar pra pegar lugares juntos… E se você pega o ônibus numa estação intermediária, às vezes ele já chega cheio… No trem dá para reservar lugar (nos ICs e ICEs, nos trens regionais não dá), mas você paga extra: 4,50 por viagem. A gente quase sempre reserva porque você pode realmente correr o risco de viajar de pé. Já isso é uma desvantagem do trem: no ônibus eles não podem vender mais passagens que assentos, então você com certeza vai sentado. Mas no trem pode, e tem vezes que fica realmente realmente cheio. Viajar de pé ninguém merece… Então por via das dúvidas a gente sempre reserva lugar.

Também vantajoso nos trens é que os funcionários da Deutsche Bahn costumam ser simpáticos (há, claro, exceções). No Flixbus, motoristas simpáticos é que são exceção… e meu deus, às vezes são umas pessoas realmente MUITO grossas.

Um ponto que costumava ser vantajoso em viajar de ônibus era que tem Wi-Fi grátis. Ainda tem, mas agora tem nos trens também (demorou!). E em ambos tem tomadas do lado de cada assento.

Acho que é isso!

Aqui nesse post eu falei mais sobre trens e estações, como funciona tudo direitinho. Vale a pena se você está só viajando por aqui e não fala alemão, tem umas boas dicas para você não perder seu trem! 🙂


(Publicado em 16 de Março de 2017)

Trens alemães

OBS: Caso queira saber exatamente como comprar um bilhete de trem, passo a passo, e como viajar com ele, leia esse post e esse daqui, que explicam tudo nos mínimos detalhes!

O transporte sobre trilhos é um dos principais e mais tradicionais meios de transporte na Alemanha. Para ter uma idéia, a Alemanha é o sexto país com mais ferrovias, 41.981km, perdendo apenas para Canadá, Índia, China, Rússia e Estados Unidos, países infinitamente maiores em área que a Alemanha. Em relação à área, a Alemanha é provavelmente o país com mais quilômetros de ferrovias por km².

Todas as conexões de trem na Alemanha. Em Vermelho, conexões de ICE, em azul, conexões de IC, e em cinza, conexões de trens regionais e outros. Bahn-Streckenkarte_Deutschland.png: Qualle derivative work: YouthOfSword (talk) - Bahn-Streckenkarte_Deutschland.png - Wikipedia

Todas as conexões de trem na Alemanha. Em Vermelho, conexões de ICE, em azul, conexões de IC, e em cinza, conexões de trens regionais e outros.
Bahn-Streckenkarte_Deutschland.png: Qualle derivative work: YouthOfSword (talk) – Bahn-Streckenkarte_Deutschland.png – Wikipedia

Viajar de trem na Alemanha é portanto comum – mas não é barato. Para encontrar a opção mais econômica, é bom ter uma noção das possibilidades que a Deutsche Bahn – a companhia ferroviária alemã – oferece. A começar pelos tipos de trem. Primeiro uma definição simples: normalmente na estação você vê trens brancos e trens vermelhos. Os brancos são os trens de longa distância, e os vermelhos, os de curta distância.

ICE – Intercity Express

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

“ICE3 Cologne” by Heinz Albers, http://www.heinzalbers.org–%5B%5BUser:Heinz Albers|Heinz Albers]] – Wikipedia

O ICE é a opção mais rápida, e também a mais cara. Os ICEs fazem as conexões entre as principais cidades com poucas paradas pelo caminho. São os trens mais modernos e rápidos da Alemanha, podendo atingir 320km/h!  Porém, embora os trens tenham essa capacidade, poucas linhas têm. Na maior parte das linhas existentes, os trens têm que correr abaixo da velocidade máxima que são capazes. Os motivos são questões técnicas dos trilhos e do traçado da linha. É mais fácil, claro, desenvolver e produzir trens mais rápidos que retraçar e consequentemente reconstruir todas as linhas com curvas mais suaves para comportar as velocidades mais altas. Então o trem já tem a capacidade, mas as linhas vão sendo renovadas aos poucos.

O mapa abaixo mostra as linhas por onde os ICEs viajam e as velocidades permitidas de acordo com a legenda de cores.

800px-ICE_Network

Rede dos ICEs. Linhas em vermelho: 300km/h, linhas em amarelo: 250 a 280 km/h, e linhas em azul: 200 a 230 km/h. Todas as outras (cinza): máximo de 160km/h.

Mas mesmo a 150km/h eles são trens super modernos e confortáveis. Achar espaço para a bagagem às vezes é um desafio se suas malas forem muito grandes, mas aqui e ali tem alguns bagageiros. Tem sempre também um vagão restaurante, e algum funcionário que passa pelos vagões oferecendo café ou outras bebidas para os passageiros. A única coisa que falta mesmo, e já está bem atrasada, é wifi grátis (Atualização em Maio de 2018: desde 2017 os ICEs agora todos têm Wi-Fi grátis! Demorou… agora falta o mesmo para os ICs…). Mas pelo menos tem tomada ao lado dos assentos, normalmente uma para cada dois assentos, no meio dos dois.

Vagão restaurante de um ICE

Vagão restaurante de um ICE

“Interior of 2nd class carriage of ICE 3 train” by Maxim75 – Wikipedia

Outra coisa legal dos ICEs é que para todas as viagens eles deixam, nas mesinhas ou nos assentos, um plano do percurso que mostra todas as cidades em que o trem para, o horário de chegada e de saída e as conexões a partir de cada cidade. Bem útil e interessante.

Reise Plan

IC – InterCity

“Leipzig IC” by ArtVandelay13 – Wikipedia

Menos modernos que os ICEs, os ICs também fazem conexões longas, mas com mais paradas pelo caminho. Eles são um pouco menos confortáveis que os ICEs, mas mais espaçosos (tem bagageiros para malas maiores em todos os vagões, e mesmo no bagageiros sobre os acentos cabem bagagens maiores). Ele é mais lento que os ICEs, e o problema é que nem sempre têm vagão restaurante no trem. Provavelmente tem na maioria das vezes, mas eu já fiz uma viagem de 8h em um IC sem restaurante, achei meio insano. (Atualização de Maio de 2018: tem trens ICs novos desde o ano passado, e eles são tão modernos quanto os ICEs, e com dois andares. Eles não têm vagão restaurante, mas tem alguém que passa oferecendo café, com quem você pode também comprar algumas coisas para comer.)

“DB Bpmz interior” by ArtVandelay13 – Own work – Wikipedia

Tanto o IC quanto o ICE têm assentos marcados, mas para reservar um assento específico é preciso pagar extra (4,50 euros por assento por trecho). Vale a pena reservar especialmente em alta-temporada ou em conexões com grande fluxo de passageiros (por exemplo Colônia-Frankfurt) para não correr o risco de ficar de pé. Sobre o assento, onde tem a indicação do número, vai aparecer ou eletronicamente (no ICE) ou um papelzinho (no IC) que diz que aquele assento está reservado da cidade x até a cidade y. Desta maneira, se você não tiver reservado um assento, saberá se aquele assento vazio está reservado para alguém ou se você pode sentar lá tranquilamente. (Na verdade, se vc estiver na Alemanha só como turista, eu recomendo reservar assento: aí você sabe que entrou no vagão certo e não num que vai para outra cidade (explico isso mais pra frente no post), e é sempre meio complicadinho entender o que está escrito nos visores que dizem se o assento está reservado ou não, e às vezes eles estão inconvenientemente desligados, awawawa mor complicado. Melhor reservar e ter seu assento ali esperandinho. E não fique constrangido, caso alguém esteja sentado no seu lugar quando vc chegar, em falar que vc reservou aquele assento. Já me aconteceu muitas vezes de ter alguém sentado no lugar que eu reservei, eu falo sem cerimônia que reservei ali e a pessoa normalmente levanta sem cerimônia.)

E se você tiver um assento reservado, antes de embarcar procure na estação a informação sobre a posição dos vagões do trem. Assim você poderá entrar no trem direto pelo seu vagão, e evitar ter que carregar suas malas ao longo de todo o trem até achar o seu lugar. O “mapa” da localização dos vagões fica em uns pôsteres ao longo da plataforma, assim:

IMG_9778

O desenhinho do trem mostra a localização de cada vagão (números), e na primeira linha e última linhas, em cima/embaixo de todos os desenhos de trens, aparece a localização na plataforma (letras). Na foto acima, por exemplo, o último vagão do trem EN477 das 21:07 (o último, lá embaixo) está na área B da plataforma. Você acha esse trecho da plataforma procurando umas grandes placas azuis com as letras correspondentes:

IMG_9768

E para saber em qual vagão você está? No seu bilhete, as informações do seu trem serão mostradas dessa forma:

reservierung

Produkte indica o tipo e o número do trem, nesse caso, IC1952. Em Reservierung você verá o número do vagão (Wg. 9, aqui), o(s) número(s) do(s) assento(s) (Pl. 95 96, aqui), e a indicação de que tipo de assento é (2 Fensters = 2 janelas; Tisch = na mesa). Finalmente, algumas informações extras sobre aquele vagão. Aqui, por exemplo, diz Nichtraucher, o que significa que é um vagão para não-fumantes (embora seja uma informação meio desnecessária já que não tem nenhum vagão para fumantes em trem nenhum). Outra informação que aparece às vezes é “Handy“, indicando que é permitido falar no celular naquele vagão.

RE e RB – Regional Express e Regional Bahn

Os trens regionais fazem conexões mais curtas, normalmente dentro de um mesmo estado, ou no máximo até o estado vizinho. Tem mais de um tipo de trem entre os trens regionais, mas normalmente esses são os mais comuns.

Trens regionais, ou aliás qualquer trem sem ser o ICE ou o IC, não têm vagão restaurante nem assentos marcados. Normalmente você compra um bilhete que não diz dia nem horário, e carimba na estação antes de entrar no trem.

A diferença entre um RE e um RB é que o RE, expresso, pára em menos estações, enquanto o RB pára basicamente em todas as estações pelo caminho.

S-Bahn

Os S-Bahns são trens locais ou metropolitanos, que conectam algumas cidades maiores às cidades ou vilarejos vizinhos, parando em todas as estações por qual passa. São um meio termo entre trem regional e metrô, basicamente.

Os mais comuns são esses trens simpáticos com dois andares:IMG_9755

U-Bahn e Straßenbahn (ou Tram)

U-Bahn e Straßenbahn são trens municipais. U-Bahn é como chama o metrô por aqui, e Straßenbahn, ou tram, são os bondes de rua, ou VLT. Eles são diferentes de cidade pra cidade.

Além desses tipos básicos, em alguns locais você vai encontrar alguns trens diferentes pertencentes a outras companhias que não a Deutsche Bahn. Normalmente eles fazem ligações regionais específicas, e funcionam como um trem regional. Nas estações de trem alemãs você poderá ainda encontrar outros trens diferentes vindos de outros países da europa, que são os correspondentes ao ICE ou IC dos seus países de origem.

IMG_9762

Uma coisa que convém saber sobre trens por aqui – que pode gerar confusão para quem não está acostumado a viajar de trem – é que alguns trens se dividem em dois. Eles começam juntos numa cidade, e em alguma outra cidade no caminho parte do trem é desconectada da outra e cada um continua seu próprio percurso. Então é bom prestar bastante atenção no que diz o seu bilhete e o que diz no visor do trem (lateral próximo às portas nos ICEs e ICs, e frontal, como em ônibus, nos trens regionais) e nas placas informativas na plataforma. Na dúvida, pergunte.

Exemplo de placa informativa na plataforma. Esta está indicando um trem que está para chegar (Ankunft = chegada) às 12:51, vindo de Zwickau.

Exemplo de placa informativa na plataforma. Esta está indicando um trem (RB 17221) que está para chegar (Ankunft = chegada) às 12:51, vindo de Zwickau.

Esses grandes cartazes amarelos podem ser encontrados em qualquer estação e plataforma, e indicam os trens que saem daquela estação, e os horários.

Esses grandes cartazes amarelos podem ser encontrados em qualquer estação e plataforma, e indicam os trens que saem daquela estação, e os horários.

Quanto às passagens, você pode comprá-las online, nos guichês nas estações de trem, ou nas máquinas de bilhetes das estações de trem.

No site da Deutsche Bahn você pode procurar conexões e adquirir passagens para os ICEs e ICs. Lembre-se que o quanto antes você comprar sua passagem, mais chances você tem de achar um preço bom ou alguma promoção. Nunca deixe para comprar a menos de 3 dias antes da viagem. Preste atenção nas conexões da sua passagem, algumas conexões exigem que você saia de um trem e entre no seguinte em menos de 10 minutos. Se você estiver com muita bagagem, pode ser mais seguro evitar conexões muito apertadas. Se o seu primeiro trem atrasar e você achar que vai perder a conexão, peça informações para o fiscal que passa verificando os bilhetes – ele vai poder te informar se vai ser possível pegar a conexão, e, se não, quais são as alternativas. Se você perder sua conexão por culpa de atrasos dos trens, a DB vai te indicar uma alternativa sem que você tenha que pagar nada, claro. Se for a última conexão do dia e tiverem suficientes passageiros fazendo aquela conexão, o segundo trem espera o primeiro chegar.

Pelos guichês nas estações você também pode comprar bilhetes, mas é menos prático do que parece. Você imaginaria que pelo guichê é a melhor opção para perguntar a alternativa mais econômica para a viagem que você quer saber mas que nada. Várias das promoções e descontos são disponibilizados só pelo site, então comprar online é sempre a melhor opção. No guichê eles só te perguntam origem, destino e dia/horário da viagem, e não te dão alternativas.

Para os trens regionais, a opção mais fácil é comprar o bilhete nas máquinas disponíveis nas estações.

IMG_9783

Para ler sobre outras maneiras de viajar pela Alemanha, este post aqui descreve as várias alternativas.

IMG_9771IMG_9777


(Publicado em 19 de Janeiro de 2015) (Parcialmente atualizado em Março de 2018 e em Junho de 2019)